quarta-feira, 3 de setembro de 2014

ATÉ AS DIETAS MAIS MALUCAS FUNCIONAM: O QUE IMPORTA É A PESSOA TER DISCIPLINA

Manter a disciplina é a única fórmula com 100% de resultados seja qual for a dieta e mais: ao ser disciplinado, você pode ganhar um novo equilíbrio no dia a dia que é a ecologia humana



James Gallagher faz reportagem na BBC News que quebra um tabu, enfocando um estudo canadense que demonstra: todas as dietas têm resultados semelhantes. Uma equipe de pesquisadores do Canadá está causando frisson no mercado das dietas e avançando o nível geral de informações para todos e todas que buscam perder ou controlar seu peso, ao concluir que todas as dietas - de Atkins a Vigilantes do Peso, passando pela dieta da proteína e incluindo até as mais exóticas - todas elas têm resultados semelhantes, desde que seguidas com disciplina. Este é o segredo do sucesso do que é hoje uma obsessão em todo o planeta, a pessoa escapar do sobrepeso e conseguir uma imagem mais bonita ou esportiva, além de maior saúde e qualidade de vida. O estudo, divulgado na publicação científica da Associação Americana de Medicina, recomenda que quem quer perder peso simplesmente escolha aquela que melhor se adequa ao estilo de vida - e se mantenha fiel à sua opção. "A conclusão tem um tom oriental, parece uma sabedoria ancestral chinesa, não importa a dieta e sim a sua autodisciplina", comenta aqui no blog Folha Verde News o nosso editor, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha: "Esta pauta extravasa as academias e não é somente um tema fútil, chega a ser na atualidade nas sociedades de consumo a preocupação nº 1 da maioria das pessoas em quase todos os lugares do mundo e isso sinaliza algo mais positivo ainda, o ser humano finalmente está descobrindo a ecologia humana, apesar da artificialidade da vida hoje em dia". Pois é, reunindo dados de 48 testes clínicos, a pesquisa observou que todas as dietas cortaram calorias a um nível semelhante, o que pode explicar os resultados. Os cientistas da Universidade de McMaster, em Ontário, e do Hospital do Instituto de Pesquisa de Doenças Infantis, em Toronto, analisaram dados de mais de 7.286 pessoas acima do peso que estavam de dieta. O estudo mostrou que, após 12 meses, quem seguiu uma dieta com pouco carboidrato e baixo nível de gordura perdeu em média 7,3 kg. Aqueles que seguiam uma dieta baixa em carboidrato perderam um pouco mais de peso nos primeiros seis meses. Mas "as diferenças entre as dietas foram pequenas e pouco significativas do ponto de vista de quem quer perder peso", eles escreveram. "Nossos resultados devem servir para reassegurar os médicos e o público de que não há necessidade de se eleger uma única dieta que funcione para todos, porque dietas diferentes parecem oferecer benefícios semelhantes na perda de peso", diz a pesquisa fazendo furor tanto entre médicos como nas pessoas tipo fashion. Tanto que Susan Jebb, conselheira do governo britânico em saúde, diz que o importante é encontrar a dieta que melhor se adapta a sua vida: "Os pacientes podem escolher, entre as dietas mais associadas à perda de peso, aquela que lhes oferece menos desafios ou maiores chances de resultados, precisamos ressaltar que são importantes também os efeitos mais amplos de cada dieta sobre a saúde dos indivíduos, por exemplo, em termos de níveis de colesterol, que podem variar de acordo com a escolha". Susan Jebb, que também atua na Universidade de Oxford e hoje é especialista em  questões de obesidade, disse que as dietas eram mais semelhantes do que pareciam.
"É mais uma questão de se manter fiel à dieta", disse Jebb. "Isso provavelmente significa encontrar a dieta certa pra você, e não uma dieta  melhor que as outras". Vegetarianos, por exemplo, teriam dificuldade em seguir dietas ricas em proteína e pobres em carboidratos, enquanto pessoas que vivem sozinhas se adequam mais facilmente a uma dieta baseada em líquidos do que aquelas que precisam cozinhar refeições para a família, exemplifica Jebb. Ela defende o corte na recomendação do consumo diário de calorias para 1,5 mil, reforça a importância de manter horários fixos para as refeições e aconselha evitar alimentos com grande teor de açúcar e gordura, como biscoitos, bolos e chocolates: "No mais é encarar o desafio com disciplina". E então? Você que não está feliz com o seu peso ou com o seu próprio corpo, agora tem mais esperanças. Além de crescer como pessoa, como propagam as filosofias mais tradicionais e ancestrais da humanidade, ao desenvolver a sua disciplina, a pessoa além de fugir do sobrepeso e todos os seus efeitos negativos, estará desenvolvendo algo ainda raro atualmente em nossa espécie de vida, a ecologia humana.

Perder o sobrepeso é uma obsessão da atualidade em quase todos os países hoje

E ao desenvolver a autodisciplina para seguir uma dieta qualquer...


...qualquer pessoa pode encontrar o seu equilíbrio corporal ou a ecologia humana

 
Fontes: BBC
                                                                       www.folhaverdenews.com
 

8 comentários:

  1. O mais importante desta reportagem da BBC News e deste novo enfoque sobre qualquer dieta vale, desde que você tenha disciplina, é levar a pessoa em busca da ecologia humana, algo muito longe da realidade atual nas sociedades de consumo.

    ResponderExcluir
  2. Os especialistas canadenses analisaram dados de mais de 7.286 pessoas acima do peso que estavam de dieta para chegar a esta conclusão: não importa a dieta...

    ResponderExcluir
  3. Envie aqui pro nosso blog a sua opinião sobre esta pauta ou a sua experiência neste assunto: já recebemos duas mensagens e logo mais estaremos postando aqui nos comentários os e-mails que tivermos recebido: mande para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. "Bastante interessante a abordagem desse assunto tão presente nas conversas e na vida de todo mundo no dia a dia, o que mais curti, uma visão de cultura oriental e ecológica, um enfoque novo e atual sem a futilidade das TVs e revistas": é a opinião de Maria Isabel, que atua com produção de moda em São Paulo (SP).

    ResponderExcluir
  5. "O mais difícil é a disciplina, em tudo, ainda mais com a cultura de vida que prevalece nas sociedades de consumo, boa pesquisa": comentário de Jurandir, estudante de Comunicação na Unesp de Bauru.

    ResponderExcluir
  6. "Eu só contesto num ponto, 60% dos brasileiros e das pessoas de todo o mundo não se preocupam com o quê vão comer, mas se comerão alguma coisa hoje ou amanhã": José Luiz Mattos faz a crítica e ressalva que "gostei da reportagem e do blog, mas a realidade é pior do que a gente sonha".

    ResponderExcluir
  7. Participe de nossa edição, envie sua mensagem, opinião ou comentário, endereçando o seu e-mail para a redação do nosso blog de ecologia e de cidadania: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  8. "Matéria muito legal essa mas me desculpem, vocês se esqueceram de destacar a importância de praticar algum esporte ou fazer exercícios, academia ou alguma atividade física": aí está a opinião de José Carlos, professor de Educação Física, graduado pela USP.

    ResponderExcluir

Translation

translation