domingo, 8 de junho de 2014

MÚSICA FEITA PARA SER O COMERCIAL DA COPA 2014 FOI CENSURADA PELA FIFA, PELA CBF E PELA REDE GLOBO?...


A começar pelo refrão "Desculpe Neymar, mas nessa Copa não torço por vocês"... a visão crítica com bom humor e emoção não foi infelizmente "assimilada" pelo staff da Copa do Mundo

"Infelizmente, esta canção não virou a trilha oficial da Copa, faria um sucesso fora do comum e ainda ajudaria as lutas da cidadania", comenta por aqui no Folha Verde News o nosso editor de conteúdo, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha: a informação está  sendo debatida na Internet, como  no blog de humorismo Brains Tormentado, postado na rede pela World PressDesculpe, Neymar: é assim que Edu Krieger começa sua música, que tem tom de lamentação. Lamentação não pelo Neymar ou pela Seleção Brasileira (na verdade, seleção da Fifa, da CBF e do Felipão, nessa ordem e em quatro lugar, do Brasil). O lamento do Edu é o de muita gente: “Por saber que periga da gente  espontâneamente, torcer com toda boa vontade e até com muito patriotismo, torcendo e vibrando com a Seleção e os jogos da Copa, com todo entusiasmo, aí tem aquele lance,... será que estaremos compactuando com toda essa sujeira que foi e está sendo a Copa do Mundo e da Fifa?”, questiona o músico instrumentista Júlio Gilberto, do Rio de Janeiro. Ele conhece bem o trabalho de Edu Krieger e avalia: “Esta canção muito emocionada não chega a ser um protesto, é uma letra que tem um certo tom de lamentação. Sempre fui fã da seleção e, de repente, estou agora desconfortável em torcer e participar dessa festa. Acho que a forma como a a Fifa, a CBF e o Brasil organizaram tudo foi a pior possível, principalmente se a gente levar em conta a contradição entre o que nos foi prometido na época da campanha para a Copa ser aqui e o que de fato foi feito”, explica ele, enquanto que o próprio compositor, letrista e cantor Edu afirma que “quando me posiciono através dessa canção, estou expressando um lamento por não ter o entusiasmo que eu gostaria de ter em relação ao evento, eu que também amo o país e o nosso futebol”.
 
 

Aqui a letra que foi censurada (confira o clip aqui na TV do Folha Verde News)

 "Desculpe, Neymar

Mas nesta Copa eu não torço por vocês

Estou cansado de assistir o nosso povo

Definhando pouco a pouco

Nos programas das TVs

Enquanto a FIFA se preocupa com padrões

Somos guiados por ladrões

Que jogam sujo pra ganhar

Desculpe, Neymar

Eu não torço desta vez

Parreira, eu vi

Aquele tetra fez o povo tão feliz

Mas não seremos verdadeiros campeões

Gastando mais de 10 bilhões

Pra fazer Copa no país

Temos estádios lindos e monumentais

Enquanto escolas e hospitais

Estão à beira de ruir

Parreira, eu vi

Um abismo entre Brasis

Foi mal, Felipão

Quando Cafu ergueu a taça e exibiu

Suas raízes num momento tão solene

Revelou Jardim Irene

Um retrato do Brasil

A primavera prometida não chegou

A vida vale mais que um gol

E as melhorias onde estão

Foi mal, Felipão

Nossa pátria não floriu

Eu sei, torcedor

Que a minha simples e sincera opinião

Não vai fazer você, que ganha e vive mal

Deixar de ir até o final

Junto com nossa seleção

Mesmo sem grana pra pagar o ingresso caro

Nunca vai deixar de amar o

Nosso escrete aonde for

Eu sei, torcedor

É você que tem razão"...(Música e letra de Edu Krieger)

Edu Krieger fez uma linda canção com humor carioca e emoção

Neymarrrss!...como brincam os humoristas do Braisn Tormentado: ele teria curtido a música

 E vamos aqui ao finalmente nessa questão
“Essa letra que alguns entendidos me falaram que ficou genial, faz a gente refletir um pouco. No Brasil, somos todos apaixonados por futebol e eu me lembro que em todas as copas (pelo menos as que eu vi) o Brasil parou e festejou cada jogo da Seleção Canarinho. Mas dessa vez o cenário é completamente diferente, muito bom por um lado, a Copa do Mundo ser aqui no Brasil. Mas ruim por outro, essa Copa não é para os brasileiros. Sabemos que os políticos popularescos usaram este evento mundial para superfaturar obras, desviar dinheiro público e outras cositas mais. Não conheço ninguém próximo a mim que vai assistir algum jogo da Copa agora  nos nossos espetaculares estádios e o principal, não vejo nenhuma melhora nas cidades-sede como nos haviam prometido. Saúde e educação continuam uma porcaria. Enfim, aí eu te pergunto, vale a pena torcer nessa Copa? Ou estaríamos fazendo papel de palhaços, vibrando a cada gol do Neymar?...Isso que eu questiono, mais uma vez, me desculpe, Neymar, né”, explicou Edu Krieger, que não quis entrar em detalhes sobre a rejeição oficial ou proibição desta música tema de sua autoria, que até os próprios jogadores cantam (escondidos da grande mídia, claro). Cantam no banheiro ou nos bastidores da Granja Comari. “Creio que mais uma vez foi excesso de zelo, a Fifa, a CBF e a Globo, detentora dos direitos de transmissão do evento, foram mais realistas do que o rei, um pouco de crítica não faz mal a ninguém, pimenta no tempero faz o sabor ficar mais picante e mais gostoso, enfim, acho que faltou bom senso e bom humor para a cúpula da Copa”, finalizou por aqui no blog da ecologia e da cidadania o repórter e ecologista Padinha: "Não tenho condições de investigar se foi mais um caso retardado de censura, algo que era comum nos governos ditatoriais, mas pelo visto esta polêmica tem fundamento".

Edu Krieger com músicos que participam do seu trabalho atual
Crítica pesada à Copa da Fifa do movimento  Decoração AntiCopa
 

             www.folhaverdenews.com
 

7 comentários:

  1. Pelo que a gente conhece da Fifa (basta ver o escândalo da escolha do Catar para sede de 2022), da CBF (liderada pelo José Maria marin, colaborador da Ditadura Militar) e do excesso de zelo da Rede Globo, não é difícil a rejeição desta maravilhosa música tema sobre a Copa ter sido uma recaída na censura, o que mostra também os limites da democracia brasileira, que ainda não é algo totalmente conquistado.

    ResponderExcluir
  2. O nosso editor de conteúdo o jornalista e ecologista Padinha acredita que o ufanismo é pior do que o espírito crítico e o bom humor, estes dois ingredientes estão na criação do Edu Krieger. Já o ufanismo, o otimismo exagerado e até a chamada patriotada (a Pátria de chuteiras, como escrevia Nelson Rodrigues) estão no dia a dia da Globo: ainda hoje, no Esporte Espetacular, a bela repórter que cobria a chegada do ônibus da Seleção à Granja Comari, parecia estar num showmício ou num teatro. Tom errado, um repórter tem que ser mais isento e não levar euforia aos telespectadores. Mesmo porque isso pode gerar o Já Ganhou. E nós todos conhecemos este filme em outras copas...

    ResponderExcluir
  3. Cá entre nós, a composição de Edu Krieger é genial. Nada mesnos do que isso.

    ResponderExcluir
  4. A primeira charge, em braço e preto, que ilustra esta postagem é antológica e expressa perfeitamente a chamada ao bom senso e "simancol" que cointém a letra censurada ou rejeitada de Edu Krieger. Espero que ele tenha outras oportunidades, "Desculpe, Neymar" poderia estar sendo o maior sucesso desta época da Copa.

    ResponderExcluir
  5. "Estão endeusando Neymar, está d+ da conta", comenta o internauta de Florianópolis (Santa Catarina) Klaus, que atua na área ambiental e diz curtir direto o nosso blog. Ele explica que também assistiu hoje ao Esporte Espetacular da Globo, onde uma reportagem made in Japan tentou provar cientificamente que Neymar é um craque genial...Não precisava de tanto, Garrincha tinha as pernas tortas e era subnutrido mas entortou várias defesas de vários clubes e países, foi bicampeão mundial de futebol comimprovisação e arte.

    ResponderExcluir
  6. Envie vc tb a sua msm ou comentário sobre os fatos relatados no post de hoje ou a sua opinião sobre a música de Edu Krieger, mandando o seu e-mail aqui para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  7. "A música é ótima e a situação é péssima até também para a imagem deste evento e do Brasil": quem opinou foi o engenheiro agrônomo (nas horas vagas pescador no Pantanal), Ariel que informa que acessa sempre que dá o nosso blog: obrigado aí. Mande vc tb sua msm pelo e-mail navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir

Translation

translation