quarta-feira, 9 de outubro de 2013

EM BUDAPESTE OU NO RIO SÃO FRANCISCO A LUTA PELA ÁGUA E PELA VIDA

Em Budapeste, evento da ONU lembra vínculo entre água e desenvolvimento sustentável

Hoje, inserimos aqui no blog da ecologia e da cidadania - Folha Verde News - um post resumindo a mensagem do  secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon sobre como é essencial preservar ou recuperar o equilíbrio ambiental das águas: ontem, a gente postava aqui a pesquisa da Embrapa Semiárido sobre contaminação e poluição do Rio São Francisco, demonstrando uma sintonia entre todos nós que estamos indo à luta, em diferentes países, em diversos momentos e em variadas funções, públicas ou junto à  sociedade civil, para mudar a avançar a realidade de agora, "o que é fundamental prá criarmos lá e aqui, em qualquer lugar do planeta, um futuro sustentável para a própria vida", comentou o nosso editor de conteúdo o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha: "Esta luta pela água, pela vida, é na verdade uma missão de todo ser humano na atualidade". 

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em seu discurso de abertura na Cúpula da Água 2013, em Budapeste, Hungria. Foto: ONU/Paulo Filgueiras
Em defesa da água e da vida, falou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon  na Hungria


A bem do futuro da própria vida, o secretário-geral da ONU abre a Cúpula da Água

Hoje tem andamento a Cúpula da Água 2013, em Budapeste, Hungria, onde na abertura, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon destacou o papel vital da água para o desenvolvimento sustentável, destacando a sua importância na segurança alimentar, para a mudança climática e na questão do saneamento básico: “A água é a chave para o desenvolvimento sustentável. Precisamos dela para a saúde, a segurança alimentar e o progresso econômico de verdade”, disse Ban em seu discurso de abertura na Cúpula da Água de Budapeste, que vai até esta próxima sexta-feira (11). “No entanto, a cada ano esta luta traz novos desafios”. Ban observou que, até 2030, quase metade da população mundial pode estar enfrentando escassez de água e a demanda pode superar a oferta em 40%. A ONU está pronta para ajudar nessa área, acrescentou Ban, lembrando também de divulgar a a parceria ‘Águas Compartilhadas’ do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que apóia um acordo político na partilha de águas, tal como na bacia do Nilo. Ele lembrou que recentemente o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC) informou que as mudanças climáticas estão afetando o ciclo global da água, observando que “eventos extremos de precipitação” se tornarão mais intensos e frequentes até o final deste século, como o aumento da temperatura global. “Em termos mais diretos e claros, isso significa mais inundações”, afirmou  o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que pode ser uma autoridade mundial mas que tem se revelado na prática um ecologista. “Nós todos precisamos fazer tudo o que pudermos para manter o aumento da temperatura global abaixo de 2 graus centígrados acima dos níveis pré-industriais. Para isso, precisamos finalizar um acordo legal concreto sobre mudanças climáticas em 2015. Nossos países não podem prosperar sem água limpa e abundante”, finalizou o ecologista Ban.

Fontes: www.onu.org.br
             http://folhaverdenews.blogspot.com

5 comentários:

  1. Cúpula da Água 2013, em Budapeste, Hungria, vai até depois de manhã e ontem logo na abertura, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon destacava a importância da luta pela ecologia das águas em todo o planeta, onde ela já está escassa.

    ResponderExcluir
  2. Um dos pontos principais da manifestação do líder da ONU em Budapeste foi que até 2030, quase metade da população mundial estará enfrentando escassez de água e a demanda pode superar a oferta em 40%. Esta informação precisa nos levar à luta ecológica e ao desenvolvimento sustentável já.

    ResponderExcluir
  3. Em nossa postagem aqui no blog da ecologia e da cidadania, destacamos que o secretário-geral da ONU, pela sua luta, mesmo tendo o poder de uma autoridade mundial, na prática está se revelando como um ecologista. Seja no setor público, na sociedade civil, no dia a dia todos temos que nos transformar mesmo em ecologistas, para a vida ter chance de futuro na Terra.

    ResponderExcluir
  4. Seja sobre o post de ontem sobre a contaminação e poluição das águas do São Francisco (o río ícone e mais importante do interior do país) ou sobre a Cúpula da ONU em Busdapeste sobre a questão da água em todo o planeta, mande aqui pro blog o seu comentário ou a sua opinião, a sua informação ou sua mensagem: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. "Os governos teriam que ouvir mais a ONU, respeitá-la mais, para que os problemas ecológicos e econômicos dos países fossem encaminhados para uma solução, digamos, sustentável": foi a mensagem que recebemos por e-mail de César Santos, professor de História, de Guarujá (SP).

    ResponderExcluir

Translation

translation