quinta-feira, 12 de setembro de 2013

AGRICULTOR CADA VEZ MAIS LIGADO NA INTERNET, METEREOLOGIA E CAMADA DE OZÔNIO

Isso faz aumentar cada vez mais também a vivência da ecologia no dia a dia do meio rural

Enquanto para o homem urbano, entre tantos problemas como violência, saúde, empregos e transportes nem sempre vivencia os sinais da natureza no seu dia a dia nas cidades, no meio rural, estar ligado em vários ângulos da ecologia é vital para os agricultores. Por exemplo, a agrometeorologia (meteorologia aplicada às necessidades dos agricultores), para que estes possam contar com informações decisivas para suas lavouras. Os dados obtidos através do estudo das condições e variações climáticas são tão importantes para os agricultores que pode significar a diferença entre uma boa safra ou o prejuízo total. A agricultura, como a maioria das atividades rurais, é um empreendimento de risco, e sempre dependeu da "boa vontade" do clima e da "sorte " dos agricultores. Nos últimos anos, devido à melhoria na precisão das previsões climáticas, principalmente pelo acesso via a web nos seus micros eles podem acessar dados de satélites e de computadores com softwares desse tipo, os agricultores podem contar com um auxílio muito valioso para evitar prejuízos e maximizar suas produções. Basicamente, os dados meteorológicos mais relevantes para a agricultura estão listados a seguir, como está divulgando o site Ruralnews:
- umidade relativa do ar - possibilidade e quantidade de chuvas- possibilidade e quantidade de precipitações de granizo;
- ocorrência de geadas e ventanias - temperatura do ar e do solo- radiação solar.  Temos que fazer uma ressalva no que diz respeito às radiações solares pois, com o aumento do buraco na camada de ozônio e o fortalecimento do efeito estufa, a incidência de radiações solares já apresenta efeitos negativos sobre a agricultura, o que deverá se intensificar nos próximos anos, caso não haja uma gestão governamental sustentável para reverter este processo, comenta por aqui o editor do blog Folha Verde News, repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha. Tendo em vista a disponibilidade dos dados acima, os agricultores podem tomar decisões estratégicas da maior importância, como a programação mais eficiente do plantio, colheita, aplicação de defensivos e fertilizantes. Além disso, podem evitar ou minimizar danos causados por geadas, granizo ou frio intenso. Um aspecto da maior importância, do que o agricultor deve tomar conhecimento, é a diferença entre clima e tempo. O clima pode ser definido como as características dos fenômenos atmosféricos inerentes à uma determinada região e de acordo com a época do ano. Por exemplo, é uma característica do clima da cidade do Rio de Janeiro, durante o mês de Janeiro, uma temperatura média de 33ºC. O tempo diz respeito a fenômenos atmosféricos em um determinado momento. Uma forte ventania, geada ou chuva, caracterizam condições do tempo de um dia específico. Com essas definições bem claras, o agricultor deverá programar o cultivo de lavouras que se adaptem bem às condições climáticas da região onde se encontra a sua propriedade rural. Além disso, deve ficar em constante monitoramento das condições do tempo, para não ser pego desprevenido por condições desfavoráveis, que possam implicar em prejuízos ou, ainda, aproveitar as condições de tempo favoráveis, para realizar procedimentos, como plantio ou colheita com maior eficiência., como também para manter uma melhor qualidade de vida no campo. 

Tecnologia, clima e natureza são o dia a dia de qualquer agricultor hoje e cada vez mais
Preocupação com as plantações e a proximidade com natureza faz do homem do campo mais ecológico?

Fontes: www.ruralnews.com.br
            http://folhaverdenews.blogspot.com

5 comentários:

  1. Esta realidade que mostra a reportagemn e mais informações e técnicas sobre agroecologia ou produção de alimentos orgânicos, cuidados com agrotóxicos ou sementes transgênicas e o Brasil terá todo um futuro sustentável nos próximos anos.

    ResponderExcluir
  2. Na prática do dia a dia no campo conceitos como da biodiversidade ficam mais integrados à vida ou à cultura do agricultor do que do homem das cidades: isso pode colocar o homem do meio rural na vanguarda do país? É uma questão que já está sendo analisada nas universidades também.

    ResponderExcluir
  3. Apesar dos erros e limites do novo Código Florestal no Brasil cada vez mais os agricultores (em especial ligados à agricultura familiar) vivenciam a ecologia, ao mesmo tempo em que nos grandes empreendimentos agropecuários os agronegociantes não estão nem aí, em geral, para o meio ambiente, um acessório do lucro para eles.

    ResponderExcluir
  4. O conceito do Desenvolvimento Sustentável é mais acessível para o agricultor do que para o homem urbano? Esta é outra questão deste enfoque das mudanças da realidade, onde a harmonia entre a economia e a ecologia são se compondo na prática.

    ResponderExcluir
  5. Mande a sua opinião, mensagem ou informação sobre esta pauta aqui do nosso blog, enviando o seu e-mail para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir

Translation

translation