quarta-feira, 8 de outubro de 2014

TEMAS QUE DEVEM PAUTAR O 2º TURNO DA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL AGORA

Economia, qualidade dos serviços públicos e Desenvolvimento Sustentável precisam pautar o debate entre os dois Presidenciáveis: são os conteúdos que podem fazer a diferença agora


Por favor (por amor ao Brasil) apresentem as suas propostas, Presidenciáveis!...


Pesquisando sobre o que Dilma Rousseff e Aécio Neves, candidatos do PT e do PSDB neste 2º Turno das eleição agora, têm falado sobre Desenvolvimento Sustentável, o nosso editor de conteúdo do blog Folha Verde News, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, encontrou algumas referências na Internet, poucas diante da importância deste tema. Em sites de notícias como o Terra e em blogs de política, como o de Cezar Santos jornalopcao, do Tocantins, foram pinçadas algumas declarações de ambos os Presidenciáveis. A Presidenta Dilma foi mais explícita neste assunto mas somente quando esteve discursando na Assembléia da ONU em Nova Iorque e Aécio também tem deixado este tema só implícito no seu programa internáutico de governo. Apenas Marina Silva (PSB/Rede) e Eduardo Jorge (PV) foram mais enfáticos sobre a sustentabilidade, no 1º Turno, como um caminho para mudar e atualizar a gestão pública no país.  As manifestações de rua no ano passado mexeram com o cenário político de forma bem clara e com certeza estarão latentes no debate de idéias, se bem que pelo que já anteciparam os marqueteiros dos dois candidatos o "pau vai comer" mais em termos de ataques do que de propostas para o Brasil. "Se isso realmente se concretizar a margem dos 28% de eleitores que não votaram ou cravaram nulo ou ainda branco, vai aumentar mais ainda, assim como o descrédito na política", comentou aqui no blog nosso editor Padinha, ao editar esta pauta de hoje, os conteúdos que podem fazer a diferença na reta final das Eleição de agora. Um avanço na economia, na qualidade dos serviços públicos (de forma intensa) e desenvolvimento sustentável (ainda meio na surdina) podem (finalmente) começar a pautar o debate eleitoral com mais intensidade. Há poucos meses, o jornal Estado de São Paulo trouxe reportagem mostrando que, entre 1993 e 2010, os temas que eram destaques um ano antes de cada eleição presidencial continuaram no centro do debate. Não há porque ser diferente neste ano. Em 1993-1994, estabilidade e controle da inflação estavam na ordem dia e o plano Real alavancou a campanha do tucano Fernando Henrique Cardoso e sua eleição em outubro. Em 1997-1998, Plano Real ainda com fôlego, FHC enfatiza necessidade de aliar estabilidade com desenvolvimento econômico e se reelege. Em 2001-2002, desemprego em alta, apagão elétrico, necessidade de mudança, temas que favoreceram a eleição de Lula. Em 2005-2006, escândalo do mensalão, corrupção grassando no governo, o que dificulta o primeiro turno para o PT. Lula aciona o Bolsa Família e se reelege no segundo turno. Em 2009-2010, estrategicamente o PT levanta o tema de comparação com os governos de FHC. Nessa eleição, dois temas ligados a questões religiosas e morais (aborto e união homoafetiva) fugiram à regra e dominaram o debate na campanha. Dilma venceu no segundo turno. E agora, 2014, o cenário está ainda influenciado pelas manifestações de rua (cidadania) e as questões sociais, como também a liberação da maconha, entre os temas periféricos da realidade. Com os problemas na economia, que será o tema primordial, a campanha será voltada também para temas do cotidiano, como a qualidade dos serviços públicos, na saúde em especial, e mobilidade urbana, transportes públicos nas grandes cidades. A poluição, a questão da água ou escassez de chuvas, o drama socioambiental brasileiro, a nossa última ecologia, isso finalmente entrará em pauta? Ou somente depois que morrer o Rio São Francisco?...Ou só depois que a má qualidade de vida deixar mais enfraquecido o povo brasileiro?...Ele votará afinal no quê?... Na economia,  Aécio Neves fala abertamente sobre fundamentos macroeconômicos, mas para Dilma Rousseff, não interessa levantar essa bola, auxiliares da presidente têm rebatido na tecla de que o Governo tem responsabilidade com a estabilidade econômica e a não com a volta da inflação. Mas os problemas da economia não se resumem a esses pontos, visto que o Brasil tem os maiores juros do mundo e é o emergente que menos cresce. Além de um baita déficit comercial, seriíssimas dúvidas na área fiscal, e por aí vai. Na campanha até agora pouco entrou em pauta o que seria a solução,  o Desenvolvimento Sustentável, tema que pode ganhar força, não há dúvida, pela urgência de um novo equilíbrio entre os interesses econômico e o ecológico, prioridade atual para uma melhor condição de vida em todo país e em todo o planeta. Mas isso, com certeza, só se neste 2º Turno ao invés de ataques e erros de ambos os lados, que não faltam e esquentam as discussões na mídia, só se agora houver espaço para se projetar um caminho de mudanças e de avanços para o Brasil.  Por favor (e por amor ao Brasil) apresentem as suas propostas!...


O que está em jogo nesse 2º Turno  não é o apoio de Marina Silva mas o que Aécio e Dilma planejam para o Brasil se desenvolver com um novo equilíbrio sustentável entre economia e ecologia, fator nº 1 da gestão pública agora...


Fontes: http://noticias.terra.com.br
             www.joprnalopcao.com.br
             www.olhaverdenews.com

 

10 comentários:

  1. Esta pauta de hoje resume o que pensam as lideranças do movimento ecológico e de cidadania no país atualmente, bem como a aflição dos eleitores por indefinição de propostas para avançar a Nação.

    ResponderExcluir
  2. Participe deste debate, envie o seu comentário, mensagem ou opinião pro e-mail do nosso blog: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. "Curti muito esta trecho do texto desse blog: por favor ou por amor ao Brasil, os candidatos deveriam apresentar propostas e não somente promoverem uma luta tipo UFC sobre quem é mais corrupto ou mais santo na parada": é a opinião de Valdemar Perez, que informa ter participado das manifestações de rua em SP, em junho de 2013.

    ResponderExcluir
  4. Participe, ainda hoje estaremos postando aqui comentários, opiniões ou mensagens sobre esta pauta: envie para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. Nossa opinião aqui do blog pode se resumir na legenda de uma das fotos deste post: "O que está em jogo nesse 2º Turno não é o apoio de Marina Silva mas o que Aécio e Dilma planejam para o Brasil se desenvolver com um novo equilíbrio sustentável entre economia e ecologia, fator nº 1 da gestão pública agora"...Envie a sua opinião ou comentário para o e-mail navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  6. "Tenho minhas dúvidas que os Presidenciáveis a partir de agora vão apresentar propostas e pior ainda, se apresentarem, serão promessas que depois não cumprem, ou seja, precisamos ampliar a estrutura de ação da sociedade civil, da cidadania, afinal vivemos num estado de direito conquistado pela Nação": é a mensagem que nos manda desde Crato, no Ceará, Isidoro Morais, biólogo, completando: "Quem sofre essa seca aqui tem a dimensão do que deveria ser prioritário para a Governo Federal".

    ResponderExcluir
  7. "Eu me abstive de votar no 1º Turno e vou repetir essa desobediência civil, a não ser que os candidatos realmente mostrem o valor da política neste país": é parte do longo texto que nos envia Maria R. Almeida, de São Sebastião do Paraiso (MG).

    ResponderExcluir
  8. "Vi uma chamada deste blog no Facebook e vim conferir esta análise, assino embaixo": é o elogio que nos faz o estudante de Agronomia, Josias, da Unesp de Botucatu (SP). Agradecemos. Participe vc tb.

    ResponderExcluir
  9. "Mesmo discordando do programa de governo de Aécio Neves (PSDB), o PV decidiu através de sua executiva nacional apoiar a sua candidatura, pedindo apenas atenção à necessidade de uma gestão pública de desenvolvimento sustentável. Não estamos pedindo nada ao candidato, queremos apenas que ele ganhe a eleição e ponha o Brasil no rumo do desenvolvimento sustentável”, disse Eduardo Jorge, que foi o candidato a Presidente do Partido Verde: é a informação que o nosso blog recebeu por e-mail desde Brasília, a nos enviada pela assessoria de comunicação do PV.

    ResponderExcluir
  10. "Não vou entrar em detalhes que são sofridos demais prá mim que amo o Brasil e quero mudar sua realidade atual, mas vou ser mais um voto nulo, branco ou mais uma abstenção": é a msm que nos envia de Cuiabá, Marilda Fernandes, que estuda História na Universidade Federal do Mato Grosso.

    ResponderExcluir

Translation

translation