quinta-feira, 2 de outubro de 2014

TECNOLOGIA AVANÇADA MAIS ECONÔMICA E MAIS ECOLÓGICA PARA TREM E METRÔ MOSTRA NO RIO A LEVITAÇÃO MAGNÉTICA

Repercute em todo o planeta sucesso do trem de levitação magnética, o Maglev-Cobra fabricado pela Coppe/UFRJ, tecnologia verde made in Brasil, a notícia mais feliz desta semana

"Milhões de telespectadores do Jornal Nacional da Globo ontem pensaram até que se tratasse de uma mágica de circo ou uma loucura de inventor, mas a nova tecnologia não poluente e sustentável à base de Levitação Magnética passou no teste internacional e já se mostra uma alternativa de solução bem real e bem viável para a economia e a ecologia do país", comenta aqui no blog Folha Verde News, o nosso editor, o repórter e ecologista Padinha, resumindo aqui informações de agências como AFP e EFE, bem como do site Yahoo sobre esta nova tecnologia que já havia sido tema de um de nossos posts sobre sustentabilidade. O fato positivo destes dias é que sessenta pesquisadores de vários países acompanharam, esta que foi a primeira viagem do trem de levitação magnética, o Maglev-Cobra, fabricado pela Coppe/UFRJ. Além do Brasil, apenas Alemanha, China, Japão e EUA detém a tecnologia. Ou seja, tecnologia de ponta que avança o futuro do nosso país, com uma classe política em geral tão presa ao passado...Os testes se estenderão até 2015, quando o veículo será inaugurado, e passará a transportar pessoas na Cidade Universitária. A previsão é implantar a linha do trem ligando a estação do BRT da Ilha do Fundão até o Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Segundo o diretor da Coppe/UFRJ, Luiz Pinguelli Rosa, será preciso buscar financiadores para que o projeto entre em operação comercial, Luiz Pinguelli Rosa que é um dos mais respeitados cientistas brasileiros na atualidade. Ao final da fase de testes, o Maglev-Cobra será certificado por uma instituição técnica, que avaliará o desempenho do veículo de levitação em quesitos como estabilidade, propulsão, velocidade, aceleração e frenagem. Após receber a certificação, o trem estará apto para entrar em fase de industrialização e poderá ser implantado em trajetos mais longos. O trem será conduzido por um piloto, mas é possível que ele circule automaticamente. Esta versão do veículo tem quatro módulos de 1,5 metro de comprimento cada e pode transportar até 30 passageiros por viagem. Mas é possível conectar novos módulos e aumentar sua capacidade caso haja necessidade. Como se trata de uma linha experimental para demonstrar a tecnologia de levitação, o trem circulará a uma velocidade de 20 km/hora, podendo atingir até 100 km/hora ou mais em percursos mais longos. O Maglev-Cobra tem uma série de vantagens se comparado a outros meios de transporte. A principal delas é o baixo custo de implantação por quilômetro, que é de cerca de um teçro do valor necessário para implantação do metrô na mesma extensão. Isso se deve ao fato de o Maglev dispensar a construção de instalações complexas. A linha de demonstração existente na Coppe, por exemplo, foi instalada em uma passarela sustentada por pilares, que não interfere ou obstrui a passagem de veículos e pedestres. A operação silenciosa e a não emissão de poluentes são outras vantagens do trem de levitação, que é movido à energia elétrica da rede convencional. O projeto de implantação de linha experimental incluiu também a instalação de quatro painéis de energia solar fotovoltaica capazes de gerar energia suficiente para alimentar o veículo. "Esta maravilha que semeia por aqui no Brasil um desenvolvimento sustentável nos transportes públicos, urbano e rural, pode até parecer assim futurista mas circense ou mágica, mas é a nova realidade da tecnologia verde", comentou ainda o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, divulgando o Maglev-Cobra com alegria: "Imagine se o Brasil apoiasse mais os nossos pesquisadores"...


Por enquanto, uma imagem futurista que poderá invadir o dia a dia e resolver problemas bem reais no Brasil

 
Fontes: EFE - AFP
             www.yahoo.com.br
             Jornal O Glogo
             www.folhaverdenews.com

5 comentários:

  1. A gente não acredita na mediocridade da classe política atual na mesma intensidade com que cremos nos pesquisadores e cientistas brasileiros, vanguarda mundial da sustentabilidade e da vida futura...

    ResponderExcluir
  2. Usando a tecnologia dos semicondutores, fabricado com fibra de carbono, usando as energias mais sutis e avançadas, este trem revela os novos caminhos do desenvolvimento sustentável ao planeta e é uma criação brasileira do pesquisador Luiz Pinguelli Rosa.

    ResponderExcluir
  3. Realmente, urgente colocar nas ruas e estradas brasileiras a tecnologia das naves espaciais. como faz este trem avançado e sustentável, o Maglev-Cobra, que não se trata de dar um show mas resolver alguns dos mais graves problemas econômicos e socioambientais no Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Mande vc tb a sua informação ou opinião, enviando a msm para o e-mail do nosso blog: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. "O nome parece mesmo coisa de show de mágica ou esotérica, levitação magnética, mas realmente é uma nova alternativa muito econômica e ecológica, opção prás cidades brasileiras melhorarem o transporte coletivo em todos os sentidos": é um resumo do comentário de Lair, de Porto Alegre (RS) que nos envia também informações sobre as principais fontes limpas de energia. Obrigado, Lair.

    ResponderExcluir

Translation

translation