quinta-feira, 17 de maio de 2012

RELATÓRIO PLANETA VIVO ESTIMULA AVANÇO ECOLÓGICO DO BRASIL


Nasa divulga: astronauta mostra que 'pegada' ecológica do Brasil supera a da maioria dos países
Segundo Cláudio Ângelo, do webespaço especial para a Rio+20 no site do jornal Folha de São Paulo, a pegada ecológica do Brasil é maior que a média mundial e maior que a de todos os países do grupo Brics exceto a Rússia (o grupo inclui China, Índia e África do Sul): os dados são do Relatório Planeta Vivo 2012, divulgado pela WWF contando com a participação do astronauta holandês André Kuipers, a bordo da estação espacial internacional, da Nasa, de onde vem esta foto para a mídia, aqui também para o blog da ecologia, Folha Verde News, divulgando estas informações, ao mesmo tempo que cumprimnenta a inciativa do site folha.com de abrir espaço especial para a Conferência Mundial da ONU sobre desenvolvimento sustentável, "algo raro e elogiável, uma vez que a maior parte da mídia está meio que muda, porém, precisaria colocar também as questões levantadas por cientistas e ecologistas, como do movimento socioambiental Cúpula do Povos, que são o lado mais profundo e mais produtivo deste evento mundial, que não pode ficar apenas na festa, no oba-oba ou no blá blá blá", conforme comentou o ecologista Padinha, ao preparar a edição de hoje do nosso blog. Ele destaca a imagem do astronauta holandês André Kuipers, que há algum tempo atrás já havia ajudado a ecologia, no evento A Hora do Planeta da mesma WWF: agora, ele participou do espaço da apresentação deste relatório ou raio X sobre o meio ambiente terrestre, sendo isso algo motivador para aumentar o interesse e os possíveis ou eventuais avanços da Rio+20 rumo a um desenvolvimento sustentável na Terra e também, claro, em nosso país.

O astronauta ecologista André Kuipers colabora com o relatório da WWF Planeta Vivo

Para um avanço na Rio +20 é importante a visão planetária e também que a preservação...
...das florestas é o principal fator para a recuperação ecológica da Terra














Pegada ecológica é a quantidade de hectares necessária para suprir as necessidades de consumo de cada ser humano versus a capacidade de regeneração do equilíbrio ambiental do planeta. O relatório Planeta Vivo mostra que a pegada da humanidade hoje excedeu em 50% a capacidade de regeneração da Terra em suas váriuas regiões ou ecossistemas. Ou seja, para sustentar o padrão de consumo atual,  hoje já seria necessário 1,5 planeta.
A pegada ecológica da humanidade dobrou desde 1966. Entre os países com maior pegada estão nações emergentes e de território pequeno, como Qatar (1°) e Dinamarca (4°), além dos gigantes consumistas EUA (5°). O Brasil tem uma pegada ecológica de 2,93 hectares por pessoa, contra 2,70 da média global. Segundo Cecília Wey de Brito, secretária-geral do WWF Brasil, o que mais pesa aqui é a agropecuária, que consome muita terra e água. A pegada cresceu ligeiramente em 2012 em comparação a 2010 e só não é maior porque o Brasil detém a maior biocapacidade (capacidade de regeneração) do mundo, por conta de suas florestas.
"O Código Florestal precisa ser um dos garantidores de que isso continue", disse Brito, pedindo o veto d Presidente Dilma ao código ruralista aprovado pela Câmara, consideraodo por especialistas como um retrocesso ambiental.

Fontes: http://www.wwf.org.br/
             http://www.folha.com/
             http://folhaverdenews.blogspot.com/

4 comentários:

  1. Nosso blog divulga em resumo o relatório Planeta Vivo da WWF e também cumnprimenta o site da Folha de SP, abrindo espaço para a Rio+20, onde a Cúpula dos povos precisa ser mais valorizada, também pela mídia, para que tudo não fique apenas no oba-oba ou no blá blá blá.

    ResponderExcluir
  2. Já atualmente, este relatório da WWF mostra que para sustentar o padrão de consumo de hoje, seriam necessários 1,5 planetas: a Terra já é pequena para o tamanho do consumo e das agressões ambientais dos "terráqueos"...

    ResponderExcluir
  3. Nesta matéria ficam claros dois pontos principais, que se relacionam com a luta pela ecologia e desenvolvimento sustentável, também por aqui em nosso país: o potencial de avanço da Rio+20 depende também de uma valorização (não só pela mídia, também pela ONU)da Cúpula dos Povos, o encontro paralelo do movimento ecológico, científico e de cidadania, quye deverá reunir cerca de 15 lideranças socioambientais durante a reunião mundial no Rio em junho.

    ResponderExcluir
  4. Outro ponto crucial: o relatório Planeta Vivo da WWF, com a colaboração da Nasa, mostra também que há tanto mais chances de recuperação da capacidade ecológica da Terra quanto mais houver a preservação das florestas. Um recado direto também para a Presidente Dilma, que tem a chance histórica de vetar o Código Florestal dos ruralistas, que caminha na direção contrária da ciência, do bom senso e da vida.

    ResponderExcluir

Translation

translation