terça-feira, 20 de maio de 2014

LOBBY CONTRA A ÚLTIMAS RESERVAS DA NATUREZA DO PAÍS MAIS FORTE NO CONGRESSO AGORA

Deputados criam Frente Parlamentar para atacar as poucas unidades de conservação no Brasil

Depois da vitória dos interesses dos ruralistas e dos lobbies dos agrotóxicos na aprovação de um pseudo Código Florestal, que depois de entrar  em vigor fez crescer os desmatamentos no Brasil, que vai virando o país da desnatureza, este porém não foi o último ataque dos parlamentares alinhados com o lobby que favorece os grandes agronegócios em prejuízo da última ecologia brasileira: agora, no site da Revista Época, a ecologista Maria Tereza Jorge Pádua (Engenheira agrônoma, presidente da Associação O Eco, membro do Conselho da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e da comissão mundial de Parques Nacionais da UICN), ela que é do interior paulista e respeitada internacionalmente como uma especialista na proteção da natureza, Tereza Pádua está informando que foi criada e já conta com a participação de 240 deputados federais, uma Frente Parlamentar para atacar as poucas áreas protegidas como parques nacionais: "No Brasil temos somente 68 Parques Nacionais, o que é muito pouco diante da dimensão territorial brasileira e mesmo nestas áreas que deveriam estar protegidas, tem havido agressões, desmatamento, poluição de nascentes e de mananciais de água, perda de biodiversidade e outros crimes ambientais", comenta aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News o nosso editor Antônio de Pádua Padinha. abrindo este webespaço para a denúncia da engenheira Maria Tereza Jorge Pádua (não é minha parente mas seria uma honra se fosse): ela  chega a argumentar no Blog do Planeta o seguinte: "O que mais desejam os deputados de nosso país? Acabar com todos os parques nacionais? Dar as terras de nossos museus vivos em troca de votos? Não entendem que a agricultura, a pecuária, a medicina, a indústria em geral, precisam desesperadamente de nossa biodiversidade protegida em unidades de conservação, além dos serviços ambientais, em especial os recursos hídricos?"....Tereza Pádua também argumenta que por mais que queiramos ou busquemos fundamentação, não conseguimos entender o porquê e o para quê de uma frente parlamentar com este objetivo na contramão da ciência e da busca de um desenvolvimento sustentável, capaz de equilibrar o interesse econômico com a proteção ecológica. 


Ecologistas já alertaram que até os rios em áreas de Parques Nacionais estão com problemas



Um dos poucos Parques Nacionais no bioma Cerrado também depredações e poluição



A Serra da Canastra exemplifica bem o descaso e a falta de gestão governamental nos parques nacionais  

"Ao invés de resolver a carência de unidades de proteção, deputados confundem parque nacional com reserva indígena e ainda por cima atacam a maior chance de futuro no Brasil, a nossa última biodiversidade" (Antônio de Pádua Padinha, blog Folha Verde News) 


Esta Frente Parlamentar foi criada com a assinatura de 240 deputados do nosso legislativo e registrada dia 22 de abril deste ano para: “Art. 2° A Frente Parlamentar é instituída para o cumprimento das seguintes finalidades:
I - acompanhar, propor e analisar proposições e programas que disciplinem todos os assuntos referentes ao reassentamento involuntário em áreas protegidas;
II - divulgar os problemas causados pela criação de áreas protegidas, notadamente, unidades de conservação e terras indígenas às populações residentes nas áreas a serem desapropriadas antes da criação da Área Protegida;
III - acompanhar as ações a serem empreendidas pelo Poder Público no sentido de proteger os direitos dessas populações;
IV - realizar encontros, simpósios, seminários, debates e outros eventos, com vistas a aventar as medidas legislativas necessárias a uma rápida resolução dos conflitos fundiários;
V - articular e integrar as iniciativas e atividades da Frente Parlamentar com as ações de governo e das entidades da sociedade civil;
VI - promover a divulgação das atividades Frente Parlamentar em Defesa das Populações Atingidas por Áreas Protegida (Unidades de Conservação e Terras Indígenas), no âmbito do Parlamento e junto à sociedade.
Art. 3° A Frente será composta por Deputados Federais e representantes de entidades da sociedade civil que subscreverem termo de adesão a este Estatuto.”



Fontes: http://epoca.globo.com
              Blog do Planeta
              www.folhaverdenews.com

13 comentários:

  1. No site Rede Brasil Atual uma notícia que vem completar este post aqui.
    Mais da metade dos 68 parques nacionais continuam irregulares, quase oito décadas depois da criação da primeira unidade de conservação (UC) com as regras vigentes. A falta de regularização fundiária dessas áreas tem sido uma das cobranças mais frequentes feitas até pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

    ResponderExcluir
  2. A falta de investimentos nas unidades é um outro dos principais problemas constatados nos Parques Nacionais, poucas reservas diante da dimensão territorial brasileira e do valor extraordinário da ecologia para a criação de um futuro sustentável.

    ResponderExcluir
  3. O Instituto Chico Mendes (ICMBio), criado em agosto de 2007 para coordenar os parques, não conseguiu resolver o problema ainda. A situação que se prolonga por décadas é apontada como um dos sinais da deficiente política de estado para a área, criticada tanto por especialistas do próprio governo quanto por organizações não governamentais. A falta de investimentos nessas unidades é um dos principais problemas constatados. No orçamento do ICMBio não existe uma destinação específica para as unidades de conservação. Querem acabar com elas?...

    ResponderExcluir
  4. “Alguns estudos já mostravam que com 10% dos recursos usados em Belo Monte seria possível regularizar os parques nacionais. Com R$ 2 bilhões, regularizaria todo o sistema, não apenas os parques”, disse a engenheira agrônoma Maria Tereza Pádua, presidente do site ECO e integrante da Comissão de Parques Nacionais da União Mundial para a Conservação da Natureza (UICN).

    ResponderExcluir
  5. O valor estimado já considera a realidade do atual mercado imobiliário. Além de negociar com proprietários rurais, o governo terá que chegar a preços adequados em regiões próximas aos centros urbanos, onde o preço da terra é cada vez mais valorizado, como os casos de unidades próximas das capitais São Paulo e Rio de Janeiro. Enfim, entre vários problemas dos Parques Nacionais precisando ser resolvidos, estes 240 deputados vão no sentido contrário, parece mesmo um lobby para acabar com a última ecologia do Brasil,

    ResponderExcluir
  6. Mande vc tb a sua msm, informação, comentário ou opinião para o e-mail do nosso blog: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  7. "Deveríamos fazer um movimento pela cassação destes 240 deputados anti natureza do Brasil na Internet que tem um pouco + de liberdade": é em resumo a msm que nos envia o advogado Percival Mendes, de Salvador (BA). Mande vc tb sua informação ou comentário dentro desta pauta aqui: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  8. Assine a Petição: Secretaria Nacional dos Povos Indígenas. O Índio não tem o poder da negociação. A Constituição os contempla, “mas” faltam as Emendas Constitucionais. Infelizmente no Brasil, a nossa história se repete, nunca se esqueça de que levaram 513 anos de enganação Jurídica. Infelizmente,.e genocídio cultural continua acontecendo... O Congresso Nacional não há índios os representa, não tem Senadores, Deputados, Juízes, Prefeitos, Presidente. O Governo do Estado não consideram índio como cidadão. Eles são uma espécie de "Dalit", um povo intocável. http://lnkd.in/bwvqDi8

    ResponderExcluir
  9. HÉLIO’S BLOG
    Divulgação Científica
    HÁ DEZ ANOS, ESTE BLOG ESTÁ COMPROMETIDO COM A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA. É TOTALMENTE GRATUITO, TENDO COMO PRINCÍPIO A LIBERDADE DE INFORMAÇÃO, OS DIREITOS HUMANOS E A LUTA PELAS MINORIAS E OS OPRIMIDOS.
    http://wp.me/p1ecQj-1T4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abraços e parabéns ao Hélio Araújo Silva, parabéns por ir à luta, vamos juntos pelos índios e pela cidadania, em busca de uma Brasil sustentável, paz aí.

      Excluir
    2. Abraços e parabéns ao Hélio Araújo Silva, parabéns por ir à luta, vamos juntos pelos índios e pela cidadania, em busca de uma Brasil sustentável, paz aí.

      Excluir
  10. Curtimos aqui a sua msm, você aí do Helio´s Blog, conte com a gente para levar adiante estes ideais de vida e de luta cult, fundamentais para nosso país virar uma Nação. E entrer vc tb em http://wp.me/p1ecQj-1T4

    ResponderExcluir
  11. Envie sua informação, opinião ou msm para nosso blog de ecologia e de cidadania: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir

Translation

translation