sexta-feira, 19 de agosto de 2011

BRASIL SE LEVANTA PELA ECOLOGIA

Ambientalistas preparam novos protestos por megausina de Belo Monte e Código Florestal
Movimentos sociais e organizações ambientalistas preparam uma nova manifestação contra a megausina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA). Amanhã, sábado (20),  mobilizações em 15 cidades brasileiras. Na segunda-feira (22), os protestos serão feitos em frente a embaixadas e consulados brasileiros em 20 cidades de 16 países. O representante do Movimento Brasil pela Vida nas Florestas, Marco Antonio Morgado, diz que, mesmo com o início das obras da usina, autorizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em junho, o projeto não é considerado um fato consumado. “Queremos trazer a discussão de volta para a pauta, que estava sedimentada. Pelas ações que tramitam na Justiça, acreditamos que ainda é possível revogar o projeto e evitar que essa obra vá adiante.” Também no sábado 15h no vão livre do Masp atop público com visão critica sobre mudanças ruralistas no Código Florestal, promoção do comitê pela vida nas florestas, articulado por Marina Silva e ex-lideranças do PV-SP com apoio de dezenas de entidades socioanbientalistas.



 
Na quarta-feira (17), o Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA) entrou com mais uma ação na Justiça para contestar a megausina no Xingu. Dessa vez, o MPF pede a paralisação da obra pela violação de direitos de povos indígenas da região, que terão ser removidos de suas áreas tradicionais, o que é vetado pela Constituição. Em São Paulo, Marina e seu grupo esperam reunir 4 mil pessoas na Avenida Paulista. Em Belém, a expectativa do Comitê Metropolitano Xingu Vivo para Sempre é que 2 mil pessoas participem do protesto, inclusive representantes de comunidades indígenas do Xingu, que serão afetadas direta ou indiretamente pela obra.
As manifestações vão pedir a paralisação de Belo Monte e a rediscussão de grandes projetos desenvolvimentistas, como destacou Morgado: “A população brasileira não foi consultada. Belo Monte vai na contramão de uma perspectiva de sustentabilidade social e ambiental ou pro povão entender, um desenvolvimento sem afetar a ecologia".

Fontes: Agência Brasil
              www.ambientebrasil.com.br
              http://folhaverdenews.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translation

translation