quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

CÃES SACRIFICADOS COM VIOLÊNCIA

Desta vez foi no Canadá mas poderia ser aqui ou em qualquer lugar do mundo hoje


Opinião pública canadense e mundial chocadas com sacrifício cruel de cães: foi em Vancouver no Canadá, mas poderia ser em Franca ou em São Paulo, em qualquer cidade do país ou do planeta: os cães eram usados para passeios durante a Olimpíada de Inverno e a Sociedade para Prevenção da Crueldade contra Animais (SPCA) do Estado de Colúmbia Britânica, no oeste do Canadá, está investigando o sacrifício, aparentemente cruel, de cem cães puxadores de trenós para neve que teriam sido sacrificados por uma empresa de turismo de aventura. Não é só lá no chamado 1º Mundo que a violência do ser humano se manifesta explícita contra os animais: há algumas informações de que a própria Polícia Federal esteja investigando morticínio de cães, por (mau) exemplo, na cidade de Franca, nordeste paulista, onde há um seção muita atenta da UIPA, União Internacional Protetora dos Animais: assim que tivermos a confirmação do que ainda talvez seja por enquanto só um boato, estaremos informando aqui na Folha Verde News.

Aqui alguns dos cem cães sacrificados cruelmente
Voltando ao caso da crueldade no Canadá: segundo a imprensa local, os cães teriam sido mortos de forma cruel pela empresa devido ao baixo número de turistas e atirados em uma vala comum na cidade de Whistler, um centro de prática de esqui perto da cidade de Vancouver. Acredita-se que a empresa, chamada Outdoor Adventures Whistler, esperava uma expansão dos negócios depois da Olimpíada de Inverno de Vancouver, ocorrida em fevereiro de 2010. Mas houve uma queda no movimento depois da Olimpíada, e os cães não foram mais necessários...
Em um comunicado citado pelo jornal canadense Vancouver Sun, o porta-voz da Outdoor Adventures, Graham Aldcroft, disse que não há armas nem fotos no local onde os cães teriam sido mortos e que, embora tivessem conhecimento da morte dos cães, a empresa não tinha conhecimento de detalhes divulgados pela imprensa.

Gargantas cortadas

As mortes foram descobertas depois que o funcionário que teria sacrificado os animais ganhou uma indenização devido a problemas de estresse pós-traumático que ele teve depois de matar os cães. Segundo o jornal Vancouver Sun, após as mortes o funcionário passou a sofrer com pesadelos, ataques de pânico e depressão.
O relatório preparado para avaliar o pedido de indenização, divulgado pelo jornal canadense, indica que o funcionário, cujo nome não foi divulgado, recebeu ordens para sacrificar os animais em abril de 2010.
O documento diz que alguns cães teriam sido mortos a tiros, outros tiveram as gargantas cortadas.
A diretora da divisão de investigações sobre crueldade da SPCA da Colúmbia Britânica, Marcie Moriarty, disse que a organização quer agora exumar os corpos dos cães para examinar os ferimentos, mas isso não pode ser feito no momento devido ao excesso de neve na região. De acordo com a agência de notícias AFP, a polícia também está investigando o caso.
Cory Steinberg, advogado do funcionário, disse à rádio local CKNW que as mortes não eram sempre “limpas”. “Inevitavelmente ele (o funcionário) tinha que dar um fim a algumas cenas horríveis", disse o advogado. Nós por aqui em vários lugares do Brasil já vimos esse filme...A violência das pessoas tem sido cada vez maior do que a dos animais, homens e mulheres, seres desumanos...

Fontes:  BBC
              http://folhaverdenews.blogspot.com/

2 comentários:

  1. Por causa da violência hoje em dia as pessoas não atingem a condição de ser humanos...Só uma mudança radical da maneira de pensar e de viver pode revolucionar esta barbárie.

    ResponderExcluir
  2. Quando nós, Seres Humanos, conseguiremos pensar no NOSSO PRÓXIMO como um Ser Vivo que necessita de nossa consideração, ao invés de só pensarmos em DINHEIRO?!!!! :(
    O respeito á vida, principalmente a dos animais não é inerente ao Ser Humano.

    ResponderExcluir

Translation

translation