quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

UMA BOA NOTÍCIA PARA A LUTA PELA LIBERDADE DE INFORMAÇÃO E AVANÇO CULTURAL


Facebook dará mais ênfase às notícias reais e menos às curtições comuns na rede social

A AFP (Agência France Press) está informando em mensagem enviada da sede desta rede social em São Francisco, na Califórnia, que o site de relacionamentos Facebook anunciou que mudará a forma como se comunicam os seus mais de um bilhão de assinantes, privilegiando de agora em diante os 'feeds' de notícias em relação às atualizações dos perfis. Esta é também uma das manchetes de hoje do site do jornal O Estado de Minas  e aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News  o nosso editor de conteúdo, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha comentou que esta linha de ação "poderá facilitar talvez a luta pela liberdade de informação e a difusão de movimentos culturais, algo de muito valor na atualidade da vida em todos os países neste momento de necessidade de muitas  mudanças na realidade das pessoas e da própria vida".    




Os hackers e os motivos mais fúteis deverão perder espaço na Internet...

...a grande quantidade de informações da rede é cada vez mais usada para o útil e o bem



 
A maior rede social do mundo anunciou por um blog de jornalistas que dará mais ênfase a informar seus usuários sobre notícias reais difundidas na mídia e menos a novidades sobre os amigos. "As pessoas usam o Facebook para compartilhar e se conectar, inclusive para se atualizar nas últimas notícias, seja sobre sua celebridade favorita ou sobre o que acontece no mundo no seu setor de atividade ou conforme o seu interesse cultural", destacou o relatório elaborado por dois engenheiros  Varun Kacholia e Minwen Ji. "Percebemos que os usuários gostam de ler artigos no Facebook por isso vamos concentrar nossa atenção na qualidade do conteúdo, na frequência com que os usuários clicam em certos artigos, em particular de dispositivos móveis", destacou o informe. "Isto significa que os usuários começarão a ver com mais frequência links de artigos", acrescentaram os dois engenheiros. Desta forma, os artigos de qualidade lidos por muitos usuários se destacariam com maior frequência no fluxo de notícias. Um estudo publicado este ano mostrou que a rede social se tornou uma importante fonte de informação para seus usuários, inclusive com frequência descobrem também por acaso artigos que lhes interessam. Segundo este relatório do Centro de Pesquisas Pew, 64% dos adultos americanos usam o Facebook e a metade deles se informa através desta rede social.
Esta rede também anunciara ainda em outubro que o tráfego da rede para sites noticiosos já tinha um aumento em cerca de 170% em um ano, o que demonstra a oportunidade desta nova linha de ação que ainda está em implantação no sistema.

Fontes: AFP
              www.em.com.br
              http://folhaverdenews.blogspot.com

6 comentários:

  1. Esta nova linha de ação ou de filosofia se baseia em levantamento do Centro de Pesquisas Pew, que concluiu que 64% dos adultos americanos usam o Facebook, sendo que a metade deles se informa sobre os acontecimentos da realidade através desta rede social.

    ResponderExcluir
  2. O Centro de Pesquisas Pew já havia informado em outubro que o tráfego da rede para sites noticiosos já tinha um aumento em cerca de 170% no espaço de um ano de navegações dos internautas, isto está também motivando esta nova proposta do Facebook.

    ResponderExcluir
  3. Mande vc tb a sua informação, a sua posição em relação a esta linha proposta pelo Facabook, enviando um e-mail aqui para a redação do nosso blog: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. No caso da gente aqui do blog Folha Verde News já há mais de 2 anos vimos privilegiando o uso do Facebook como difusão cultural, no caso, para as causas do movimento ecológico e de cidadania, bem como, para estimular a luta pela liberdade de informação.

    ResponderExcluir
  5. Por falar em utilização fútil do Facebook, hoje Mônica Bergamo informa no site da Folha de SP que uma pessoa que compartilha comentários ou notícias ofensivas no Facebook pode ter que a partir de agora pagar indenização à pessoa que se sente atingida. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Justiça de SP.

    ResponderExcluir
  6. Entrevistada de hoje no site da BBC, Randi Zuckerberg, irmã do fundador do Facebook, também alerta sobre o uso consciente na comunicação nas redes sociais: "Sou suspeita para falar. Mas acredito que, quando se observa os acontecimentos políticos ao redor do mundo, as redes sociais deram voz a quem não tinha voz", destacou.
    "Além disso, as pessoas podem se comunicar mesmo de longas distâncias. Para as crianças, há um sem número de instrumentos educacionais disponíveis que estimulam a criatividade", afirmou, isso sim é o que importa também no Face, comenta por sua vez internauta Cacau de Sorocaba (SP) que nos enviou o link da entrevista.

    ResponderExcluir

Translation

translation