sábado, 15 de junho de 2013

CERCA DE 100 HOMICÍDIOS NO POVO DE RUA DE BH CHOCAM O PAÍS E O MUNDO

CNDDH: extermínio de moradores de rua em Belo Horizonte antes da Copa das Confederações


Daniele Silveira, de São Paulo, da Radioagência NP, faz reportagem no site Brasil de Fato sobre cerca de 100 homicídios de moradores de rua em Belo Horizonte nos últimos dois anos: para esta jornalista 
moradores relataram o uso de violência em ações de agentes municipais, com apoio da PM e silêncio de parte da gránde mídia. "Com certeza, a população de BH que tem uma tradição de cidadania e de solidariedade humana, humanitarismo, não concorda com esta política de extermínio dos mais pobres, do povo da rua, as autoridades de Minas Gerais deveriam é promover o fim das injustiças sociais e da falta de uma gestão pública sustentável a bem da qualidade de vida de todos", comenta aqui no blog Folha Verde News o nosso editor de conteúdo, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, abrindo o nosso webespaço para o debate e a rejeição de mais esta forma abominável de violência no país. A violação de direitos humanos e extermínio da população de rua de Belo Horizonte (MG) foi denunciada pelo Centro Nacional de Defesa de Direitos Humanos da População em Situação de Rua e Catadores de Materiais Recicláveis (CNDDH). Em nota, divulgada nesta semana destaca que teme a intensificação das ações, com a proximidade dos Jogos da Copa das Confederações: "A festa internacional do futebol  acaba sendo também mais uma ameaça de aumento desta prática inaceitável".

Ao invés de violência contra o povo de rua autoridades deveriam é ter uma solução sustentável
O primeiro jogo agendado na capital mineira está marcado para o próximo dia 17 de junho, na semana que vem. De acordo com a CNDDH, houve confirmados 100 homicídios de moradores de rua em Belo Horizonte nos últimos dois anos. O número equivale ao assassinato de um em cada vinte moradores, com base em estimativas da Prefeitura que apontam cerca de 2 mil pessoas nessa situação precária de vida na cidade. Para exemplificar o fato, só na madrugada de segunda para terça-feira, foram registrados mais dois casos de homicídios praticados contra moradores de rua. Na nota, a entidade humanitária também aponta que são os agentes municipais, com apoio da Policia Militar, que estariam passando pelas ruas e recolhendo pertences pessoais dos moradores, como remédios, documentos e cobertores. Além disso, questiona o uso de jatos de água nas operações. A denúncia foi também reforçada por um vídeo gravado pelo coletivo Fora do Eixo. “Não estão dando trégua, já chegam querendo carregar os nossos pertences, chegam ameaçando. Estão ameaçando bater na gente, se caso a gente não deixar, por livre e espontânea vontade eles levarem nossos pertences, isso nos apavora, sabemos o que tem acontecido com muita gente da rua aqui", falou uma moradora de rua que teve o seu nome real e a nitidez da sua imagem omitidos por razões de segurança. Diante da situação, a entidade pede mobilização da sociedade civil para protestar e para requerer das autoridades públicas ações urgentes e efetivas que venham combater a violência cometida contra a população em situação de rua. O extermínio do povo de rua deveria ser feito com investimentos na recuperação da qualidade de vida dos mais pobres.

Fontes: Radioagência NP
             www.brasildefato.com.br
             http://folhaverdenews.blogspot.com

7 comentários:

  1. Além do horror, esta notícia traz mais uma "inovação" nas formas de violência em voga na atualidade do país e alerta sobre a falta de uma gestão pública sustentável dos problemas de alguns setores minoritários da população.

    ResponderExcluir
  2. Concordo que os moradores de rua são relativamente poucos mas nem porisso podem ser vítimas de violência, ainda mais deste tipo como a que está sendo denunciada. E por serem poucos no universo da população, este é um drama social que poderia ser resolvido com um mínimo de boa vointade, gestão inteligente e humanitaria.

    ResponderExcluir
  3. A entidade humanitária que faz a denúncia também aponta os responsáveis, que seriam os agentes municipais, com apoio da Policia Militar: cabe ao Governo do Estado de Minas Gerais e à Prefeitura de BH uma ação imediata para punir estes crimnes e mudar a prática no setor, ao invés de horror, humanidade.

    ResponderExcluir
  4. Caso vc tenha informação similar aí na sua cidade ou região, mande um e-mail para a redação do nosso blog de cidadania e de ecologia: navepad@netsite.com.br
    Vc que tb está chocado com este extermínio, manifeste a sua opinião aqui no Folha Verde News.

    ResponderExcluir
  5. "Os agentes municipais e PMs que estariam fazendo estes crimes não representam de forma nenhuma o pensamento e o espírito do povo de BH, de Minas e do Brasil", comentou o estudante de Jornalismo em Belo Horizonte, Valdemar Pereira dos Santos em seu e-mail enviado ao nosso blog.

    ResponderExcluir
  6. "Com tanto dinheiro que se gasta na Copa será que não poderiam investir 1% em verbas para solucionar ou diminuir pelo menos o drama do povo de rua, problema que é de toda cidade do Brasil". O comentário nos foi enviado por A.P.M. ao que parece de São Paulo, pois não identifica a fonte.

    ResponderExcluir
  7. Além do mais, este fato significa uma retomada do Esquadrão da Morte que exterminou centenas ou milhares de pessoas nas grandes cidades nos anos ditatoriais: a visão é de nosso editor de conteúdo do blog.

    ResponderExcluir

Translation

translation