sexta-feira, 20 de setembro de 2013

SÃO PAULO PARA NA MANIFESTAÇÃO DOS CICLISTAS E ECOLOGISTAS

Grupos irão fechar Avenida Paulista amanhã para marcar ali o Dia Mundial sem Carro

"Trata-se do lugar ícone de São Paulo, onde acontece tudo e nossa manifestação pacífica pretende parar essa cidade bem aqui na Avenida Paulista, um símbolo também da civilização do carro", disse hoje a um repórter da Rádio Bandeirantes o jovem Ary Serafim: ele reconhece que por ali existem hospitais e é uma "rota de passagem" importante para os paulistanos, mas afirmou: "Paciência, temos que mostrar que os carros não são tudo, que as pessoas são mais importantes ainda, esta é a mensagem".  Organizações sociais pretendem interromper o trânsito da Avenida Paulista, na área central de São Paulo, neste domingo, Dia Mundial sem Carro, informa por sua vez o site Uol: mais de 5.000 pessoas confirmaram presença em dois eventos criados no Facebook, que devem ser realizados na avenida: "Praia na Paulista" e "Se a Paulista Fosse Minha".O primeiro está marcado para as 8h na praça do Ciclista. Os organizadores do evento pedem que os participantes levem suas cadeiras de praia. Está programada a realização de oficinas, exposições, gincanas, jogos e apresentações de teatro, circo e música. O segundo está marcado para as 10h, mas a concentração será a partir das 8h na alameda Rio Claro. O grupo pretende interditar o trecho entre a rua Pamplona e o Masp (Museu de Arte de São Paulo). Na programação, há piquenique, apresentação de grupos musicais, oficinas, sessões de contação de histórias, rodas de leitura, parque de diversões, troca de livros e exposições. "Mais do que um evento de lazer, vejo estes lances como uma forma de ocupação da Paulista e de São Paulo pelas bikes e pelas pessoas, é além do mais algo positivo, uma manifestação por um transporte coletivo que não seja poluente, lento, caro, que a qualidade de vida e de lazer de todos sejam respeitadas, é a massa da ecologia mostrando a força de suas idéias", comentou por sua vez, aqui no Folha Verde News, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha. Militantes do movimento Passe Livre também devem dar uma força à manifestação pacífica dos ciclistas e dos ecologistas em São Paulo, no Rio, onde em menos de 2 anos aumentou em 300% o uso das bikes, haverá protestos também contra a violência do trânsito. Já há dois dias o blog da ecologia e da cidadania vem dando o seu webespaço ao Dia Sem Carro. Ontem, numa espécie de antecipação do que será o domingo dos bikers, Padinha foi entrevistado pelo repórter Cássio Freires, através da Rádio Imperador AM, 920 kilohertz, no horário do jornalismo que é sintonizado em toda região nordeste paulista e à tarde, por uma hora e meia, ele dialogou com Rodrigo Chiaverini, na webradio Chiav, que se dedica em especial aos esportes e nessa sexta-feira abriu uma exceção: "Queremos apoiar a busca da ecologia, como uma forma de divulgação desta luta entre os esportistas", argumentou na abertura do debate, Rodrigo Chiaverini. Cássio Freires, também se fez presente e destacou que na Europa já há 15 anos se organizam eventos para o Dia Mundial Sem Carro, "que é uma forma de lutar por cidades mais sustentáveis". Aqui no blog Folha Verde News, um repost do Fórum da Bicicleta, agendado para acontecer a partir deste domingo em Aracaju, no Sergipe, evento de grande valor cult para o movimento que quer mudar e avançar a realidade urbana no Brasil. 







Foto de Cássio Freires registra papo online entre esportista Chiaverini e ecologista Padinha divulgando Dia Sem Carro



Fórum da Bicicleta: as cidades em movimento, este evento repercutiu bastante ontem no Facebook também

#FSBICI 


Durante o evento também será promovido um passeio ciclístico, Escola Bike Anjo e o workshop Mão na Roda, onde os participantes aprendem a desenvolver a manutenção de suas bicicletas. O Fórum Sergipano da Bicicleta é além do mais gratuito e para participar basta se inscrever no site do evento, onde você tem toda a informação e a  programação completa: http://www.fsbici.com.br


Fontes: www.uol.com.br
               Reuters 
               http://www.fsbici.com.br
               www.radioimperador.com.br 
               www.rodrigochiaverini.net
               http://folhaverdenews.blogspot.com

9 comentários:

  1. Ontem, postamos aqui bastante informação sobre o Dia Mundial Sem Carro e hoje este exemplar Fórum da Bicicleta, que coloca as cidades em movimento, em busca de maior mobilidade e mais qualidade de vida para a população. Este fórum será em Aracaju, Sergipe, mas sua proposta vale para toda cidade, por aqui também.

    ResponderExcluir
  2. Seja a pé, de bike, a cavalo, no transporte coletivo, vale tudo no Dia Mundial Sem Carro para divulgar a iniciativa de uma maior mobilidade urbana, menor poluição, mais qualidade de vida urbana e menos violência no dia a dia das cidades.

    ResponderExcluir
  3. O exemplo de atitude, de proposta cultural e de vida do jovem empresário e cineasta Diogo Louzada,do vídeo "Eu Não Sou O Trânsito" demonstra que a opção pelo carro já começa a ser mais polêmica na atualidade e olha que tudo na realidade urbana é feito hoje em função dos carros, mas esta ditadura de transporte gera também cada vez maiores problemas de variados tipos, também, socioambientais.

    ResponderExcluir
  4. Participe vc tb como puder e der do Dia Mundial Sem Carro e envie aqui para a redação do nosso blog da ecologia e da cidadania a sua opinião sobre esta pauta, bem como o que fará ou fez para marcar esta data ecológica e mundial: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. "Sou biker como lazer e acho que a bicileta é mesmo uma alternativa de transporte individual nas cidades mas o que eu acho mais fundamental, também nesse Dia Sem Carro, é a gente lutar por um transporte coletivo de qualidade, o que mudará realmente as cidades": esta é a opinião e mensagem de Altair Azevedo Morais, de Juiz de Fora (MG). Mande vc tb o seu e-mail aqui pro Folha Verde News: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  6. O ecologista José Galdino, de Uberaba, nos mandou um resumo sobre a história do Dia Mundial Sem Carro, que no Brasil será nesta sexta, 20, nos países europeus, haverá toda uma semana de divulgação desta proposta: "Em cidades do mundo todo, são realizadas atividades em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida urbana, no que passou a ser conhecido como Dia Mundial Sem Carro. Na Europa, a semana toda é recheada de atividades, no que chamam de Semana Europeia da Mobilidade (sempre de 16 a 22 de setembro). No Brasil, a mobilização é menor mas começa a pegar. O objetivo principal do Dia Mundial Sem Carro é estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel, além de propor às pessoas que dirigem todos os dias que revejam a dependência que criaram em relação ao carro ou moto. A ideia é que essas pessoas experimentem, pelo menos nesse dia, formas alternativas de mobilidade, descobrindo que é possível se locomover pela cidade sem usar o automóvel, ajudando a diminuir a poluição do ar e divulgando que há vida além do para-brisa".
    A data foi criada na França, em 1997, sendo adotada por vários países europeus já no ano 2000.

    ResponderExcluir
  7. Por telefone, Marina Bianchi nos lembra que no Rio de Janeiro a alternativa pela bicicleta aumentou em 300%, "tanto porque andar bike é legal como porque o transporte coletivo é ruim demais".

    ResponderExcluir
  8. O estudante de jornalismo na Unesp de Bauru (SP) nos envia notícia do site Yahoo, comentando que "quando a prefeitura quer participar, proibe, deveria ter mais cidadania", crê Joansen Santos. "Além de restringir o acesso de carros à região central da cidade de São Paulo, a Prefeitura informou nesta quarta-feira, 18, que o acesso de automóveis ao Parque do Ibirapuera, na zona sul da capital paulista, no domingo, 22, Dia Mundial Sem Carro, também será proibido. A informação foi dada pelo secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, no evento que marcou oficialmente o início da Semana da Mobilidade, em frente à sede da Prefeitura, no centro: "Só (vai valer) neste domingo. É um processo. Você não precisa ter medidas restritivas. O ideal é que as pessoas tivessem consciência, por conta própria, para poder evitar sair de casa com o carro", afirmou Jilmar Tatto.

    ResponderExcluir
  9. Esperamos que na manifestação desse domingo na Avenida Paulista não haja truculência policial e nenhuma forma de violência ou vandalismo, que com certeza "poluiriam" o movimento dos ciclistas e ecologistas, que querem é mudar e avançar a realidade da população urbana no país.

    ResponderExcluir

Translation

translation