segunda-feira, 9 de julho de 2012

ONU DEBATE EM MOSCOU LIBERDADE E RISCO DE VIDA DE JORNALISTAS EM TODA TERRA

‘Os governos têm que fazer de tudo para proteger os jornalistas’, diz Ban Ki-moon
Representantes dos principais meios de comunicação de 102 países estiveram reunidos neste fim de semana na capital russa, Moscou, para a Cúpula Mundial de Mídia, onde logo na abertura do evento, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, enviou sua declaração em vídeo para os participantes (e também aqui para os internautas, como os que acessam o blog Folha Verde News), destacando que “a mídia livre é fundamental para a verdadeira democracia e desenvolvimento sustentável.” Ao contrário, aliás, do que aconteceu na Cúpula dos Povos  (evento paralelo dos movimentos sociais, o fórum mundial das mídias livres tirou este assunto da pauta) os temas liberdade e risco de vida de jornalistas, em todos os países, desta vez foram debatidos e relatados: "Infelizmente, há outros interesses e entidades ou setores que se omitem por uma ou outra razão discutir e buscar uma alternativa de solução para este problema", comentou o editor de nosso blog de ecologia e de cidadania, repórter Padinha, elogiando agora a postura da ONU e o empenho da UNIC em transmitir para a mídia de todos os países os resultados desta reunião mundial sobre ameaças de censura e à própria vida de jornalistas em várias regiões da Terra.  O objetivo do encontro, apoiado por 11 dos maiores grupos de mídia do mundo, foi abordar os desafios do século XXI que estão afetando a mídia de massa e analisar a transformação radical do mercado de mídia, fornecendo uma avaliação adequada de setor e novos modelos eficientes de desenvolvimento na área, também no caso de sites, blogs e profissionais da Internet. Há nos ralatos pesquisados diretamente pelo editor de nosso blog mais de 100 casos atuais de jornalistas perseguidos ou amneaçados, bem como centenas de situações ou projetos contrários à liberdade de expressão de toda a mídia, também na web.

Mensagem em vídeo do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon na Cúpula Mundial de Mídia

“Tenho o prazer de enviar saudações a todos os que estão reunidos para a Cúpula Mundial de Mídia.
Este é um momento de grande transformação na maneira como as pessoas produzem e recebem informações. Seus papéis estão mudando. E vocês se reuniram em Moscou para discutir as questões emergentes e preocupações prementes. Mudanças nos meios de comunicação estão abrindo um mundo de oportunidades. Mas também estamos vendo ameaças crescentes que pressionam as liberdades e os profissionais de mídia. Ao longo dos últimos dez anos, mais de 500 perderam suas vidas. 66 foram mortos só este ano. Inúmeros outros foram detidos, ameaçados ou silenciados pelo medo e pela censura. Jornalistas estão sob ameaça, não só em zonas de conflito, mas quando fazem matérias sobre os governos, a polícia e ou as empresas – ou cartéis de drogas e comerciantes de armas. Tudo isso é aterrador. Os governos devem fazer todo o possível para proteger os jornalistas, combater a impunidade e alcançar a justiça. Este é o objetivo do nosso Plano de Ação da ONU sobre a Segurança de Jornalistas. A Resolução 1738 do Conselho de Segurança também chama para a ação.  Liberdade de expressão é um direito humano básico e um núcleo da missão da ONU. A mídia livre é fundamental para a verdadeira democracia e desenvolvimento sustentável.
Enquanto navegamos nestes tempos de mudança, devemos nos manter fiéis ao princípio imutável de que uma imprensa livre deve prosperar. Nesse espírito, desejo-lhes sucesso nesta luta".

Fontes: http://www.onu.org.br/
            BBC
            http://folhaverdenews.blogspot.com/


Ban Ki-moon liderou uma postura de cidadania e de fesa da liberdade de expressão


O problema não é só do tempo e dos governos ditatoriais...

...há muitos fatos também agora na web










3 comentários:

  1. Mais uma vez houve omissão dos principais jornais e sites sobre este evento da maior importância para a liberdade de informação e para a própria segurança de trabalho e de vida dos jornalistas, em todo o planeta: o que aconteceu em Moscou não passou em branco graças às mensagens da Unic, que chegaram também até o nosso blog e estamos repassando aos internautas.

    ResponderExcluir
  2. Em todos os veículos de comunicação, jornais, rádios e TVs e mais ainda na Internet, a liberdade de expressão é o bem essencial para garantir a credibilidade da mídia e a imparcialidade das informações: teoricamente, isso é um direito humano conquistado e assegurado, mas não, basta ver o número de violações e de violências ao longo desta década.

    ResponderExcluir
  3. No caso específico de sites, portais, blogs e todos os webespaços de jornalismo, além do mais, a liberdade de informação é a principal força desta mídia alternativa, que cada vez mais supera, na velocidade da tecnologia digital e na maior independência em relação à grande mídia, a importância de todos os outros meios de comunicação.

    ResponderExcluir

Translation

translation