terça-feira, 27 de setembro de 2011

CENSURA A BLOGS NA INTERNET (POR ENQUANTO NA CORÉIA)

Coreia do Sul está sob o olhar atento da censura

Para evitar mensagens"subversivas", censura: já vimos este filme por aqui no Brasil...

Lá aumenta o alcance da tecnologia mas cresce também o limite à liberdade de informação...

Fato alerta sobre o valor da liberdade na web

Segundo o repórter Jairo Mejia, da EFE, a Coreia do Sul, o país com a internet mais avançada do mundo, é contraditoriamente uma das democracias que mais censura a rede, com um aumento do controle nos conteúdos que falam sobre a rival e adversária, a vizinha comunista Coreia do Norte. Com um alcance de mais de 80% e um dos serviços de banda larga mais rápidos do mundo, a Coreia do Sul é vista como um exemplo de desenvolvimento da Internet, embora órgãos internacionais e grupos de internautas locais critiquem a severa supervisão do Estado nos conteúdos, em especial dos blogs de notícias.Segundo um relatório da polícia sul-coreana, entre 2010 e 2011 foi solicitada a eliminação de 80.449 comentários de internautas por supostamente fazerem apologia ao regime norte-coreano, uma quantidade 45 vezes superior às atuações realizadas em 2009 e 2008.

As autoridades sul-coreanas se valem da lei de Segurança Nacional, que proíbe a divulgação de informações da imprensa norte-coreana ou que elogiem o regime comunista ou critiquem a sociedade de consumo...A Coreia do Norte, onde a liberdade de informação é proibida, e a Coreia do Sul vivem separadas por uma fronteira criada em 1953, quando uma trégua, e não um tratado de paz, pôs fim a uma brutal guerra de três anos. Com a chegada do governo conservador do presidente Lee Myung-bak em fevereiro de 2008, que prometeu linha-dura contra o regime de Kim Jong-il, denúncias e investigações sobre supostos simpatizantes da Coreia do Norte se multiplicaram.Em 2007, só cinco casos de apologia ao comunismo norte-coreano na internet foram levados aos tribunais; em 2009, esse número aumentou para 32; no ano passado, foram 82 os processos deste tipo.A fundação americana Freedom House define a Coreia do Sul em seu relatório deste ano sobre a Internet como um país com "liberdade parcial" na rede e lembra que blogueiros foram detidos por comentários que vão contra uma lei de aplicação muito subjetiva.O relatório destaca que a Coreia do Sul exige nos portais da Internet com mais de 100 mil visitas por dia usar o nome real, medida que controla as opiniões dos internautas.

Fontes:  Agências Reuters e EFE
               folha.com
               folhaverdenews.blogspot.com

3 comentários:

  1. Do ponto de vista do direito dos cidadãos, a chamada cidadania, qualquer tipo de censura pode significar um prejuízo e até mesmo um crime diante dos direitos fundamentais do ser humano, entre eles, a liberdade de opinião, de crítica ou da maneira de pensar e de viver.

    ResponderExcluir
  2. A censura fica mais abominável quando ela é exercida, como agora na Coréia do Sul, na Internet, que é o meio mais acessível e potencialmente democrático para todos se manifestarem, ao contrário da grande mídia, dominada por megainteresses de empresas multinacionais ou de governos e políticos no poder.

    ResponderExcluir
  3. Temos que ir à luta pela liberdade de expressão e de informação também na Internet, com a mesma intensidade com que lutamos pela ecologia: elas são o caminho mais curto para conseguir avançar o processo coletivo de criação do futuro.

    ResponderExcluir

Translation

translation