sábado, 12 de julho de 2014

EX-CAMPEÃO DO MUNDO ROMÁRIO VÊ A FINAL COPA DA FIFA AGORA COMO FIM DE FEIRA

Em debate aqui no blog da cidadania algumas propostas do agora deputado Romário Sousa

No seu site, o ex-jogador da Seleção Brasileira e campeão do mundo em 94 pelo Brasil na Copa da Fifa nos Estados Unidos, Romário questiona o Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo: "Espero que ele aceite analisar as propostas, algumas que já enviei e outras que enviar para a partir de agora, apesar dele ter declarado que eu nunca apresentei proposta nenhuma. Fiz isso repetida vezes, não fiquei só criticando e a hora de mudanças é agora", argumentou o Baixinho, ex-craque da arte da bola e tão agressivo fora como dentro de campo. O deputado federal Romário Sousa em Brasília, um dos mais atuantes opositores à CBF, que vem agindo cada vez mais sob muitas críticas e desconfianças da população: ele se opõe ao lobby desta entidade no Congresso Nacional, explicando que faz isso em defesa do país do futebol, o único 5 vezes campeão mundial, se a Alemanha vencer amanhã conquistará 4 títulos, a Argentina 3. Até quando o Brasil continuará na liderança do futebol? É em cima deste questionamento que Romário, depois da goleada histórica e trágica diante dos alemães por 7 a 1 (Mineiraço) faz hoje uma série de colocações em seu site, que reproduzimos aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News, "não só para alimentar o debate, mas principalmente para discutir novos rumos e uma revitalização deste esporte no Brasil, em visível decadência em termos de gestão", comenta o nosso editor de conteúdo, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha: "Já postamos aqui outras declarações de Romário, agora elas se fazem mais vivas ainda".

Romário, um dos maiores representantes da arte da bola do Brasil, campeão mundial em 94...


...lamenta a situação a que chegou a má administração do futebol pela CBF...

...e suas críticas no Congresso Nacional ficam mais fortes depois do vexame dos 7 a 1 da Seleção...

O que Romário está dizendo sobre suas propostas para mudar a CBF e o futebol do Brasil

"Recordo de já ter pedido ao ministro, em reunião no seu gabinete, a liberação do dinheiro do Fundo da Confederação Brasileira de Clubes. O montante já acumulou mais de R$ 100 milhões, desde sua criação em 2011, quando uma alteração na Lei Pelé garantiu a destinação 0,5% dos 4,5% repassados ao Ministério do Esporte pelas Loterias. De acordo com a lei, este dinheiro deverá ser usado exclusivamente para a formação de novos atletas e depende apenas do ministro Rebelo criar critérios para liberar os recursos. Nunca obtive resposta sobre a liberação deste montante. Ainda está parado, ministro?...Este assunto foi levantado e publicado no meu site desde o dia 2 de outubro de 2013: http://www.romario.org/news/all/romario-discute-calendario-campeonato-brasileiro-com-o-ministro-esporte/... Antes disso, eu pedi ao ministro em um jantar no meu apartamento em Brasília que ele editasse uma Medida Provisória impedindo o repasse de recursos públicos para entidades esportivas sem alternância de poder. O pedido foi feito diversas vezes publicamente também. O objetivo era estancar a enxurrada de mandatos seguidos de cartolas que se perpetuam no poder com gestões não profissionais matando diversas modalidades esportivas. O ministro poderia fazer isso, um projeto de lei demora anos para tramitar, a MP tem efeito imediato, mas ele também não atendeu. Uma proposta semelhante foi aprovada na Câmara em uma ação da ONG Atletas Pela Cidadania posteriormente.
O link que comprova meu pedido está aqui, publicado pelo site da Câmara dos Deputados, em 27 de novembro de 2012: http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/ESPORTES/426896-DEPUTADO-PEDE-FIM-DE-REPASSE-A-ENTIDADE-ESPORTIVA-SEM-ALTERNANCIA-DE-PODER.html... Agora, ministro, a bola está quicando novamente. Faço aqui o pedido público e espero ser atendido desta vez. Peço que o Sr. e a Excelentíssima Presidenta Dilma Rousseff apoiem a excelente proposta do deputado Otávio Leite, apresentada no âmbito da Comissão Especial do Proforte, que debate a dívida dos clubes. Os artigos 36, 37, 39, 40 e 41 foram os retirados da proposta, em resumo, eles propunham o seguinte: ...Constituíam a Seleção Brasileira de Futebol e o Futebol Brasileiro como Patrimônio Cultural Imaterial; obrigavam a CBF a contribuir com alíquota de 5% sobre as receitas de comercialização de produtos e serviços proveniente da atividade de Representação do Futebol Brasileiro nos âmbitos nacional e internacional. O tributo também incidiria sobre patrocínio, venda de direitos de transmissão de imagens dos jogos da seleção brasileira, vendas de apresentação em amistosos ou torneios para terceiros, bilheterias das partidas amistosas e royalties sobre produtos licenciados. O valor seria destinado a um fundo de iniciação esportiva para crianças e jovens. A CBF também ficaria sujeita a auditoria do Tribunal de Contas da União. Ministro, curiosamente, tanto o Sr. como o presidente da Câmara dos Deputados pediram a retirada destes artigos, alegando que com eles a proposta não seria aprovada. Fica difícil acreditar em mudanças oficiais no país, de cima prá baixo, governamentais. E fica a pergunta, o ministério vai apoiar estas propostas? Aguardo a resposta"...

Fontes: www.romario.org
             www.folhaverdenews.com

 

4 comentários:

  1. Ontem, postamos aqui comentários de Bernardo Silva, sempre ponderado mas bastante objetivo em suas críticas ao atual futebol brasileiro...

    ResponderExcluir
  2. E hoje, a bola da vez é o Romário Sousa, um dos maiores artilheiros do país, exímio praticante da arte da bola, hoje deputado federal e no Congresso tão agressivo como quando jogava bola.

    ResponderExcluir
  3. Continua partindo prá cima dos adversários, agora, a CBF e a má administração do futebol no país da bola: ele fala com a autoridade de quem foi campeão do mundo pela Copa da Fifa em 94 nos Estados Unidos.

    ResponderExcluir
  4. Mande você também a sua opinião sobre os problemas do futeb. ol brasileiro e sobre estas propostas do Romário aqui postadas, enviando e-mail para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir

Translation

translation