sábado, 2 de junho de 2012

A RIO+20 JÁ ESTÁ COMEÇANDO EM ITACURUBA


Rio+20 da ONU e Cúpula dos Povos já estão começando no sertão do país

Ainda que simbolicamente, a Conferência Mundial da ONU sobre desenvolvimento sustentável, a Rio+20 (o evento acontece 20 anos após a ECO 92) e a reunião paralela de cientistas, ecologistas e lideranças dos movimentos sociais, populares e de cidadania - a Cúpula dos Povos -  já estão começando neste domingo:
denominada A Marcha das Águas, o acontecimento junto ao Rio São Francisco será transmitido via Internet em tempo real a partir das 8 horas da manhã do dia 3 de junho (domingo)  e você de onde quer que esteja poderá acessar ao vivo pelo link: http://www.mespe.com.br/
O nosso blog de ecologia e de cidadania Folha Verde News recebeu por e-mail uma mensagem sobre A Marcha das Águas enviada a nós por Heitor Scalambrini Costa, colaborador do site Eco Debate e também via o jornalista ambiental de São Paulo, Randáu Marques. Em resumo, a mensagem de ambos diz que entre os dois eixos da Transposição de águas do Rio São Francisco, em direção ao território Pankará, onde o governo pretende instalar a primeira usina nuclear do Nordeste, no coração do semiárido (sertão do Brasil) em período de seca, uma marcha de indígenas, quilombolas, movimentos sociais, populações urbanas, igrejas, homens, mulheres e crianças, inaugura a Rio+20 em pleno sertão de Pernambuco neste domingo, 3 de junho. As grandes obras não resolveram o problema do povo, uma usina nuclear só tende a piorar o que já é ruim. Não queremos mais uma grande obra, dessas que destroem a biodiversidade, contaminam as águas, poluem o ar, ameaçam as pessoas e ainda podem deixar lixo atômico para as gerações que viverão nos próximos 100 mil anos. Queremos investimentos na convivência  ecologia com economia e tecnologia com o semiárido, queremos água através das adutoras para o meio urbano, garantia dos territórios das comunidades tradicionais, agroecologia, educação, saúde e a revitalização do São Francisco. Tudo que nos prometeram falhou. Nenhuma grande obra nos ajudou. Só temos alguns resultados nas políticas sociais simples, que chegaram dentro de nossas casas, que ajudaram a melhorar nossas vidas, lembrando que boa parte delas vieram por meio da ação da sociedade civil organizada, das ONG's socioambientalistas, das igrejas e não diretamente dos governos.
Venham marchar conosco (dia 3 de junho, 6h da manhã, sairemos do trevo de Itacuruba, entre Belém do São Francisco e Floresta: vamos inaugurar a agenda dos movimentos sociais, com mobilizações que se estenderão a todo o planeta). "Este evento pacifista e ecológico, a favor do desenvolvimento sustentável (equilíbrio entre economia ou tecnologia e ecologia), das energias renováveis (como a eólica ou a solar) e não do nuclear, a bem da natureza, da condição humana de viver e da própria vida inaugura no sertão do país a luta para mudar a realidade e criar o nosso futuro", argumenta o ecologista Padinha, ligado à Não-Violência e editor do blog Folha Verde News, desde já abrindo espaço para a informação deste acontecimento superimportante. A Rio+20  e  particularmente a Cúpula dos Povos  começam já neste domingo, em Itacuruba, sertão de Pernambuco, pelo conteúdo da Marcha das Águas (Realização: Articulação Popular São Francisco Vivo, Projeto Cultura de Paz, Diocese de Floresta, Apoios: ESPE, KINDERMISSIONSWERK, CESE, PREFEITURAS, GRE FLORESTA, Contato: marchadasaguas@gmail.com - Facebook: Marcha das Águas).


A Marcha das Águas também critica a transposição e pede a revitalização do Rio São Francisco


A Rio+20 da ONU começa assim simbolicamente no sertão do Brasil

...onde o povo luta dia a dia para sobreviver e criar o futuro da vida


Aqui, o mapa geral que localiza o contexto da Marcha das Águas

Cientistas, ecologistas líderes dos movimentos sociais, populares e de cidadania pressionam a ONU
















Fontes: http://www.ecodebate.com.br/
             http://folhaverdenews.blogspot.com/

5 comentários:

  1. Os conteúdos ecológico, pacifista ou não-nuclear, sustentável, humanitário e social, além do ambiental e do tecnológico estão todos envolvidos na idéia-mãe da Marcha das Águas, o marco inicial da Rio+20 e da Cúpula dos Povos.

    ResponderExcluir
  2. A causa do desenvolvimento sustentável não pode ficar apenas ao bel prazer das autoridades políticas mundiais dos cerca de 180 países que estarão no Rio de Janeiro em breve para a Rio+20 da ONU e sim, ela é melhor defendida na Cúpula dos Povos, da sociedade civil, e mais ainda no sertão do Brasil, pelo povo e pelas águas do Rio São Francisco.

    ResponderExcluir
  3. Em relação ao Rio São Francisco, muito mais urgente e necessária ou viável que a transposição das águas é uma revitalização de todo o rio que atravessa o coração do interior do Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Começa assim com simplicidade, mas com clareza de objetivos e de princípios éticos, científicos e políticos, no melhor sentido, a luta para mudar a realidade e criar o futuro.

    ResponderExcluir
  5. No caso aqui do nosso blog, que estará ao vio na Rio+20 e na Cúpula dos Povos, acreditamos que a mudança da realidade e a criação do futuro, via o desenvolvimento sustentável, tem como principal atalho a Não-Violência, o uso não da força e sim da inteligência.

    ResponderExcluir

Translation

translation