sexta-feira, 9 de agosto de 2013

DOIS UNIVERSITÁRIOS VENCEM PRÊMIO DE JORNALISMO AMBIENTAL

                                          Prêmio Tetra Pak - Estadão
Premiação de Jornalismo Ambiental 2013 mostra potencial da nova geração de repórteres

Os universitários Isadora Paula Stentzler Souza, da Unasp, e Caio Felipe Ferreira Carvalho, da Unitoledo, foram os vencedores do Prêmio Tetra Pak de Jornalismo, realizado em conjunto com a Semana Estado de Jornalismo Ambiental. O anúncio foi feito em São Paulo, pelos diretores do Estadão Ricardo Gandour (Conteúdo) e Roberto Gazzi (Desenvolvimento Editorial) e pela diretora de Comunicação da Tetra Pak, Elisa Prado. Os dois estudantes terão suas reportagens publicadas no jornal na edição de sexta-feira, dia 9, e receberão uma viagem para conhecer as reservas florestais da Suécia. Além de Isadora Paula e Caio Felipe, os dois principais vencedores, outros quatro estudantes de Jornalismo também se classificaram, terão suas reportagens publicadas e ganharam viagem para reservas ecológicas do Paraná. As reportagens que foram finalistas e vencedoras: Brasil será primeiro país a ter Copa do Mundo sustentável, Biodigestor produz energia para sítio do interior paulista, Em Santa Catarina, agroturismo ajuda a frear o êxodo rural Rota Solidária combate desperdício de alimentos, Apicultura sustentável é opção rentável para produtor do Vale do Paraíba, Lixo: esse problema também é seu. Isadora que ficou em 1º, Caio em 2º lugar e outros 200 estudantes que participaram da disputa pelo Prêmio Ambiental haviam assistido em junho às palestras da Semana de Jornalismo Ambiental  do site e jornal Estadão e ganharam o direito de concorrer ao prêmio, que teve como tema Boas Práticas de Sustentabilidade. Na primeira rodada, seis universitários foram escolhidos finalistas - e garantiram sua participação em uma viagem ao Paraná, onde terão oportunidade de conhecer as florestas e projetos ambientais. Importante também nesta iniciativa a participação de estudantes de jornalismo de várias regiões do país, debatendo variados aspectos do tema socioambiental, tema e editoria de que o Grupo Estado foi pioneiro, por exemplo, com Randáu Marques, no ex-JT (Jornal da Tarde) no debate dessas questões e até nas ações pela sustentabilidade. Roberto Gazzi, do jornal e site Estadão disse que "a parceria com uma empresa como a Tetra Pak, que tem as mesmas preocupações, permitiu a realização da Semana e do Prêmio, que valorizam toda uma nova geração de profissionais".  "Fico muito feliz pelo prêmio e também pelo espaço dado pelo Estadão ao jornalismo ambiental", comentou Isadora Paula Stentzler Souza, de 20 anos, aluna do 6º semestre da Universidade Adventista de São Paulo, de Engenheiro Coelho (SP). "Durante a semana de palestras, aprendi bastante, descobri várias pautas e vi que a discussão ambiental se mescla com assuntos como política e economia." Em sua reportagem, Isadora mostrou o padrão de sustentabilidade que está ainda sendo implantado no Estádio Mané Garrincha, de Brasília, o que vai dar o tom da Copa do Mundo Sustentável no Brasil em 2014. Perguntada pelo repórter Padinha do blog e webradio Folha Verde News se o "Mané Garrincha" tem padrão Fifa, ela foi ligeira: "Melhor dizer que é o padrão Brasil"...Aluno do 8º semestre da Unitoledo, Caio Carvalho, de 22 anos, escolheu falar sobre o uso de biodigestores em criações de gado. O universitário, que aos 12 resolveu ser jornalista e montou uma publicação em Lins, disse que o prêmio é um reconhecimento por seu trabalho. "Valeu a pena ter começado a lutar cedo por um jornalismo com ética", afirma. "Nunca saí do país e tenho certeza que a viagem para a Suécia vai ser uma ótima experiência cultural e um avanço no meu trabalho futuro de jornalismo ambiental".

Os seis novos talentos do jornalismo ambiental revelados nesta iniciativa Estadão/Tetra Pak

Questão socioambiental brasileira mobiliza jovens e futuros jornalistas  

Fontes: www.estadao.br.msm.com
             http://folhaverdenews.blogspot.com

   

7 comentários:

  1. Os jovens e futuros repórteres, os universitários Isadora Paula Stentzler Souza, da Unasp, e Caio Felipe Ferreira Carvalho, da Unitoledo, foram os dois principais vencedores do Prêmio Tetra Pak de Jornalismo que lado a lado como Estadão revelou ainda mais 4 jovens jornalistas da nova safra.

    ResponderExcluir
  2. A jovem estudante da Universidade Adventista no interior de São Paulo, Isadora Paula Stentzler Souza (da Unasp) e Caio Felipe Ferreira Carvalho, da Unitoledo,do Paraná, já começam pela porta da frente via o Prêmio de Jornalismo Ambiental as suas futuras carreiras profissionais, que com certeza ajudarão ao meio ambiente e o futuro sustentável no Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Interessante a lembrança dos diretores do Grupo Estadão, na entrega do prêmio em SP, referindo-se ao jornalista Randáu de Azevedo Marques, que foi no Jornal da Tarde, o ex-JT, histórico do Estadão, o primeiro repórter especializado em meio ambiente no país.

    ResponderExcluir
  4. O primeiro lugar do Prêmio Ambiental Estadão e Tetra Pak é uma reportagem sobre como a Copa do Mundo poderá vir a ser sustentável, a partir do que vem sendo implantado no estádio nacional Mané Garrincha, em Brasília (DF). O segundo colocado é de Lins (SP), matéria sobre biodigestor. As outras reportagens são sobre a questão do lixo, do ecoturismo rural, desperdício de alimentos e apicultura,também importantes na cultura socioambiental.

    ResponderExcluir
  5. Caso vc queira mandar alguma informação, fazer um comentário ou emitir sua opinião sobre este post, envie para o e-mail aqui do blog da ecologia e da cidadania: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  6. Pedro Itamar, de SP, nos enviou a reportagem premiada com o 1º lugar, que segundo ele fala sobre a Copa Verde. A seguir um trecho do texto de Isadora Paula Stentzler Souza, estudante de jornalismo na Universidade Adventista:
    "Quem assistiu no mês passado ao primeiro jogo da Copa das Confederações, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, talvez não soubesse, mas estava pisando na construção que, até 2014, estará entre as mais sustentáveis do mundo. A arena faz parte do projeto Copa Verde, que trabalha na construção de espaços ecologicamente corretos para a Copa do Mundo. Graças a essa iniciativa, o País será o primeiro a receber o evento tendo todos os estádios sustentáveis, segundo a GBC Brasil, ONG que atua no setor". Esperamos que este projeto se torne realidade.

    ResponderExcluir
  7. "Parabéns a este blog sempre divulgando coisas que a maior parte da mídia nem tá aí e são sempre pautas importantes, quanto aos jovens talentos, no jornalismo e em outras várias profissões, é muito bom vocês destacarem, mas o mercado de trabalho precisa privilegiar os mais novos e aproveitar os mais experientes em funções mais estratégicas, as empresas precisam investir mais na mão de obra senão os jovens estarão preparados mas desempregados como é caso geral hoje": a mensagem quem nos mandou é Jovem Desempregado, do Rio de Janeiro (RJ).

    ResponderExcluir

Translation

translation