terça-feira, 6 de janeiro de 2015

PORQUE NÃO É MAIS CELEBRADO O DIA DOS REIS NO BRASIL?

Na realidade de pobreza para 33,5% da população e de violência para todos não há clima real...



Em meio à cultura de lixo da atualidade, aqui, 3 Reis Magos da reciclagem


Por aqui, o que impera é a violência de variadas formas e tipos, inclusive a cultural, é a resposta que a gente aqui do blog da ecologia e da cidadania escolheu para responder a nossa manchete de hoje.  Todo 6 de janeiro como hoje se comemorava o Dia de Reis também por aqui no Brasil, o fim de ano eram três festas e três feriados, Natal, Ano Novo e  esta comemoração que vai se perdendo no tempo do consumo: por aqui em nosso país, pelo menos no interior, como em Goiás, em Minas, acontecem as Folias de Reis, também chamadas de Festa do Divino, congadas que eram ligadas nesta data que marca a visita dos três Reis Magos ao menino Jesus, segundo a tradição cristã. A data ainda é viva e celebrada também pelas crianças em países da Europa como Espanha, Itália e Portugal. Houve uma época em que era mais importante do que até o Natal no calendário das festas religiosas. O que se sabe sobre os três Reis Magos é que eles vieram cada um de uma região guiados por uma estrela ou um sinal no céu e se encontraram no local em que nascia Jesus há 2015 anos atrás. Há até mesmo uma interpretação atual na Ufologia, colocando este evento como de conotação Ufológica. Em geral, o que se sabe é que Baltazar saiu da África, levando para o menino mirra, um presente ofertado aos profetas. A mirra é um arbusto originário desse país, onde é extraída uma resina para preparação de medicamentos. O presente do rei Gaspar, que partiu da Índia, foi o incenso, como alusão à sua divindade. Os incensos são queimados há milhões de anos para aromatizar os ambientes, espantando insetos e energias negativas, além de representar a fé, a espiritualidade. Já o 3º mago, Melchior ou Belchior partiu da Europa, levando ouro ao Messias, rei dos reis. O ouro simbolizava a nobreza e era oferecido apenas aos deuses. Esta pesquisa foi feita por Jussara de Barros, graduada em Pedagogia, no site Brasil Escola. A ela somamos aqui em nosso blog Folha Verde News informações também do site Uol, bem como do portal da Unicef da ONU. A Folia de Reis que continua vida ainda por enquanto é de origem portuguesa e foi trazida para o Brasil por esses povos na época da colonização. Durante os festejos, os grupos saem caminhando pelas ruas das cidades, levando as bênçãos do menino para as pessoas que os recebem. É tradição que as famílias ofereçam comidas aos integrantes do grupo, para que possam levar as bênçãos por todo o trajeto. Os integrantes do grupo da folia de reis são: mestre, contramestre, donos de conhecimentos sobre a festa, músicos e tocadores, além dos três reis magos e do palhaço, que dá o ar de animação à festa, fazendo a proteção do menino Jesus contra os soldados de Herodes, que queriam matá-lo. Além desses personagens, os foliões dão o toque especial, seguindo o cortejo. Uma tradição bem diferente da nossa acontece na Espanha, onde as crianças deixam sapatos nas janelas, cheios de capim ou ervas, a fim de alimentar os camelos dos Reis Magos. Em troca, doces e guloseimas para as crianças. Na Itália a comemoração recebe o nome de Befana, uma bruxa boa que oferece presentes às crianças. No país originalmente não existia a tradição de se presentear no dia 25 de dezembro, mas hoje, 6 de janeiro, Dia de Reis, uma data ainda celebrada, pelo menos no continente europeu nos países de tradição católica. Uma das razões que a nossa equipe aqui do blog questiona para que esta data seja apagada cada vez mais do calendário das festas populares "é a distância que nosso país está do reino de Deus na Terra", comenta por aqui o nosso editor de conteúdo, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, que cita: mais de 27 milhões de crianças brasileiras vivem abaixo da linha de pobreza (famílias com renda mensal de até meio salário mínimo). Segundo o relatório da Unicef, 33,5% dos brasileiros sofrem uma condição de vida de pobreza, neste contexto, 45% são crianças, muitas morrem antes dos 3 anos.
Não há mesmo clima numa realidade assim para se comemorar a festa dos Reis, o dia das crianças.
 
 
Três Meninos Magos (têm, que fazer mágica para sobreviver)...
 
 
...em meio a uma realidade com todo tipo de violência no país e na vida atual

Criança em 2014/2015



Estamos mesmo por aqui bem longe de um Reino de Deus na Terra

...O reino de Deus é o das crianças, da justiça, da paz, da saúde, da alegria

 
             www.uol.com.br
             Unicef
             www.folhaverdenews.com
 
 
 

8 comentários:

  1. Gaza é aqui no Brasil também, onde há muitas crianças que sobrevivem numa realidade palestina.

    ResponderExcluir
  2. Segundo relatório da Unicef, 44 milhões de brasileiros vivem abaixo de condições sanitárias mínimas. Manchete do Dia dos Reis, por aqui, um dos países onde impera várias formas de violência, ainda mais contra as crianças.

    ResponderExcluir
  3. Houve progressos sociais no Brasil, mas por aqui ainda morrem cerca de 50 crianças a cada mil que nascem. Na Suécia, o melhor país em condição humana de vida, só 3 crianças morrem a cada mil que nascem. Já em Serra Leoa na África (o pior nesse ranking segundo dados da Unicef) há 284 mortes para cada mil crianças.

    ResponderExcluir
  4. A gente aqui do nosso blog de ecologia e de cidadania escolheu este enfoque de luta para mudar a realidade como uma forma de protesto por não se comemorar mais o Dia dos Reis Magos, a data da divindade, do mistério da vida, também assim o Dia das crianças.

    ResponderExcluir
  5. Mande você também a sua opinião, msm, informação ou comentário sobre esta pauta: envie pro e-mail navepad@netsite.com.br ou direto pro nosso editor padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. "Com tanto feriado sem sentido, a não ser comercial ou por outros interesses, o Dia de Reis merecia ser celebrado por marcar o lado divino na nossa vida": é o comentário que nos envia Isabel dos Santos, de Boa Viagem, Recife, Pernambuco, informando que lá pelo menos acontecem Folias de Reis.

    ResponderExcluir
  7. "Se viessem ao Brasil de hoje em dia os Reis Magos se perderiam da estrela guia, não encontrariam o destino nem a luz divina": o comentário é de Vladimir, de São Vicente (SP) que informa: "Por aqui na Baixada tem uma ou outra Folia de Reis, que eu saiba, só uma na vila dos pescadores em Bertioga".

    ResponderExcluir
  8. "Vi agora no Facebook que no Brasil a gente não comemora o Dia dos reis Magos porque temos que fazer mágica todo dia, para sobreviver": é a msm que nos enviou Eleonora Santos, de Franca (SP), que atua como vendedora de calçados.

    ResponderExcluir

Translation

translation