terça-feira, 23 de setembro de 2014

O CAFÉ, TODAS AS CULTURAS E MUITAS CIDADES DO INTERIOR SOFREM COM A SECA RECORD

Só uma grande chuva de mudanças e investimentos ambientais afasta as previsões sombrias para as próximas décadas: nessa atmosfera aconteceu a Cúpula do Clima na ONU hoje em NY

Ban Ki-moon, o secretário geral da ONU disse esperar dos mais de 150 países representados no encontro em Nova Iorque ao menos atitudes ousadas para mudar as previsões de caos climático feitas por cientistas especializados em meio ambiente, diante dos desequilíbrios da atualidade no planeta.
Dilma Rousseff, pelo Brasil, ela que abrirá a sessão extraordinária da Organização das Nações Unidas amanhã, prometeu desenvolver um plano nacional de adaptação à crise do clima, que abala também variadas regiões do país. Segundo o site Terra, a Presidenta brasileira promete que o PNA será uma solução sustentável para os desequilíbrios ecológicos, que já afetam a economia em vários países. "Num quadro de injustiça ambiental, as populações pobres são as que são mais vulneráveis, principalmente nos grandes centros urbanos", disse Dilma na Cúpula Mundial do Clima. Segundo a agência de notícias Reuters, ela apoiou os pedidos de Ban Ki-moon para investimentos ambientais dos países: os custos elevados das ações para enfrentar as mudanças climáticas compensam devido aos benefícios que produzem para o planeta, disse em resumo. De um modo geral, pelo menos nos discursos vários chefes de estado admitiram que a redução das emissões de carbono e as ações de adaptação devem ser reconhecidas como fonte de riqueza, de modo a atrair investimentos em formas de energia mais limpas do que o petróleo e lastrear novas ações de desenvolvimento sustentável. Será que isso acontecerá na prática?... Na real, os países são todos eles estruturados como civilização do carro com economia baseada em energia petrolífera. Mas exatamente este é o ponto crucial para as mudanças necessárias para reequilibrar o ambiente e evitar o caos do clima. Cientistas americanos advertiram que na estrutura atual da energia nos países nesta sociedade global de consumo, as mudanças climáticas já provocam secas severas e nas próximas décadas, elas serão piores do que qualquer uma já vista nos últimos 2 mil anos, alertou uma nova pesquisa: nas regiões semiáridas, como o sudoeste dos Estados Unidos, há uma chance de 80% de que ocorra uma seca que dure mais de uma década, informou um estudo publicado no “Journal of Climate”. O caos do clima e o fardo da seca também devem pesar sobre muitos outros países subtropicais em desenvolvimento, inclusive no mar Mediterrâneo, no sul e no oeste da África e na América Latina, incluindo, o Brasil. “Os riscos nos subtrópicos parecem ser tão altos quanto ou mais altos que as estimativas para o sudoeste dos Estados Unidos”, divulgou o G1 ao falar no alerta destes respeitados pesquisadores. Esta advertência não é somente um conceito distante ou um alerta teórico: no Brasil, para exemplificar os riscos, os cafeicultores se mostram bastante preocupados com o estado de suas lavouras, enfraquecidas pela seca. Já não têm dúvidas de que a próxima safra também já foi prejudicada pela falta de chuvas deste ano, informa estudo da site Cafepoint. Desta forma, por aqui no interior brasileiro, também entre o nordeste/norte de São Paulo e o sul/sudoeste de Minas Gerais estas duas situações já preocupam demais na realidade, a seca de 2014 e a produção de 2015. Não são só a alta da inflação e as incertezas econômicas do país nesse momento que contribuem para a insegurança dos cafeicultores: o caos do clima é um fator principal de preocupação. E isso, em todas as culturas do meio rural e em todas as regiões urbanas, nas cidades, a seca e todos os efeitos dos desequilíbrios do clima e do ambiente clamam por mudanças e investimentos, como Ban Ki-moon, líder da ONU, fez hoje em Nova Iorque. "Quem também clama por mudanças e avanços são os ecologistas de todos os países como profetas um dia clamaram no deserto, eles alertam nas regiões mais secas", comentou por sua vez o editor do nosso blog Folha Verde News, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, reunindo e resumindo aqui informações sobre a Cúpula do Clima. Dias atrás ocorreu a grande People's Climate March, com a participação de 1 milhão de ambientalistas nos Estados Unidos, para anunciar o tema desta reunião de hoje da ONU. Em 22 cidades do Brasil também rolaram caminhadas do clima, como no Rio de Janeiro, a maior, debaixo da chuva, a primeira chuva da primavera.
Esperamos as chuvas das mudanças...


O Brasil espera a chuva da primavera contra a seca e as chuvas das mudanças ambientais...
 
Leonardo Di Caprio falou em nome da sociedade civil com preocupação ecológica


 
Na véspera, ele participara da People's Climate March em NY










 

Em nome do Brasil ela prometeu um plano nacional de adaptação às mudanças do clima

No Brasil, a preocupação dos cafeicultores e agropecuaristas é também com o clima e a seca

 

 
...E a Climatempo informa: esperança de chuva no sudeste do Brasil
Por exemplo, os paulistas vão poder contar com outra frente fria que traz mais chuva para São Paulo a partir da tarde de amanhã, 24 de setembro, quarta-feira. Desta vez, é possível que a instabilidade da frente fria ficar bloqueada sobre São Paulo por vários dias. As pancadas de chuva serão frequentes até o sábado. Por aqui no interior, na divisa entre SP e MG, a chuva é um clamor da natureza, do povo das cidades e dos agropecuaristas. Muitos já rezam para chover. Ecologistas esperam com a mesma sede que venham também chuvas de mudanças e de investimentos em programas sustentáveis que possam equilibrar os setores econômicos e os ecológicos, sem este equilíbrio, será mesmo o caos.


Fontes:  Reuters
             www.terra.com.br
             www.ambientebrasil.com.br
             www.g1.globo.com
             www.climatempo.com.br
             www.cafepoint.com.br
             www.folhaverdenews,com

7 comentários:

  1. Então, desta forma, reunimos informações variadas e resumimos aqui no blog da ecologia e da cidadania tanto as preocupações da ONU, como dos países, dos cientistas, dos ecologistas, dos economistas, do agricultores, dos ecologistas...

    ResponderExcluir
  2. Todo mundo, dos mais diferentes setores, todos parecem ter uma preocupação similar neste momento em que o caos do clima fica mais evidente. No caso do Brasil, com a seca monstro no sudeste, que virou nordeste...

    ResponderExcluir
  3. Será que a Cúpula do Clima, as caminhadas do movimento ecológico e de cidadania em vários lugares, as notícias e comentários como as deste blog em várias edições, ultimamente, será que finalmente virão as chuvas de mudanças?...

    ResponderExcluir
  4. Ou virá o caos do clima. A seca no interior paulista e mineiro, como no sudoeste dos Estados Unidos, parece ser o alerta final.

    ResponderExcluir
  5. Envie a sua opinião sobre esta pauta ou o seu comentário e informação: envie pro e-mail do nosso blog: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  6. Até amanhã estaremos postando aqui comentários, mensagens, opiniões, como o de José Isper, que se prepara para um vestibular na Unesp em Franca (SP): "Vai acontecer o apocalipse. Isto é, ou a coisa muda ou será um grande sofrimento para todos agora em todos os lugares do mundo".

    ResponderExcluir
  7. Já hoje, 24 de setembro, abertura da assembleia da ONU em NY, a Presidenta Dilma Rousseff citou a urgência de um desenvolvimento sustentável no país, no planeta. Mas por outro lado, não assinou em explicou a razão disso, a proposta dos países por desmatamento, assinadas por 28 presidentes e chefes de governo na Cúpula do Clima.

    ResponderExcluir

Translation

translation