sexta-feira, 4 de julho de 2014

VIOLÊNCIA E ERROS TIRARAM NEYMAR DA COPA MAS BRASIL SEGUE VIVO (E HOJE EM AÇÃO OS PELADEIROS)

Seleção das Peladas joga hoje no menor clube do Brasil por aqui no interior do país do futebol, com a proposta de criticar a violência da realidade e de  resgatar a arte da bola neste momento: essa é a questão, agora a Copa do Mundo da Fifa mobiliza gente de todos países em torno de um megaevento mundial da indústria de lazer, que tem pontos negativos e positivos. Ontem, foi um drama a joelhada de Zuñita nas costas de Neymar, que fraturou uma costela e só volta daqui 1 mês a jogar: é mais um sinal da violência também na Copa do Mundo, refletindo o que acontece na realidade do país, do planeta, da vida. É mesmo o caso de se dizer Não-Violência versus Fim do Mundo...Mas o drama do Neymar não vai virar uma tragédia do Brasil.

Uma critica bem humorada através do jogo de bola bem descontraído da Seleção das Peladas, uma forma sutil de criticar a violência do país e da vida, ao mesmo tempo, uma diversão para o pessoal do Acácia, que curte bater uma pelada: enfim, um evento com conotações variadas mas que é também divertido para os participantes, sendo que tudo será filmado e fotografado para um documentário que tem por título e tema Não-Violência versus Fim do Mundo. Tudo a ver. Neste sábado de manhã, entre 9 e 11h, no campinho do Acácia FC, um pequeno evento no menor clube de Franca, um dos menores do interior do Brasil, à beira da rodovia Franca-Claraval, quase na divisa São Paulo-Minas Gerais, um jogo festa reunindo peladeiros de várias idades e perfis, que têm em comum o amor pela bola: esta confraternização de futebolistas, chamada Seleção das Peladas, será registrada pelas câmeras da equipe do documentário que discute o aumento da violência no país e na vida hoje, com a presença ali de parte da mídia independente e internáutica, como este nosso blog Folha Verde News, o site PopMundi e a webradio Chiav, entre outros meios alternativos de comunicação, a exceção na cobertura (objetivando a mensagem deste lance chegar à população local), será a Rádio Imperador AM, de alcance regional, entre o nordeste paulista e o sudoeste mineiro: "A gente pensou inicialmente fazer este pequeno evento sem nenhuma divulgação, só mesmo pro pessoal das peladas que nesse lugar acontecem regularmente ali no Acácia Clube, mas como se trata também de um protesto ou de uma crítica bem humorada ao futebol excessivamente comercial, a Seleção das Peladas é uma opção diferente em relação ao futebol business ou ao comercialismo que predomina neste e em quase todos os esportes atualmente, resolvemos abrir um pouco a comunicação, mesmo porque estamos em meio às emoções da Copa do Mundo da Fifa no Brasil, chegando à sua reta final, está no clima do momento", explica um dos organizadores desta festa da bola, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, editor aqui deste blog de ecologia e de cidadania e que vem realizando há mais de um ano o documentário Não Violência X Fim do Mundo. Ele argumentou ainda que "a Seleção das Peladas" é um ensaio ou um jogo-treino do que um dia poderá ser um evento, estamos dando um primeiro passo nesse caminho". Depois de registrar esta "autêntica pelada", Padinha e sua equipe pretendem documentar também o Mundial de Futebol de Rua e ainda a Copa dos Refugiados de seis países, os dois eventos alternativos em São Paulo, antes de partir para a edição final deste trabalho cult que eventualmente poderá ser exibido em uma TV de alcance nacional, algo que ainda está em processo de negociação. Um pequeno jogo de bola tipo performance em forma de pelada para se contrapor aos superestádios e aos grandes jogos das seleções de vários países, com o objetivo somente de lembrar que a arte da bola é tão importante como o marketing e os negócios para o futuro do futebol.  Aproveitamos o questionamento crítico desta Seleção das Peladas e do documentário para informar que na edição deste domingo estaremos aqui no blog Folha Verde News mostrando o Mapa da Violência de 2014  que revela que os índices violentos no dia a dia do país e da vida estão se espalhando para variadas regiões e todos os segmentos sociais, o que escancara este problema dramático da realidade de agora, quando, em suma,  o aumento da violência no Brasil pode ser resumido neste número que é uma manchete: em um ano quase 113 mil pessoas morreram em nosso país em situações violentas , parece até que estamos em guerra. Parece não, estamos mesmo, é a pauta afinal do trabalho de todos os que amam a não-violência, a paz e a vida.     
           
    Neymar vítima da violência vai servir de inspiração para jogadores do Brasil se superarem na semifinal


    Momento da agressão e o juizão espanhol Carlos Velasco nem advertiu Zuñida pela violência

                        
Aqui, alguns integrantes da Seleção das Peladas no Acácia Clube nesse sábado

A brasilidade nessa Copa fortalecerá o movimento de cidadania no país?...

É o que se sente nas crianças e nas ruas do Brasil nestes dias



As peladas de futebol viraram um livro de fotos de Caio Vilela, prefácio do craque Zico

Marcha em silencio e sem violência no Rio renovou nestes dias as manifestações de cidadania

 
 
As críticas contra a Fifa, os erros e os limites da realidade agora, se espalham pelo país da bola
 
Os cartuns e charges enfocam bastante a violência em jogo no Brasil

A Seleção das Peladas homenageia Garrincha, peladeiro nº 1 do Brasil 

As peladas são tradicionalmente um berço para novos talentos da bola brasileira


Tem também as peladas literais, como estas meninas de Brasília satirizando a Copa da Fifa 


Muita gente como nós torce pelo Brasil por causa das crianças nessa parada



As Copas do Futebol de Rua e a dos Refugiados no Brasil são eventos do outro lado da Copa da Fifa 
 
 
Fontes: www.terra.com.br
             www.folhaverdenews.com

7 comentários:

  1. Nosso blog Folha Verde News está chegando neste ano a 150 mil visitas de internautas e só nesta seman a quase 1.500 pessoas que curtem nossas matérias: isso fortalece a nossa luta cult.

    ResponderExcluir
  2. A gente aqui agradece a atenção e o apoio mesmo porque os nossos posts têm sempre um sentido de não-violência ou ecologia ou cidadania, indo à luta para mudar e avançar a realidade do país e da vida, criando todos juntos o futuro. Vamos juntos.

    ResponderExcluir
  3. O jogo de decisão para ir à semifinal da Copa da Fifa em nosso país hoje tem o desafio da América do Sul, Colômbia X Brasil, um dos destaques da nossa edição é estimular uma energia pura e forte para nossa seleção vencer os erros e limites, avançando na Copa e ajudando de alguma forma o fortalecimento da cidadania brasileira.

    ResponderExcluir
  4. A Seleção das Peladas, por aqui, bem como outros eventos citados neste post, como o livro de fotos sobre arte da bola ou as copas alternativas de Futebol de Rua e dos Refugiados de seis países (estes eventos em São Paulo) contém também este sentido de resgatar o melhor do futebol, a alegria do esporte e aumentar a força de nossa população, diante dos desafios da hora.

    ResponderExcluir
  5. O maior destes desafios é mesmo a violência da realidade hoje em dia, tema do documentário também citado entre os eventos paralelos e simultâneos à Copa do Mundo da Fifa no Brasil...

    ResponderExcluir
  6. "Acho incrível as pautas deste blog, estou sempre acessando, me informando, curtindo, divulgando com os amigos e amigas": nós aqui agradecemos esta mensagem de Isabela Santos, de Brasília (DF) que participou ao vivo da "revolta das peladas" lá, que citamos aqui com uma foto. Mande vc tb a sua mensagem ou foto ou opinião para o nosso e-mail: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  7. "Curti essa idéia desse blog de um futebol em busca da alegria e não esse sofrimento que é essa Seleção, que tem alguns bons jogadores mas não tem um esquema de jogo no mesmo nível de qualidade", critica o professor de Educação Física Júlio Moreira, de Ribeirão Pires (SP). Ele também acredita como nós que a Seleção pode ajudar um avanço da cidadania do país.

    ResponderExcluir

Translation

translation