quarta-feira, 4 de abril de 2012

ECONOMIA MUNDIAL EM CRISE SACRIFICA PAÍSES MAIS POBRES

Ajuda a países pobres cai pela 1ª vez em 15 anos

Clarissa Mangueira, da Agência Estado, envia informações hoje de Londres, onde preocupa a situação dos governos europeus sem dinheiro apesar de serem economias desenvolvidas, obrigadas nesta crise financeira e econômica da UE a cortar a ajuda para os países mais pobres nestes últimos meses, chegando agora ao auge desta tendência, analisada também pela Dow Jones: o primeiro declínio de ajuda do Primeiro Mundo a países com maiores problemas vem aumentando desde 1997, afirmou a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Segundo a OCDE, a ajuda para desenvolvimento fornecida por 23 de seus membros caiu 2,7% em 2011, em comparação com 2010, para € 133,5 bilhões, refletindo as "restrições fiscais". Mas a organização também disse que nas bases dos planos desenvolvidos pelos membros de seu Comitê de Assistência para Desenvolvimento, que os fluxos de ajuda podem talvez virem a aumentar em cerca de 6% ainda neste ano  de 2012 e estagnar em 2015.A OCDE pediu que os governos continuem a fornecer assistência, destacando que para muitos países pobres, a ajuda é ainda mais vital em um momento no qual as receitas das exportações e outros recursos de investimentos estão fracos como uma consequência do lento crescimento econômico mundial. "A queda...é uma grande fonte de preocupação e ocorre em um momento no qual os países em desenvolvimento foram atingidos pelo efeito de contágio da crise e precisam muito disso", afirmou o secretário-geral da OCDE, Angel Gurría.Os governos engajados em programas de austeridade para cortar os gastos e a dívida reduziram a ajuda mais acentuadamente. O governo grego cortou seu orçamento de ajuda em 39,3%, enquanto a Espanha reduziu sua ajuda em 32,7%. Portugal e Irlanda cortaram a ajuda em 3,0% e 3,1%, respectivamente. "E neste momento, a economia mundial, em especial à da Europa e também dos países onde o povo enfrenta maiores desafios de sobrevivência, estão precisando de uma Páscoa na sua realidade, ou seja, de uma nova vida", comentou o editor do blog Folha Verde News, o ecologista Padinha no momento que abre espaço para estas informações e preocupações econômicas, sob o ponto de vista da qualidade de vida das populações enfrentando estes problemas no momento.
 
A crise financeira dos países mais ricos afetando mais a sobrevivência dos mais pobres
  Fontes: Dow Jones
              www.estadao.com.br
              http://folhaverdenews.blogspot.com
 
 


3 comentários:

  1. A realidade de crise financeira e econômica do chamado Primeiro Mundo está neste momento agravando os problemas de sobrevivência dos países mais pobres: a matéria analisa os dados e deixa a entender a criação duma nova estrutura sustentável na realidade de agora.

    ResponderExcluir
  2. Desta forma, podemos então ver que tanto nos países mais ricos como nos mais pobres, o ser humano na atualidade estão enfrentando grandes desafios de qualidade de vida, além dos problemas na economia, a violência e a crise de valores que aviltam o ser humano.

    ResponderExcluir
  3. Nesta realidade, estamos necessitando em todo o planeta de uma grande virada na estrutura geral e na forma de viver, uma Páscoa, uma superação dos graves problemas, uma nova vida, uma realidade que para se modificar exige mudanças radicais, entre elas, o Desenvolvimento Sustentável, a esperança de criação do futuro tanto para os países mais ricos como para os mais pobres na atualidade.

    ResponderExcluir

Translation

translation