sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Interior machista se agita com Marta e futebol feminino

Em Araraquara continua torneio domingo e Marta pode ser na 2ª a melhor do mundo de novo

A jogadora de futebol Marta vive expectativa de ser eleita a melhor do mundo pela quinta vez consecutiva, a camisa 10 (disputando o torneio internacional interclubes patrocinado pela Bombril em Araraquara) viajará neste domingo para premiação na Suíça, após jogar pelo Santos contra o Palmeiras na ex-Morada do Sol, estádio que foi reestruturado e virou a Arena da Fonte.  O evento está acontecendo nesta cidade do nordeste paulista, uma região reconhecidamente machista, polo do sertanejo jovem...
Melhor jogadora do planeta nos últimos quatro anos consecutivos, Marta viajará neste domingo para concorrer ao prêmio máximo do futebol em Zurique, na Suíça, no dia seguinte (10/01). A atacante do Santos pegará um helicóptero logo após o jogo copntra a equipe feminina do Verdão para o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), rumo à Europa, em busca do prêmio mundial pela 5ª vez.
"Será realmente uma maratona. Antes do prêmio penso em ajudar o Santos a vencer seu segundo jogo neste importante torneio", contou a camisa 10 do Peixe, que fez um gol na vitória por 4 a 2 contra as suecas do Umea, seu ex-time, na última quarta-feira, pela primeira rodada do quadrangular. Na outra partida, Palmeiras 1 X 1 Foz do Iguaçu. O jogo deste domingo será ao vivo pela TV Bandeirantes, que tem procurado apoiar o futebol das mulheres, omitido pela maioria da mídia.
Apesar da grande experiência na premiação - além das quatro vezes em que foi eleita a melhor, a alagoana de Dois Riachos, foi terceira em 2004 e a segunda um ano depois - Marta vive a expectativa como se fosse a primeira vez no evento.
"Nos dias antecedentes ao prêmio não fico tão nervosa, mas, a medida em que a data se aproxima, não tem jeito, a adrenalina sobe. Todo ano parece que é o primeiro", contou a jogadora de 24 anos, que terá a concorrência das alemãs Fatmire Bajramaj e Birgit Prinz.
A rainha do futebol também falou sobre conviver com os melhores do mundo durante as premiações. "É muito bom esse contato com os meninos. Por mais que seja rápido, sempre consigo falar algo. Eles são fonte de inspiração", contou Marta, que já esteve ao lado de nomes como Ronaldo, Ronaldinho, Kaká, Cristiano Ronaldo, Messi, Zidane, entre outros e neste ano verá os espanhóis Xavi e Iniesta, além de Messi novamente. "Sou fã de todos, principalmente dos brasileiros".

Aplausos nas ruas de Araraquara
Marta esbanja talento em campo e simpatia nos bastidores


Aqui ela com duas de suas principais concorrentes ao prêmio da Fifa

A jogadora do Santos e da seleção brasileira sentiu de perto o carinho da população de Araraquara. Em uma rápida ida ao banco e Correios, ela foi abordada por diversos fãs, que pediram fotos, autógrafos e chegou a ser aplaudida nestes locais. Não chegou a ser hostilizada por ninguém nesta cidade que tem fama de conservadora, tradicionalista e até machista.
Marta aproveitou para elogiar a Arena da Fonte, palco de todos os jogos do torneio. "O estádio ficou muito bom e fiquei impressionada. Jogar no Brasil é muito importante, tanto para nós atletas, quanto para a torcida".
Em 2010, Marta ajudou o Gold Pride a conquistar o título da Liga Norte-Americana. Pela seleção, foi artilheira do Sul-Americano conquistado pelo Brasil, que garantiu vaga para a Copa do Mundo deste ano na Alemanha e para os Jogos Olímpicos de Londres em 2012. Ela também ficou com a artilharia na campanha do vice-campeonato no Torneio Cidade de São Paulo, realizado em dezembro.
"Para este ano ainda não decidi o que fazer da carreira, após o término dos meus dois meses de contrato com o Santos. Ainda tenho um ano de contrato com a Liga Norte-Americana e preciso achar um clube para jogar. Dentro de campo, quero conquistar a Copa pela seleção. Os títulos mundiais e olímpicos são meus sonhos como jogadora".
Marta começou a carreira no Vasco, em 2000, aos 14 anos de idade. Após dois anos no Rio de Janeiro, foi para para o Santa Cruz, do Recife, onde ficou mais duas temporadas. Na sequência, foi para o Umea IK, da Suécia, clube que atuou de 2004 a 2009. Em 2010, fez parte do elenco do Los Angeles Sol (EUA), teve breve passagem pelo Santos e voltou este ano para os Estados Unidos, para ser campeã pelo FC Gold Pride. Agora, assinou contrato de dois meses com o clube da Vila Belmiro e depois voltará para os Estados Unidos. Como torcedora é corinthiana e há nos bastidores comentários de que poderá estar no Timão, que montará uma equipe feminina para disputar o Campeonato Brasileiro ainda em 2011.

Fontes: futebolinterior
             Band
             folhaverdenews.blogspot.com

Um comentário:

  1. Marta é considerada a Pelé do futebol feminino, mesmo que não venha a ganhar novamente o prêmio da Fifa é vista como a melhor futebolista da atualidade pela maioria dos jornalistas especializados e atletas.

    ResponderExcluir

Translation

translation