domingo, 27 de outubro de 2013

QUESTÃO AMBIENTAL OCUPA CADA VEZ MAIS NOTICIÁRIO DA MIDIA EM TODA A TERRA

Aqui, as manchetes socioambientais mais acessadas por pesquisadores e ecologistas nestes dias

Enquanto nativos e ambientalistas criticam exploração desordenada e excessiva dos recursos naturais do oceano Ártico ( e neste tema, a manchete continua sendo a prisão na Rússia de ativistas do Greenpeace e de jornalistas que foram divulgar ameaças às últimas reservas da região pela petroléria estatal Gazprom), aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News, abrimos o nosso webespaço hoje para você conferir as principais manchetes relativas a meio ambiente nesta semana e desta forma fazer um balanço de como anda este setor vital para a nossa luta para mudar e avançar a atual realidade, bem como, para criarmos o futuro da Nação e da própria vida no planeta: caso você queira mais detalhes de algumas destas notícias, acesse o site www.ambientebrasil.com.br especializado nesta questão. E comece a semana abastecido para a luta verde pela vida. Vamos à luta com muita paz.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Há pelos menos 16 povos indígenas isolados ou pouco contatados ameaçados de violência e perda das terras, conforme você pôde conferir aqui no blog nestes dias em postagem sobre um relatório do Cimi sobre a questão no norte do Brasil

Nesta segunda, 28, em Brasília Dia D para a discussão do Marco Civil da Internet no Congresso: há novas ameaças de uma recaída da censura nesta mídia que é a de maior alcance e credibilidade atualmente aqui e em todo o planeta

A prisão injusta de Ana Paula e ecologistas do Greenpeace, além de jornalistas, que foram divulgar agressão a áreas de preservação no Ártico, ao norte da Rússia, continua sendo um drama de direito internacional e ambiental
 
 Fontes: www.ambientebrasil.com.br
               http://folhaverdenews.blogspot.com
 

6 comentários:

  1. Além de todos este assuntos, em pauta para ecologistas aqui e em todo o mundo, no Brasil, destacamos ainda a Conferência sobre Resíduos Sólidos (alternativas regionais e nacionais contra os lixões, pelo saneamento básico e reciclagem) e ainda a luta pelas nascentes do Pantanal.

    ResponderExcluir
  2. O uso racional da água pela indústria torna-se cada vez mais necessário diante da perspectiva de crescente escassez do recurso em todo o mundo. A questão da água foi o tema da primeira edição do Projeto CNI Sustentabilidade, ciclo de debates realizado nesta semana no Hotel Sofitel Copacabana, no Rio. Mais informações, na Agência Brasil. Promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o ciclo ocorrerá uma vez por ano, sempre tendo como foco a discussão da conservação de um recurso natural e de seu uso racional.

    ResponderExcluir
  3. Já os sites da Envolverde e da WWF Brasil destacam a guerra pela vida do Pantanal. Para avaliar o conhecimento dos brasileiros sobre o Pantanal, o WWF-Brasil e o HSBC solicitaram ao Ibope uma pesquisa inédita sobre a região. Realizada em duas etapas, nacional e regional, o levantamento tem por objetivo orientar as iniciativas locais da ONG e de seus parceiros. Na pesquisa regional, a maioria dos entrevistados apontou a preservação das nascentes e a união de esforços são as soluções para combater os problemas do Pantanal. O estudo nacional ouviu 2.002 pessoas em 26 estados brasileiros. Já a pesquisa regional, 504 moradores de municípios do Mato Grosso, onde grande parte das nascentes do Pantanal está localizada.

    ResponderExcluir
  4. Ainda sobre esta questão importantíssima das nascentes de uma das maiores reservas mundiais de água que é o Pantanal, os dados coletados na pesquisa nacional evidenciam que a população já ouviu falar do Pantanal (93%), embora desconheça suas características naturais e localização, já que 66% das pessoas – dois em cada três – não sabem apontar em qual região do Brasil o bioma se encontra.
    Os problemas ambientais do Pantanal, identificados no estudo “Análise de risco ecológico da Bacia do Paraguai” publicado pelo WWF-Brasil e parceiros são reconhecidos pela população, que aponta a degradação de nascentes (49%) e o assoreamento (47%) entre as principais causas na pesquisa regional. Porém, fica claro que os habitantes do Pantanal não têm a real dimensão do tamanho do problema: 40% dos que responderam a pesquisa não sabem que o Pantanal é uma área de risco ambiental. No entanto, os entrevistados consideram o desmatamento (73%) como a principal causa e concordam que a preservação das nascentes é solução para conservar o Pantanal.


    ResponderExcluir
  5. Não somente neste debate sobre a defesa dos recursos naturais e da vida do Pantanal, mas em quase todos os problemas e questões que estão em destaque na pauta socioambiental destes dias, o desafio é implantar o desenvolvimento sustentável no país e no planeta, avançando a economia em equilíbrio com a proteção da ecologia.

    ResponderExcluir
  6. Mande vc tb a sua informação, comentário, opinião ou mensagem aqui pra redação do nosso blog pelo e-mail navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir

Translation

translation