sábado, 13 de novembro de 2010

Raios-x de scanner de aeroportos são prejudiciais à saúde segundo cientistas

Scanners corporais de aeroportos podem causar câncer


Os scanners corporais de raios-X, utilizados em alguns aeroportos, sobretudo nos Estados Unidos e também no Brasil, podem ser perigosos para a saúde, alertaram cientistas.
"O risco não é muito grande, segundo dizem, mas estatisticamente alguém vai contrair câncer de pele por causa destes raios-X", advertiu Michael Love, que chefia um laboratório que estuda os raios-X no departamento de biofísica da Universidade John Hopkins (Maryland, leste).
Uma espécie de neurose pela segurança pode causar sequelas...
"Nenhuma exposição a raios-X pode ser considerada benéfica. Sabemos que são perigosos, mas nos aeroportos as pessoas têm tal necessidade de viajar, que estão dispostas a arriscar a vida desta forma".
Segurança e "segurança"

Em 2007, o departamento americano encarregado da segurança nos transportes (TSA, na sigla em inglês) começou a utilizar estes scanners corporais, que mostram todo o corpo humano, nos aeroportos do país. Seu uso se generalizou este ano, após a compra de 450 novos scanners, graças a fundos do plano de reativação americano.
Cerca de 315 novos scanners integrais de raios-X são usados atualmente em 65 aeroportos americanos, segundo a TSA.
Um grupo de cientistas da Universidade da Califórnia em San Francisco (UCSF) advertiu contra "os riscos potencialmente graves para a saúde" que representam estes scanners, em uma carta enviada em abril ao departamento de ciência e tecnologia da Casa Branca.
Na carta, o bioquímico John Sedat e seus colegas explicam que a maior parte da energia que provém destes scanners é absorvida pela pele e pelos tecidos subcutâneos.
O departamento de ciência e tecnologia da Casa Branca respondeu, esta semana, a estas preocupações dizendo que os scanners foram testados "em profundidade" pelas agências governamentais americanas e respeitam as normas de segurança, resposta que a Sedat, consultada na sexta-feira pela AFP, considerou "insuficiente".

"Nenhuma exposição a raios-X pode ser considerada benéfica. Sabemos que são perigosos"

•Scanners corporais em aeroportos brasileiros geram polêmica

•Departamento de Segurança dos EUA expande uso de scanners corporais

•Scanners terão de ser aprovados por Ministério da Saúde na Itália

Fontes: AFP
             Band

Um comentário:

  1. Por aqui em Franca nem aeroporto direito está tendo, mas de toda forma desde já temos que mobilizar pesquisas em nossas universidades para uma alternativas, digamos, mais ecológica e saudável de fiscalização. Só falta fiscalizarem com este tipo de scanners nos campos de futebol e ginásios, aí, será um problema em cadeia...

    ResponderExcluir

Translation

translation