quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

AMERICANO CRIA CASA ECOLÓGICA E ECONÔMICA COM CLIMA DE NATUREZA NA CIDADE

O custo desta casa encantada é de 8 mil dólares (19 mil reais): deveria ser implantada no Brasil

Um fotógrafo americano, Steve Areen criou uma morada ecológica ao mesmo tempo muito barata e extremamente integrada à natureza da Tailândia, onde foi construída: esta reportagem muito feliz e oportuna está na seção Lugar Certo do site em do jornal Estado de Minas. Aqui em BH a postagem 
sobre esta casa arredondada, feita por Joana Gontijo, está sendo replicada por internautas como algo criativo e fora do comum, uma alternativa genial, Gontijo explica que a moradia bem sustentável, que equilibra o lado econômico com o ecológico, levou pouco mais de um mês para ficar pronta e foi construída pelas mãos de apenas três pessoas, numa espécie de mutirão. "Bem que este estilo de construção poderia ser adotada pelo programa governamental da Caixa - Minha Casa, Minha Vida para povos da floresta e não só em ranchos ou fazendas e sítios ou casas de praia, mas para gente de todos os setores da população, que hoje buscam no dia a dia urbano o anticonsumismo, as energias limpas, o conforto, a beleza e a paz também por aqui em nosso país, esta realização do ecologista Steve Areen mostra que isso é viável", comenta por aqui no blog Folha Verde News, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, que faz questão que ressaltar a beleza  e a extrema atualidade desta construção: "Por 20 mil reais, uma pessoa pode morar num micro castelo encantado"...
    
 (Steve Areen/Divulgação)
O sonho na realidade e no dia a dia, o encantamento


 (Steve Areen/Divulgação)
A criatividade e o sentido funcional no design e no funcionamento


"Nos dias de hoje, a construção e a arquitetura têm se empenhado em desenvolver técnicas para equacionar e minimizar os impactos ambientais, cada vez mais deixando claros os benefícios potenciais internos e externos aos empreendimentos que adotam as premissas da sustentabilidade. Fora do âmbito das grandes corporações ou de escritórios renomados, algumas iniciativas individuais que começam a surgir pelo mundo estão mostrando como morar em harmonia com a natureza é mais simples do que se imagina. E muitas destas estruturas ecológicas, na maioria das vezes erguidas por grupos pequenos de pessoas, também alcançam resultados incríveis quanto a redução de custos da obra, como alternativa até para o déficit habitacional que atinge vários países.  Esta morada na Tainlândia foi criada por apenas US$ 8 mil (pouco menos de R$ 19 mil). Composta com materiais reaproveitados, a casa foi construída de maneira totalmente artesanal pelo ex-comissário de bordo e fotógrafo americano Steve Areen, com a ajuda de alguns moradores da região. Barata, simples, sustentável, e ainda com um visual encantador. Assim é a Dome Home, um sonho que se tornou real em apenas seis semanas", diz o post de Joana Gontijo: no site em você pode também acessar um vídeo que mostra mais completamente esta experiência, que deveria ser imitada no Brasil.

O projeto teve tanto êxito que já é amplamente conhecido e está dando o que falar. A história começou com as viagens longas e solitárias de Steve pelo planeta. Por 22 anos, o fotógrafo percorreu os lugares mais remotos, quase sempre sozinho, com a curiosidade como a maior companheira, como ele próprio descreve. Em um desses trajetos, o encontro com um pedaço de terra no noroeste da Tailândia, onde existia um mangueiral, levou à decisão de conceber, ali mesmo a pequena casa.       
"DE REPENTE, NA CIDADE UMA CASA SUSTENTÁVEL QUE UNE NATUREZA E VIDA URBANA, ECONOMIA DE MEIOS E DE CUSTO COM VIVÊNCIA DA ECOLOGIA", avalia o repórter e ecologista Padinha, editando este post aqui no blog que busca valorizar este conceito
A partir de tijolos de concreto, e com o apoio de dois ajudantes, apareceu a base da construção.  Com materiais adquiridos junto à população local, um contorno às portas, prateleiras, um lago e a singela varanda, fabricados pelo produtor cultural e ecologista norteamericano.  O aquecimento e iluminação naturais são favorecidos no interior, reforçados pelas generosas janelas e no quarto coberto com telhado verde. O banheiro lembra um tipo de pátio, com água e plantas. Além de econômica, a Dome Home é linda por dentro e por fora, e leva a refletir sobre a importância muitas vezes exagerada que o homem moderno confere às coisas materiais. O conceito japonês de “compact living” dá o norte ao projeto da residência ecológica de Steve Areen, induzindo a pensar sobre novas possibilidades de habitação, principalmente diante de problemas como os altos índices de densidade demográfica em diversas cidades. A intenção de Areen é introduzir a ideia nos Estados Unidos, mas ele tem a noção de que a rígida legislação norte-americana em relação a construção e moradia representa, para esta proposta, uma empreitada muito mais desafiadora. "Mais uma razão para se implantar este tipo de construção sustentável no Brasil, que tem as condições ideais para este avanço", diz Padinha no blog.
 (Steve Areen/Divulgação)
A beleza e a praticidade desta casa podem torná-la um modelo de sustentabilidade


Fontes: www.em.com.br
                                              http://folhaverdenews.blogspot.com

 

 

4 comentários:

  1. Além do custo, o design e o conceito desta casa ao mesmo tempo econômica e ecológica deveria ser analisada com toda atenção pelo programa governamental Minha Casa, Minha Vida, de repente como uma alternativa contemporânea para habitação popular neste país onde o déficit habitacional e a má qualidade de morar são absurdos.

    ResponderExcluir
  2. "DE REPENTE, NA CIDADE UMA CASA SUSTENTÁVEL QUE UNE NATUREZA E VIDA URBANA, ECONOMIA DE MEIOS E DE CUSTO COM VIVÊNCIA DA ECOLOGIA"...

    ResponderExcluir
  3. A idéia original e a realização fantástica do fotógrafo americano Steve Areen, uma morada ecológica ao mesmo tempo muito barata e extremamente integrada à natureza da Tailândia, onde foi construída: ela pode muito bem ser adaptada à realidade brasileira de variadas regiões do país.

    ResponderExcluir
  4. Envie vc tb um e-mail com a sua informação, comentário ou opinião sobre este projeto e esta realização para a redação do nosso blog: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir

Translation

translation