quarta-feira, 17 de abril de 2013

NA CIVILIZAÇÃO DA IMAGEM A ARTE DE FOTOGRAFAR NAS RUAS

Mestre da fotografia João Noronha volta à sua cidade para um workshop de imagens na rua

Street Photography é o workshop e curso livre de fotografia na rua, algo que vem fazendo sucesso em Curitiba no Paraná, onde atualmente atua João Noronha, um dos melhores profissionais da imagem do país, que já passou por grandes veículos da mídia impressa também em cidades como São Paulo e Belo Horizonte, depois de começar o seu trabalho em Franca, onde agora está de volta para rever pessoas, lugares, ajudar na formação de novos profissionais e difundir o ato e a arte de fazer fotos, também como uma opção de prazer e estilo de vida. "A gente vive na civilização da imagem e além de cultura ou trabalho, realmente fazer fotos e imagens com câmeras ou também celulares é na atualidade digital o cotidiano no dia a dia de nossa vida urbana", comenta o repórter e ecologista Padinha, editor aqui do blog de ecologia e de cidadania Folha Verde News: "Mas é melhor ainda fotografar com técnica e com arte, isso só mestres da imagem como João Noronha podem estimular pessoas de todas as idades e níveis de informação a fazerem, enriquecendo assim a sua vida cultural e documentando tudo o que acontece ou como profissão ou como opção de viver".  Fotografando em cores ou em preto e branco, o que importa é olhar com a alma, disse ao Padinha aqui no blog o fotojornalista João Noronha.

Aqui, imagem de João Noronha fotografado por Jussara Vieira com Caetano Veloso em 1993


Foto de JN em Franca mostra o Relógio do Sol e a natureza de repente na cidade

No caso de João Noronha, ele é mesmo um profissional do setor, um caçador de imagens, tendo toda a habilitação e a maestria para formar novos fotógrafos. Na proposta do seu curso livre de fotografia na rua, está explicado que "a construção do olhar fotográfico é o papel principal na produção da linguagem visual, aliando a tecnologia e proporcionando facilidades na realização de estudos e produção do trabalho. A tecnologia, o olhar e pensar em imagem muito atenta aos artistas reflete na fotografia contemporânea que é também usada na produção do midiático. Para a realização deste workshop fotográfico foi escolhido às ruas das cidades com suas multifaces, signos, rastros deixados pela degradação e desconstrução do tempo e do belo. A documentação autoral e finalização do projeto podem ser realizadas em qualquer espaço. O fotojornalista e publicitário João Noronha coordena o workhop " StreetPhoto" com sua experiência profissional e reflexões que contribuem para os discursos sobre fotografia e memória da cidade, usando os recursos da arte fotográfica multimídia, multimeios e a interatividade. O wokshop é prático e livre como são as imagens".
Você pode encontrar João Noronha e participar do workshop Street Photography agora em Franca (SP), contatando (16) 3722-0673 - (16) 8179-6897 ou enviando mensagem para o e-mail: olhar3x4@gmail.com
Uma oportunidade para muita gente de avançar culturalmente no caminho da fotografia, viva na rua.

Fonte: http://folhaverdenews.blogspot.com

6 comentários:

  1. Seja para atuar como câmera ou como repórter e/ou também para documentar melhor o dia a dia da vida, nesse tempo da imagem, fotografar com um equipamento pro ou um simples celular é uma arte e uma opção de vida cult.

    ResponderExcluir
  2. João Noronha em cerca de 30 anos como profissional de fotografia e de jornalismo acumulou um arquivo de imagens fora do comum, uma história viva da realidade, passando por várias cidades e acontecimentos do país, trabalhando em grandes jornais ou como free-lancer.

    ResponderExcluir
  3. João Noronha é mesmo um mestre de fotoigrafia e isso em plena civilização da imagem não é pouco não: foi em Curitiba que ele lançou este workshop e agora por aqui no interior de São Paulo (Franca, sua cidade natal) ele vem dar este show de imagens.

    ResponderExcluir
  4. Se vc quer participar desta caça de imagens nas ruas de Franca pode contatar o profissional João Noronha pelo e-mail olhar3x4@gmail.com
    E tb pode mandar seu comentário sobre esta proposta de olhar com a alma e fotografar a vida na rua, aqui para nosso blog navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. O QUE É? UMA CÂMERA NA CABEÇA E UMA IDEIA NA MÃO!

    Quando Gláuber Rocha nos anos 70 propôs: "Uma ideia na cabeça e uma câmera na mão", ... "foi um gênio incompreendido – quase um louco, de sua época, simplesmente para incentivar e mostrar que nós brasileiros também éramos (e somos) capazes de fazer filmes sensacionais sem efeitos-especiais", usando a fotografia como linguagem.

    Estou propondo: UMA CÂMERA NA CABEÇA E UMA IDEIA NA MÃO! - Fundamentos necessários para se fazer fotografia na atualidade com a tecnologia em vasta abundância, é a proposta de ver as coisas simples, fotos e cenas de rua.

    Mui grato Padinha!

    ResponderExcluir
  6. Este slogan do João Noronha é mais do que parafrasear o grande Glauber Rocha, é sim, trazer para a prática da realização os seus ideais de nova linguagem de cinema, no caso do João, via a fotografia, a imagem: uma câmera na cabeça e uma idéia na mão, beleza, mas poderia ser tb, uma idéia no papel, dada a importância atual cada vez maior do roteiro no processo de produção de um filme. João Noronha, vc merece muito mais espaço para o seu trabalho de ponta.

    ResponderExcluir

Translation

translation