terça-feira, 3 de junho de 2014

NA PERIFERIA DAS CIDADES E NOS BASTIDORES DO PAÍS DA COPA AS MULHERES LIDERAM LUTAS SOCIAIS

O coletivo Mulheres da Periferia (na Internet e na vida) busca encarar e mudar a realidade


Elas representam as milhões de mulheres que moram nas periferias deste país, são o coletivo Nós, Mulheres da Periferia”, que destaque também nos sites Brasil de Fato  e Outras Palavras, vem tentando expressar, nas redes sociais, o que é ser uma mulher nas bordas das metrópoles. Enquanto preparam o lançamento de um portal que pretende inaugurar na Internet um jornalismo voltado às mulheres da periferia, Bianca Pedrina, Jéssica Moreira, Semayat Oliveira, Aline Kátia, Priscila Gomes, Mayara Penina, Lívia Lima, Cíntia Gomes e Regiany Silva já vem militando há algum tempo por essa causa, que é tão delas como também de milhões de mulheres brasileiras, sem voz.


O coletivo Nós Mulheres da Periferia quer produzir um jornalismo crítico e de profundidade
longe dos tabus e preconceitos da grande mídia
                        
Abrimos nosso webespaço de ecologia e de cidadania Folha Verde News para este coletivo, "que é um movimento para avançar a realidade" - como define nosso editor Antônio de Pádua Padinha - e a gente começa por postar um texto de  Andressa Pellanda, em Outras Palavras"Somos a irmã que cuida dos irmãos mais novos até a mãe voltar do serviço e que lava a louça do almoço enquanto o irmão vai jogar bola. Somos aquelas que amam os filhos das patroas. Somos as ‘mãezinhas’ que gritam nos corredores das maternidades. Somos quem chora quando nossos filhos são mortos por serem suspeitos. Somos mães de abril, maio, de junho, setembro. Somos as mães que trabalham para as filhas estudarem. Somos as filhas que se formam na universidade para as mães voltarem para a escola. Somos aquela que, depois de oito horas de trabalho e quatro horas no transporte público, ainda passa a roupa e nina o bebê. Somos quem vai no posto atrás de remédio e pra agendar consulta pra daqui a cinco meses. Somos quem cria abaixo-assinados para pedir creches. Somos quem denuncia que a vizinha apanha do marido. Operárias, empreendedoras, manicures, jornalistas, costureiras, motoristas, advogadas, somos esposas, mães, irmãs, primas, tias, comadres, vizinhas. Somos maioria. Somos minoria. Pobres, pretas, brancas, periféricas. Migrante, nordestina, baianinha, quilombola, indígena".


Até na mobilização para a Copa as mulheres buscam conteúdos que avancem a cidadania

O coletivo fala pelos 29% da população brasileira, mulheres que vivem na periferia do espaço urbano

Em 2013, 56 milhões de brasileiros, 29% da população, são mulheres que vivem nas periferias urbanas, de acordo com levantamento da consultoria Serasa Experian. A proposta do coletivo é dar visibilidade e voz às milhões de mulheres que integram esse contingente em tantos aspectos marginalizado, inclusive pela maneira como são representadas na mídia de forma nem sempre adequada e até negativa. O coletivo internáutico Mulheres da periferia querem mudar e avançar esta situação atual da realidade brasileira.


Fontes: www.brasildefato.com.br
             http://outraspalavras.net
             www.folhaverdenews.com

 

5 comentários:

  1. Nós aqui do blog da ecologia e da cidadania, nessa hora em que a mídia toda foca na Copa, levantamos por aqui o debate deste coletivo e movimento, Mulheres da Periferia, pelo poder político e de comunicação que o futuro site terá na informação e na formação cultural do povão.

    ResponderExcluir
  2. Estamos desde já dando um apoio ao site deste coletivo e movimento Mulheres da Periferia que com certeza poderá modificar em pontos bem reais a situação de preconceitos e tabus que ainda cercam a mulher no Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Os tabus e preconceitos não estão tão só na mídia mas em todo o universo brasileiro e na visão até do povo, depois de tanto tempo de uma cultura machista se sobrepondo à realidade.

    ResponderExcluir
  4. Mulher, pobre, negra, quando então se unem esta três condições aí é que mais se manifestam os problemas e creio que esta deveria ser uma prioridade cult deste site das Mulheres da Periferia que, via a informação, podem mudar e avançar a realidade.

    ResponderExcluir
  5. Mande vc tb a sua opinião, sugestão, comentário ou msm sopbre esta pauta de hoje, enviando o seu e-mail para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir

Translation

translation