terça-feira, 3 de março de 2015

Notícia para o dia mundial da natureza... POLÍCIA AMBIENTAL SALVA PORÉM PRENDE TRÊS CAÇADORES PERDIDOS NO PANTANAL

Trio que se perdeu perto da Serra da Bodoquena na região de Campo Grande foi resgatado pelos Policiais Militares Ambientais só no terceiro dia e após 9 horas de buscas em mata perigosa


Foi por aqui entre o Pantanal e a Serra da Bodoquena que os caçadores ficarm perdidos na mata

Recebemos por e-mail a informação colhida por Fábio Pellegrini para o site O  Eco, dando conta que há alguns dias três homens que trabalham em fazendas no Pantanal foram resgatados pela PMA numa mata fechada a 60 quilômetros em linha reta de Miranda, no Mato Grosso do Sul: eles que estavam há cerca de 50 horas desaparecidos, tiveram os seus nomes por enquanto preservados e autoridades policiais informaram que, após atendimento médico, se recuperam mas foram presos pela prática de Caça Predatória (artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais). Os próprios familiares dos caçadores que pediram socorro para encontrar o trio, tinham feito em vão grupos de procura, inclusive soltando fogos de artifício, porém estes ecoavam na área cheia de grotas, furnas e cavernas, confundindo ainda mais a tentativa de resgate. O grupo da Polícia Ambiental enfrentou chuvas fortes, pegadas e esturros de Onças Pintadas nas proximidades, tiveram que se defender também de um eminente ataque de abelhas selvagens. Esta região das matas de Bodoquena é perigosa pela topografia, por ser habitat de espécies selvagens e remota. O trio de caçadores passaram duas noites se abrigando em copas de árvores, ao serem resgatados estavam com os pés machucados pela longa caminhada e com os lábios feridos, secos, na falta de água os três bebiam de suas próprias roupas retorcidas de suor. Os Policiais Ambientais foram na captura dos desaparecidos seguindo as picadas abertas, galhos quebrados pelo caminho e as batidas (pegadas) nos trechos onde havia terra. Foram encontrados com espingardas calibres 36 e 32, especiais para caça, facas, cartuchos disparados. Aparentemente não conseguiram abater nenhum bicho selvagem, embora confessassem ter atirado em um Queixada, um Cateto e um Porco Monteiro do mato, que escaparam. Após alta do atendimento médico, os três foram presos, sendo multados em 1.500 reais cada um, conforme a legislação. Depois de pagarem as multas, foram liberados e responderão a processo em liberdade. "Esta pequena ocorrência revela que continua viva a caça de animais nativos no Pantanal, uma das principais causas de morte e de ameaça de extinção das espécies pantaneiras", comenta o nosso editor de conteúdo aqui no Folha Verde News, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha: "Não estamos postando este acontecimento pelo que ele tem de sentido de aventura mas sim como um alerta para que o povo do último sertão tenha um processo de educação ambiental e de não-violência, ajudando a preservação do Pantanal", concluiu Padinha aqui no blog da ecologia e da cidadania.


Os três caçadores foram resgatados feridos e depois de medicados, presos pela PMA
A Policia Militar Ambiental registra direto crimes de caçadas na região
As vítimas de caça são Jacarés, Cervos, Antas, Onças e outros animais nativos
Caçadores têm sido pegos com armas e caças constantemente
Os próprios familiares dos 3 caçadores pediram socorro à PMA para que fossem salvos


Em todo Pantanal a luta é para substituir a caça e a pesca pelo lazer ecológico e radical


Fontes: www.oeco.org.br
             www.folhaverdenews.com


8 comentários:

  1. Logo mais estaremos postando aqui na seção de comentários outras informações e comentários que venham a ser enviados pelos nossos internautas ligados em geral ao movimento ecológico e de cidadania.

    ResponderExcluir
  2. Já contabilizamos cerca de 250 mil visitas ao nosso blog ao longo de uns 3 anos em que estamos na web, nestes dois dias, até agora, 1033 visitas.

    ResponderExcluir
  3. Divulgue a nossa luta em busca da ecologia perdida no país, pela não-violência, pelo desenvolvimento sustentável, pelos novas alternativas da ciência e da cultura para mudar e avançar a realidade de violência, no caso hoje, em mais esta ocorrência de crime ambiental numa área de reserva da nossa natureza.

    ResponderExcluir
  4. Envie vc tb a sua msm ou comentário ou informação que logo mais a postaremos por aqui, mande para navepad@netsite.com.br e/ou direto pro e-mail do nosso editor padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "Os três caçadores aí tiveram a sorte de fracassar na sua caçada, não conseguiram abater nenhum animal selvagem, por isso, mesmo a caça sendo ilegal e inafiançável, estão conseguindo responder o processo em liberdade depois de pagarem multas": a informação é de João Batista, estudante de Direito na Unesp de Franca (SP).

    ResponderExcluir
  6. "Uma reportagem como esta aqui neste blog pode ajudar a luta pelas reservas da natureza que ainda resta no Brasil e também diminuir a violência contra as espécies nativas, as violências, já que existem várias outras além da caça e da pesca predatória, dos agrotóxicos, da queimadas e tudo mais": A msm nos foi enviada por Alaor, que é de São Paulo mas está há mais de 10 anos no Mato Grosso onde se dedica a ecoturismo.

    ResponderExcluir
  7. "Temos que caçar os caçadores e todos os inimigos da natureza": é a msm de Pedro Alexandre, que atua com criação publicitária em Campinas (SP) e se diz "revoltado com a continuidade destes crimes".

    ResponderExcluir
  8. "Concordo com o ecologista Padinha, com certeza há muito mais o que fazer do que caçar no Pantanal ou nas matas da Serra da Bodoquena": recebemos esta msm de Mariana Ferreira, de São Paulo (SP).

    ResponderExcluir

Translation

translation