sábado, 21 de maio de 2011

Viva Mata com Marina Silva na manifestação do Código Florestal

Neste domingo em São Paulo um evento que pode ajudar avanço ambientalista na Câmara

A proteção dos recursos naturais é vital também para a agricultura, segundo ecologistas

A líder verde do movimento socioambiental vem divulgando erros e problemas do relatório ruralista
A coalização de ONGs SOS Florestas aproveita a sétima edição do evento Viva Mata para promover uma manifestação no Parque do Ibirapuera, zona sul de São Paulo, contra as alterações do Código Florestal, vivendo a ameaça de se submeter a mudanças ruralistas que fragilizam as leis ambientais do país. O ato público contará com ecologistas de várias cidades e regiões, em especial do interior paulista e de outras capitais do sudeste brasileiro.

Relator critica regulamentação do Código Florestal por decreto
Código Florestal será votado na próxima semana, diz Vaccarezza
Confira o relatório final do Código Florestal

Esta deve ser a última manifestação pública da sociedade civil em relação ao projeto, cujo relator o deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP) acabou por virar um portavoz do lobby que atua no Congresso a favor da bancada ruralista e dos agrotóxicos. Existe a possibilidade de que a Câmara vote  esta versão do Código na próxima semana, talvez até na terça ou quarta-feira.
A ex-senadora Marina Silva, ex- candidata do PV à Presidência da República em 2010, a principal líder ambientalistas do Brasil na atualidade confirmou presença no evento, segundo a assessoria de imprensa da ONG SOS Mata Atlântica, uma das organizadoras da manifestação.
O ponto de encontro dos participantes --pelo menos mil já estão confirmados-- é o próprio evento Viva a Mata, mostra de iniciativas e projetos em prol da Mata Atlântica que acontece no Parque do Ibirapuera. A manifestação tem início às 10h deste domingo de sol, segundo a metereologia, e deve percorrer o parque até a Praça da Bandeira, centro de São Paulo, com o objetivo de despertar consciências ou formar opinião pública e alertar a populaçãoi sobre os riscos do projeto ruralista. Um grupo de produtores de alimentos orgânicos percorreu hoje o Ibirapuera, conclamando que "nem todo produtor rural é ruralista" e também que "se a ecologia não for protegida a agricultura do Brasil será enfraquecida". Uma antevisão do que pode acontecer amanhã.

Fontes: http://noticias.bol.uol.com.br
             http//folhaverdenews.blogspot.com

Um comentário:

  1. Um evento da maior importância para a decisão que está por acontecer na Câmara Federal: lado a lado com ambientalistas, variados setores da população, como cientistas, juristas, trabalhadores rurais e até produtores rurais com visão ecológica tem-se manifestado na mídia, especialmente na Internet. Os deputados federais estão sob vigia de toda uma consciência nacional se formando nesta questão que em última análise envolve o desenvolvimento sustentável e o futuro da Nação.

    ResponderExcluir

Translation

translation