quinta-feira, 15 de março de 2012

ENERGÉTICO TENTA EXPLORAR IMAGEM POSITIVA DE JESUS

Religiosos  e consumidores da África do Sul protestam contra campanha da Red Bull

A Conferência Episcopal da África do Sul (SACBC) - que correponde à entidade brasileira CNBB -  forçou a retirada de um polêmico comercial de TVda bebida energética Red Bull que mostra Jesus caminhando sobre as águas, informa nesta quarta-feira o site sul-africano News24. "O momento no qual esta campanha é lançada nos parece inadequado", afirmou o cardeal Wilfrid Napier, porta-voz da SACBC, em referência à proximidade da Semana Santa. O anúncio mostra Jesus em uma barca com dois de seus discípulos, e após poucos segundos diz estar entediado e decide pular dali, momento no qual começa a caminhar sobre as águas. Um dos discípulos o questiona se tomou Red Bull, que "te dá asas", ou se trata-se de um milagre, e ele responde que "só é preciso se fixar em quais pedras pisar". Após as queixas de religiosos e de lideranças de cidadania, que prezam a ética na comunicação social, a Red Bull decidiu retirar em parte a campanha publicitária. Porém, chamou mais a atenção de todos os sul-africanos não os anúncios comerciais do energético e sim o boicote que está crescendo entre jovens de lá para que deixem de consumir o Red Bull pelo menos até a Semana Santa em sinal de protesto: campanhas alternativas chegam a incentivar os fiéis a doarem o dinheiro que empregariam na compra do produto à obras de caridade.

A agressão à imagem de Jesus gerou um propaganda contrária ao produto
 Fontes: www.terra.com.br
             News24
             http://folhaverdenews.blogspot.com
 

2 comentários:

  1. Com certeza, faz parte da ecologia da vida respeitar os ideais e os ícones de todas as religiões e culturas: a propaganda comercial e o marketing precisa respeitar os limites da ética na comunicação social sob pena de gerar não um aumento de consumo e sim um boicote ao produto anunciado de forma excessivamente agressiva, como ocorreu com o Red Bull agora na África do Sul.

    ResponderExcluir
  2. Cada vez mais se interlaçam a comunicação social, o marketing, a cidadania e o conteúdo ético ou humanitário na publicidade criada com maior sensibilidade e inteligência: este avanço faz parte também da cultura da vida e da não-violência.

    ResponderExcluir

Translation

translation