domingo, 29 de junho de 2014

ONTEM CRITICAMOS AQUI A FIFA E A COPA MAS HOJE É ALGO MESMO DE SE ELOGIAR

O uso de energia solar em quatro estádios da Copa 2014 amplia o futuro da ecologia e do desenvolvimento sustentável no Brasil, a terra do Sol: isso merece destaque e sinaliza um avanço               

Ainda ontem, colocamos aqui no Folha Verde News informações críticas sobre a Fifa, no caso do não pagamento de royalties e direitos de imagem ao mascote da Copa, o Fuleko, inspirado no Tatu Bola, bicho nativo ameaçado de extinção nos biomas Caatinga e Cerrado: uma questão de direito internacional e ambiental, caso o pagamento for feito, pelo que luta a Associação Caatinga, os recursos serão utilizados na preservação e recuperação das espécies ameaçadas de extinção nestes habitats, importantes para p reequilíbrio ecológico brasileiro. Confira o post de ontem, aqui mesmo. Hoje, internauta amigo e amiga, para você  curtir e ver que não somos contra somente por ser do contra, postamos hoje uma notícia de dois blogs que mostram um outro lado positivo da Copa do Mundo da Fifa no Brasil, o uso de energia solar em pelo menos quatro dos doze estádios onde vêm sendo disputadas as partidas do mundial da bola no país do futebol,  que é também a terra do Sol. Porém, este potencial energético, fundamental para o avanço da ecologia e do desenvolvimento sustentável, tem sido pouco utilizado no Brasil. Estas informações positivas captamos em dois blogs nacionais, o Pragmatismo Político e a Gazeta Santa Cândida (de Curitiba): não é nada ainda do que deveria estar sendo mas já se trata de um avanço, rumo às mudanças que o movimento ecológico, científico e de cidadania coloca como essenciais para o Brasil agora. Algo que sempre é foco da mídia Internet brasileira.


A estrutura de energia solar que funciona bem na Arena de Pernambuco

 
O uso desta alternativa energética representa um avanço para o Brasil


Ontem, Bernardo Silva e seu filho (Bê), já atleta de futebol perceberam a energia solar no Maracanã





Um fato positivo que a grande mídia não destaca, preocupada com fofocas e só futebol mesmo
 
Os jogos da Copa têm sido pura diversão também pros brasileiros....
 
 
...mas também a brasilidade na Copa pode vir a ser um outro avanço para a cidadania
 
"Apesar das controvérsias sobre a realização da Copa do Mundo no Brasil, um fato que é certamente positivo – e pouquíssimo divulgado – é que quatro dos estádios construídos para o evento esportivo somam 5,4 MW de produção de energia elétrica proveniente de células fotovoltaicas.
1. Estádio MineirãoBelo Horizonte (1,4 MW)
O Estádio Mineirão, localizado na cidade de Belo Horizonte, é o primeiro estádio de futebol do Brasil equipado com painéis fotovoltaicos em sua cobertura, com capacidade de 1,4 MW, operando desde maio de 2013. O Mineirão foi inaugurado em 1965 e submetido a enormes modificações para se adequar às normas da FIFA, tendo atualmente capacidade para 62. 170 torcedores.
O novo sistema solar, que custou de 12,5 milhões de euros, direciona a energia produzida para a rede elétrica local, ao invés de abastecer diretamente o estádio, gerando o suficiente para suprir a necessidade de aproximadamente 900 residências por ano.
2. Estádio Nacional Mané Garrincha – Brasília (2,5 MW)
O novo estádio Mané Garrincha, com capacidade para 70.000 torcedores, conta com um sistema de captação de energia solar de 2,5 MW instalado no perímetro de sua cobertura. Outros aspectos importantes quanto à eficiência das instalações desportivas incluem um sistema de captação de água pluvial para sua reutilização e um sistema de iluminação com LEDs.
O estádio, que substituiu o antigo Estádio Mané Garrincha de Brasília, foi inaugurado em maio de 2013 e receberá uma série de jogos da Copa deste ano e diversos eventos das Olimpíadas do Rio em 2016.
3. Arena PernambucoRecife (1,4 MW)
Como todos os estádios construídos para o mundial, a Arena Pernambuco atende algumas normas de sustentabilidade ambiental como a captação de energia solar e água da chuva, ventilação natural e gestão de resíduos sólidos. Após servir aos jogos da Copa, será um equipamento multiuso destinado também a outros esportes, shows, feiras e convenções.
4. MaracanãRio de Janeiro (500 kW)
O projeto de remodelação, que respeita sua concepção original, incluiu a demolição completa do anel inferior para a construção de uma nova arquibancada com melhor visibilidade, a melhoria das monumentais rampas e a substituição de todos os assentos, além da instalação de uma nova cobertura que captará a água da chuva para reutilização. A fachada tombada pelo IPHAN permaneceu intacta.
Apesar dos avanços do Brasil em energia solar, há competidores da Copa do Mundo que não têm tanta sorte nesse aspecto. Uma ONG britânica informou que 11 dos países competidores produzem apenas o equivalente ou menos que o estádio de Brasília, destacando os desafios da pobreza energética". (Texto originalmente publicado no site upsocl.com. com o título “Aqui hay 4 cosas del Mundial de Brasil que pocos saben y que todo el mundo deberias saber y tiene poco que ver com futebol”).


Fontes: www.pragmatismopolitico.com.br
             http://gazetasantacandida.blogspot.com.br
             www.folhaverdenews.com
      








7 comentários:

  1. A gente tem procurado aqui no blog da ecologia e da cidadania buscar na atualização de cada dia informações diferentes sobre a Copa do Mundo da Fifa em nosso país, há uma superexposição da mídia nacional e internacional, mas, mesmo assim, estamos conseguindo outros enfoques, que consideramos de maior importância.

    ResponderExcluir
  2. Hoje, postamos aqui estas informações sobre o uso de Energia Solar em quatro dos doze estádios construídos aqui no Brasil (com denúncias de superfaturamento e tudo mais): pelo menos, na questão energética e ainda que somente em 4 dos 12, temos que elogiar o avanço, que poderia ter sido (diante do volume de recursos investidos nas obras) feito em todas estas construções.

    ResponderExcluir
  3. A gente aqui do Folha Verde News espera também que estas 12 arenas sejam usadas pós-Copa com inteligência não só pelo futebol, pela CBF, mas também por toda a indústria cultural brasileira (carente mesmo de espaços de multiuso) e por cada comunidade local.

    ResponderExcluir
  4. Nas fotos de hoje, em uma delas, a multidão em BH no jogo dramático do Brasil com o Chile, a gente comenta um outro potencial positivo: que a brasilidade, a emoção brasileira destes jogos de congraçamento mundial com pessoas de vários países, ajude a estimular a própria cidadania no país, necessária daqui há pouco, em outubro, nas Eleições...

    ResponderExcluir
  5. Mande vc tb a sua opinião sobre esta pauta de hoje, a sua mensagem ou o seu comentário por e-mail para o nosso blog, aberto à sua participação: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu digo como o goleiro da Costa Rica, Keilor Navas, "Si, se puede"....

    ResponderExcluir
  7. Envie a sua msm ou o seu comentário para o nosso blog pelo e-mail navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir

Translation

translation