segunda-feira, 12 de março de 2012

OPORTUNIDADE PARA PRODUTORES CULTURAIS DA ECOLOGIA

Músicos, artistas de cinema, teatro, quadrinhos e ecologistas em geral na Virada Sustentável

Em maio sai a qualificação dos projetos aprovados ou escolhidos, em junho, o mapa das apresentações, shows, performances e oficinas culturais, informática, arte e cultura alternativas, tradicionais ou contemporâneas, de todas as formas, por todas as regiões da Grande São Paulo, é a próxima edição do evento Virada Sustentável, as inscrições podem ser feitas a partir de hoje, 12 de março. As inscrições são para artistas, oficineiros, escolas e outras organizações que quiserem participar da segunda edição da Virada Sustentável, programada para os dias 2 e 3 de junho na cidade de São Paulo.A proposta do evento é "conscientizar a população a partir de uma abordagem alegre e inspiradora sobre o tema da sustentabilidade". Traduzindo, o tema dos trabalhos deve ser o desenvolvimento sustentável ou uma harmonia entre a economia e a ecologia nas atividades humanas e sociais, a cidadania e em síntese, o equilíbrio do meio ambiente.As inscrições serão feitas por meio de uma carta de adesão, que deve ser solicitada pelo e-mail adesoes@viradasustentavel.com.
O conteúdo das propostas será analisado pelo conselho curador e pela organização do evento. Se aprovado, poderá haver a disponibilização de espaços, divulgação e, em alguns casos, estrutura técnica para as atividades.


O artista gráfico Binho Ribeiro realiza performance artística usando plástico de isolamento no parque Ibirapuera
O artista gráfico Binho Ribeiro em performance artística no Parque Ibirapuera na Virada Sustentável do ano passado em São Paulo
Terão prioridade as propostas que tiverem caráter educativo e utilizem linguagem artística (teatro, música, cinema, artes plásticas, inclusive quadrinhos e grafite) ou tenham um sentido lúdico (como oficinas, gincanas, concursos culturais). Não serão aceitos projetos de conotação partidária, religiosa ou que estimulem qualquer forma de discriminação."O objetivo das adesões é ampliar a participação de diferentes setores da população nesse movimento em prol da sustentabilidade, abrindo espaço para que organizações e pessoas que trabalhem com o tema ou que queiram promover ações relacionadas tenham seu espaço garantido", afirma André Palhano, idealizador da Virada Sustentável.
A primeira edição do evento, em junho do ano passado, mobilizou a participação de mais de 500 mil pessoas, em 480 atividades distribuídas por várias regiões da cidade. Para este ano, já estão confirmadas cerca de cem atrações, como shows, exposições, intervenções urbanas, oficinas e apresentações de teatro e cinema. "A expectativa é que tenhamos quase o dobro de eventos do ano passado. Queremos a participação de escolas e universidades e também, a presença na periferia da cidade. Se não tiver esse caráter coparticipativo, nunca será sustentável", diz Mariana Amaral, uma das organizadoras da Virada, que terá a sua programação oficial divulgada em maio.

Um evento também de arte e cultura contemporânea

Performances, teatro, música, como do grupo de rap dos índios Guarani Kaiowá

Na primeira edição da Virada foram coletadas 27 toneladas de lixo eletrônico

Para você ter uma idéia do que é o evento, em sua primeira edição em 2011, estrategicamente distribuída em 78 espaços em várias regiões da cidade, a Virada Sustentável realizou 480 atividades culturais e educativas que visaram a conscientizar a população de São Paulo de que é possível ter atitudes sustentáveis no dia a dia e manter o bem estar e a alegria, sem prejuízos ou privações. “A população que participou foi diversa em todos os sentidos – faixa etária, qualificação profissional, situação econômica… não tinha como a Virada ser mais inclusiva!”, comemoraram o jornalista André Palhano e a publicitária Mariana Amaral, organizadores do evento, que volta a acontecer agora em junho de 2012. Uma das atividades marcantes foi a coleta de lixo eletrônico em oito pontos da Grande São Paulo. “A ação da população em doar 27 toneladas de equipamentos é um dos sinais de que a Virada mobilizou pessoas. Lembramos a elas que não são necessárias grandes atitudes para promover uma transformação positiva da sociedade; basta começar”, afirma Janine Saponara, membro do Conselho Curador da Virada Sustentável.

Fontes: folha.com
             www.viradasustentavel.com
             http://folhaverdenews.blogspot.com

3 comentários:

  1. Este evento mostra que é necessária e plenamente possível uma transformação cultural das pessoas na realidade de agora, em meio à violência, injustiças e variados problemas da sociedade de consumo e no caso de Sâo Paulo, das grandes cidades. E mais: demonstra que já existe toda uma produção alternativa e contemporânea de arte e cultura precisando de espaço para fazer as suas novas idéias e propostas virarem realidade.

    ResponderExcluir
  2. Também por aqui no interior, há produtores culturais e ecologistas que se dedicam à comunicação que devem se inscrever para participar da Virada Sustentável. como uma forma de ajudar este processo de mudanças na realidade e também obter um espaço para as suas criações de arte ecológica.

    ResponderExcluir
  3. A Virada Sustentável já é um endereço da nova realidade que está se formando no dia a dia do povo deste país: ela é a oportunidade para todos os artistas, produtores culturais e ecologistas que se dedicam à criação coletiva do futuro. O primeiro ponto para se criar o futuro, é mudar a atual realidade de violência e de tantos problemas como temos hoje, comentou Padinha, o editor deste blog de ecologia.

    ResponderExcluir

Translation

translation