segunda-feira, 9 de março de 2015

SISTEMAS AGROFLORESTAIS COM PRODUÇÃO DE ALIMENTOS PODEM RECUPERAR ÁREAS DESMATADAS OU DEGRADADAS

Esta é uma esperança de solução sustentável para recuperar a ecologia e produzir alimentos

 

Os chamados SAF’s podem contribuir para produzir alimentos orgânicos e recuperar as áreas de vegetação no meio rural e até em torno das cidades como fazem naturalmente as florestas: a notícia é um dos principais destaques nestes dias no site de assuntos socioambientais EcoDebate

 


Uma boa alternativa para preservar ou recuperar o ambiente além de produzir alimentos

Em meio à crise hídrica, seca, desmatamentos e solos poluídos, os Sistemas Agroflorestais, também conhecidos como Sistemas de Agroflorestas ou SAFs são modelos de exploração dos solos e produção de alimentos que mais se aproximam ecologicamente da função das florestas naturais. Por conta disso é que os SAF’s são reconhecidos como uma importante alternativa para a preservação ambiental em locais onde a exploração dos recursos da natureza ocasionou problemas sociais e ambientais em larga escala. Diferente de outros modelos de recuperação de áreas degradadas, as agroflorestas permitem associar preservação a produção agrícola. Isto significa que ao mesmo tempo em que os agricultores ajudam na recuperação ecológica dos solos, eles também podem garantir renda obtendo produtos como madeira, frutas, hortaliças e plantas medicinais. "Esta alternativa pode muito bem vir a ser uma opção também em torno do espaço urbano, na periferia onde faltam alimentos e há muitas áreas vagas e degradadas, que foram antes ocupadas por florestas naturais", comenta aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, nosso editor. São diversos tipos de sistemas agroflorestais. Os SAF’s podem ser agrossilviculturais que combinam árvores com cultivos agrícolas anuais; agrossilvipastoris que combinam árvores com cultivos agrícolas e animais; silvipastoris que combinam árvores e pastagens (animais) ou sistemas de enriquecimento de capoeiras com espécies de importância econômica ou ecológica que consistem no reflorestamento restaurador ou visam a produção de madeira com valor de mercado. Ao contrário das agroflorestas, os modelos de cultivo intensivo, como a monocultura, tem custos não só ambientais como também sociais, pois além de provocar perda da biodiversidade, degradação dos solos e escassez de água, a monocultura tem provocado o êxodo rural pela perda crônica da fonte de renda de milhões de famílias do campo. Para exemplicar este potencial positivo, há o caso de agricultores que participam do Projeto Interagir no vale do Araguaia, em Mato Grosso, eles se mantém no campo ao recuperarem não só o meio ambiente, mas também a dignidade e a fonte de renda por meio dos SAF’s, unem o útil ao necessário e ao ecologicamente correto nestes tempos de falta de água no solo e excesso de desmatamento.


A Embrapa realizou estudos também no Acre e recomenda os sistemas agroflorestais


Fontes: www.ecodebate.com.br
             www.folhaverdenews.com


6 comentários:

  1. Recuperar a ecologia perdida do solo ou junto a nascentes, rios, córregos, através de um sistema agroflorestal, regenerando o ambiente e produzindo alimentos, pode ser uma forma de desenvolvimento sustentável, no meio rural e em torno das cidades, pois também tem valor econômico.

    ResponderExcluir
  2. As pesquisas mostram que é possível produzir com sustentabilidade até em áreas desmatadas na Amazônia, confirmam agrônomos da Embrapa no Acre. O que falta são estratégias e vontade política para desenvolver projetos tipo SAFs que podem ajudar o ambiente, a criação de alimentos orgânicos para a população em dificuldades de sobrevivência e além do mais, através desta atividade econômica recriar a ecologia perdida.

    ResponderExcluir
  3. Iniciativas como os SAFs podem ter o apoio doo Ministério do Meio Ambiente, para implantar estes projetos e indicar aos produtores rurais do município um conjunto de técnicas que possa ser adotado para o uso racional das áreas já desmatadas ou degradadas e erodidas, o que evita a perda de sua capacidade produtiva de famílias com necessidade de renda, além de indicar medidas para recuperação de áreas que estejam em processo de degradação agrícola ou biológica.

    ResponderExcluir
  4. As SAFspodem vir a ser um caminho para recuperar matas ciliares, as espécies usadas na agrofloresta ajudam o repovoamento dessas áreas e apresenta as principais estratégias de recuperação dos solos, aumentando a chance de restaurar os recursos hídricos, de quebra, gerando recursos para pequenos agricultores, enfim, algo extremamente positivo.

    ResponderExcluir
  5. Mande aqui para a redação do blog a sua experiência ou a sua visão a partir desta pauta de hoje, envie sua msm para a redação do nosso blog navepad@netsite.com.br e/ou direto pro e-mail do nosso editor que é o padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. "Conciliar a recuperação de áreas degradadas ou desmatadas com a produção de alimentos saudáveis, orgânicos, ajudando ainda por cima o processo de recuperação das florestas naturais, projetos como os SAFs precisam ser urgentes hoje em dia": o comentário é do apicultor e técnico agrícola Valdivino Franco, do nordeste paulista.

    ResponderExcluir

Translation

translation