sábado, 22 de janeiro de 2011

Um dos melhores conteúdos da Campus Party é a criatividade

Um mecânico cria sem patrocínio máquina com três telas que executa jogos e vídeos em 3D


Para exemplificar variadas demonstrações de criatividade que rolam no Centro de Exposições Imigrantes até domingo, no maior encontro geek do planeta, nem só de banda larga, notebooks e palestras vivem os campuseiros da Campus Party: para atrair o público e demarcar território, a área de Games, no pavilhão Arena, aposta na tecnologia 3D, pioneira no Brasil, com games já tradicionais e outras novidades bastante inovadoras. Uma das máquinas que mais chamam a atenção na área é a que o mecânico de automóveis Júlio Dorth, 43 anos, responsável pela área 3D de Games, criou ao longo de três anos e sem patrocínio. A máquina, que faz uso da inovadora tecnologia 3D, possui três telas colocadas uma ao lado da outra, executa jogos e vídeos em 3D e têm uma resolução de tela de 5040 x 1050 pixels.


Júlio Dorth em foto Rafael Maia/Terra



Por ter montado a máquina sozinho, Júlio se tornou um especialista na área, sendo convidado para expôr sua máquina na quarta edição da Campus Party. "Sou autodidata. Aprendi tudo na internet. Passo de 8h a 10h, normalmente na madrugada, lendo sobre o assunto", afirmou ele, que completou dizendo que precisou estudar durante dois meses para poder comandar a área no evento.
A paixão de Júlio já influenciou outros membros da família. Sua filha, Beatriz Dorth, 10 anos, já acredita ser uma especialista em tecnologia. "Eu jogo já faz tempo. Aprendi na escola e depois pedi pro meu pai me ensinar. Sei mais do que muito adulto. Sempre vêm pedir dicas de como usar o Orkut e o MSN", disse com convicção.
Sobre o valor de todo o material, Júlio especula ter gasto cerca de R$ 7 mil. "Tem um pessoal do Japão aqui que disse que isso é inovador. Eu não sei ao certo quanto gastei porque eu sempre vou trocando aos poucos, peça por peça, assim que surge um modelo novo", afirmou. Os óculos especiais custaram, cada um dos dois que o mecânico possui, cerca de R$ 500. "Foi minha mulher que me deu de presente", contou com sorriso no rosto.
A simplicidade que salta aos olhos e dono de uma das máquinas mais desejadas do evento, Júlio acredita que a internet oferece um poder imenso aos usuários, mas é preciso que eles saibam usá-la de maneira correta. "A Internet é uma faca de dois gumes: tem coisas boas e coisas ruins. Eu soube aproveitar o que ela oferece de melhor e fiz disso minha paixão".

Fonte: Terra

2 comentários:

  1. Só pelos exemplos e personagens criativos já vale a pena a Campus Party, a cultura digital avança com este evento que, por sua vez, democratiza a tecnologia da informação.

    ResponderExcluir
  2. Esse cara é uma figura, batalhador e exemplo a ser seguido. Parabéns! (secco)

    ResponderExcluir

Translation

translation