sexta-feira, 16 de agosto de 2013

NGUYEN THI TAN GANHA A VIDA VENDENDO BOMBAS DA MORTE

Cultura da violência: vietnamita só consegue dinheiro com bombas não detonadas da guerra



Nguyen Thi Tam, trabalhando no Vietnã
Nguyen Thi Tam já perdeu o marido em uma explosão de uma bomba do tempo da Guerra do Vietnã
"Parece ser até opúsculos orientais ou poemas chineses de Lao-Tsé mas se trata da realidade da pequena e solitária agricultora Nguyen Thi Tan, ela por mais que tente não consegue trabalhar na terra, fazer a terra produzir e produzir alimentos como quando era criança no Vietnã, destruído pela guerra Estados Unidos X Vietnã do Norte a partir dos anos 60, marco que disparou toda uma cultura de violência que predomina na atualidade", comenta aqui no blog da ecologia e da cidadania, o ecologista Padinha que edita o Folha Verde News, que é também uma fronteira de informação pela não-violência e busca da paz. Ele sugere que os centenas de internautas que acessam diariamente este blog entrem no site da BBC, onde além de mais detalhes desta reportagem, está um vídeo que relata o dia a dia desta catadora de bombas.Todos os dias, ela percorre campos vazios na província de Quang Tri, na região Centro Norte do Vietnã, com seu detector de metais e uma pá, em busca de bombas que não foram detonadas. Estima-se que apenas um terço dos quase 8 milhões de explosivos jogados pelos americanos no Vietnã nas décadas de 1960 e 1970 foram detonados. Os demais estão até hoje enterrados no chão do país dos vietnamitas e vietcongues, que eram tradicionalmente um povo plantador de arroz e que buscava em equilíbrio entre o Oriente e o Ocidente, entre China ou Japão e os Estados Unidos ou a Europa, deu no que deu: mas como a terra por ali em Quanq Tri ficou ruim prá plantação, Nguyen Thi Tan prefere desenterrar bombas, que depois vende em troca da sua sobrevivência.A atividade de catadora de bombas não-detonadas tem alto risco e baixo retorno financeiro. Ela que já perdeu o marido nesta atividade, ganha no máximo sete dólares por dia. E diz que no seu triste trabalho de todos os dias, se lembra do marido, dos amigos e dos tempos em que a alegria era plantar arroz com fartura e viver em paz.

Fontes: BBC
             http://folhaverdenews.blogspot.com

5 comentários:

  1. Nguyen Thi Tan usa um uniforme de guerreira e o seu trabalho tem um tom de protesto contra a violência da guerra e pela paz do povo do arroz.

    ResponderExcluir
  2. Esta pequena reportagem da BBC, que destacamos aqui como uma grande mensagem pela não-violência e pela paz, é como uma parábola da terra de tempos violentos, que só produz bombas.

    ResponderExcluir
  3. Nguyen Thi Tan era uma garota que como nós amava os Beatles e os Rolling Stones...

    ResponderExcluir
  4. Mande vc tb o seu comentário ou informação sobre vítimas de violência, de guerra ou ainda algum poema ou mensagem oriental, como por exemplo o I Ching, Kên uqe parece ser um recado para Nguyen Thi Tan: "Pare imediatamente, chegou a hora de fazer outras coisas, a vida será melhor em outras épocas". Mande seu e-mail para o nosso blog da ecoilogia: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. "Oi, Padinha, eu também curto cultura oriental e detesto a violência, por indicação aqui do blog fui ver o vídeo da BBC e lá diz que foram soltas 9 milhões de bombas pelos Estados Unidos no tempo da Guerra do Vietnã", escreve por e-mail prá gente Renato Falzone, parece que de Brasilia, completando: "Bem sintomático, esta mulher que cata bombas usa um boné onde está ironicamente a sigla FBI".

    ResponderExcluir

Translation

translation