terça-feira, 19 de novembro de 2013

NOSSAS PREVISÕES ESTAVAM CERTAS: ATIVISTAS DO GREENPEACE COMEÇAM A SER SOLTOS NA RÚSSIA

A bióloga brasileira e mais três ecologistas foram liberados, Paula sob fiança de 139 mil reais

Segundo um anúncio do Greenpeace no Twitter, Ana Paula foi solta após ter sido encaminhado o  pagamento de fiança de 2 milhões de rublos, o equivalente a 139 mil reais: esta notícia vem confirmar a posição de otimismo do nosso blog Folha Verde News (que foi criticado por alguns "por precipitação") por ter argumentado ainda na edição de domingo que a transferência dos ecologistas presos para S. Petersburgo era um sinal de esperança e de liberdade: "Inclusive, a gente colocou então que a Rússia havia mudado de posição por pressão vinda das ruas e também de autoridades, gente nas ruas e autoridades de mais de 100 países, inclusive daqui do Brasil, pedindo a libertação", comentou, "ainda não inteiramente feliz mas, mais aliviado" o nosso editor repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, há dois meses indo à luta pela liberdade dos 28 ativistas do Greenpeace e pelos dois jornalistas presos, ao mesmo tempo, pedindo a prisão dos dirigentes da estatal de petróleo Gazprom e das autoridades governamentais da Rússia por crime ambiental grave no oceano Ártico e por desrespeito ao Direito Internacional.  Por enquanto, só alguns presos foram liberados, ainda bem que também a bióloga brasileira e gaúcha, ela e todos os ativistas que se envolveram nesta ação pacífica e socioambiental, precisam ser vistos na verdade como heróis do planeta.

0b625ba8e95d7bd870a9b46a4cd1de7a.jpg
A bióloga brasileira e gaúcha Ana Paula Maciel é hoje vista como um dos heróis da ecologia no planeta
 A agência de notícias France Press, bem como os sites Estadão, Uol, Terra e parte da grande mídia estão informando desde esta manhã de terça-feira que  a justiça russa liberou sob fiança a brasileira Ana Paula Maciel, militante do Greenpeace que foi detida durante uma ação do grupo no Oceano Ártico em setembro deste ano. Segundo mensagem twitada do Greenpeace, captada também por aqui no blog da ecologia e da cidadania, Paula foi solta após o pagamento de fiança. Ela é a primeira ativista estrangeira libertada dos 30 militantes que foram detidos na ação. "Ana Paula Alminhana Maciel está sendo liberada por meio de fiança, segundo o tribunal de São Petersburgo", anunciou o Greenpeace na rede social. Na véspera, já haviam sido libertados três ativistas russos por meio de fiança de 45 mil euros: o porta-voz Andrei Allakhverdov, a médica Ekaterina Zaspa e o fotógrafo Denis Siniakov, informou em primeira mão Edgar Maciel em www.estadao.com.br  Telma Maciel, irmã de Ana Paula Maciel, a brasileira que houvera sido presa em setembro na Rússia durante um protesto do Greenpeace contra a exploração de petróleo no Ártico, afirmou hoje em entrevista para telejornais da Rede Globo que a família deve reencontrar Ana 'nas próximas semanas'. A ativista recebeu hoje o direito à liberdade provisória sob pagamento de fiança. "Não sabemos como será essa liberdade, até que ponto poderemos nos aproximar dela, mas se ela estiver fora do centro de detenção iremos encontrá-la nos próximos dias ou nas próximas semanas", afirmou Telma Maciel. Segundo ela,o Greenpeace já se prepara para pagar a fiança, mas o processo de libertação ainda pode demorar mais "uns dois ou três dias, sabemos que ela ainda tem uma longa caminhada pela frente, mas a Justiça começa a ser feita". O ecologista australiano Collin Russel teve hoje a sua prisão prorrogada até fevereiro de 2014 pelo tribunal de S. Petersburgo, o que demonstra que ainda o movimento ecológico e de cidadania, bem como autoridades de alguns países que se sensibilizaram com a causa, precisam continuar a luta que vem sendo levada há quase dois meses em cerca de 100 cidades de todas as regiões da Terra.
 
A emoção tomou conta de Ana Paula e de todos os que amam a justiça e a ecologia
 
Fontes: AFP
             Agência Estado
             www.uol.com.br
             http://folhaverdenews.blogspot.com

5 comentários:

  1. Aqui no Brasil, é justo que se diga, a própria Presidente Dilma articulou pela libertação de Ana Paula e manifestou estar feliz em seu Twitter, mas temos que ficar atentos, a Rússia, além de ter cometido crime ambiental via a Gazprom, ainda está faturando com a cobrança de fiança.

    ResponderExcluir
  2. Esperamos que todos os 30 que estavam aprisionados (28 ativistas do Greenpeace e mais dois jornalistas) todos sejam libertados e que daqui por diante a ONU, que também intermediou pela libertação, ajude a que se incrimine a Gazprom e a própria Rússia por crime ambiental no Ártico e por não cumprir fundamentos básicos do Direito Internacional.

    ResponderExcluir
  3. Com certeza o Greenpeace deverá fazer uma campanha de arrecadação de recursos para o pagamento de todas as fianças, nem todas as famílias de ativistas têm como fazer isso, a gente precisa ficar atento e apoiar este lado da luta também. A fiança tem sido por cada liberação de 2 milhões de rublos, 139 mil reais ou 45 mil euros.

    ResponderExcluir
  4. Mande vc tb a sua informação, comentário, mensagem, opinião sobre esta pauta para a redação do nosso blog: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. Prisão para os dirigentes da Rússia e da petroleira Gazprom!
    Esta mensagem chegou por e-mail ao nosso blog, tendo sido enviada por Mara Rubens, da USP de Ribeirão Preto (SP).

    ResponderExcluir

Translation

translation