quinta-feira, 9 de abril de 2015

A PRESSÃO DA UNIVERSAL PELAS SUAS CRÍTICAS EM CHARGES E CARTUNS É APENAS UMA DAS POLÊMICAS DESTE HUMORISTA


O humor de Vitor Teixeira faz sucesso pela sua liberdade de expressão: agora ele foi ameaçado por sátiras à Igreja Universal mas sabe que vai ter que conviver sempre com pressões...


e Luciana Sarmento algumas pressões indevidas que o jovem paulista Vitor Teixeira, de 23 anos, recebeu em forma de ameaças de vir a ser processado pelo departamento jurídico da Igreja Universal do Reino de Deus, isso porque ele fez uma ilustração criticando personagem que seria um jovem do grupo Gladiadores do Altar desta instituição, com a costumeira liberdade e radicalidade, que fazem parte da linguagem desta forma de comunicação. Na arte, Vitor Teixeira satiriza um jovem "gladiador" atingindo uma mãe de santo com uma espada. Por causa da charge e da reação dos advogados da Universal (que chegaram até a formalizar uma notificação extrajudicial ameaçando entrar na Justiça contra ele) este fato acabou gerando ainda mais polêmica na mídia, em especial nas redes sociais, o que só fez aumentar o interesse em cima do conteúdo da ilustração. O que a gente questiona é se existe ou não liberdade de expressão no país. Se existe, todos, seja quem for, precisam respeitar estes fundamentos constitucionais: "A liberdade de crítica é algo sagrado e quanto mais ela existe, maior é o avanço de uma comunidade ou de uma nação", comenta por aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News o nosso editor, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha, que foi vítima de vários casos de censura na TV e no cinema na época ditatorial: "O que comprova se estamos ou não num estado de direito é um humorista fazer livremente as suas críticas, um repórter as suas matérias, um músico as sua canções, sem que sejam censurados ou ameaçados, como agora aconteceu com Vitor Teixeira, por causa disso, hoje virando um ícone", argumenta Padinha: "A liberdade é a alma da charge ou do cartum e também da caricatura e aqui, eu me lembro de Voltaire, que deixou claro, mesmo se eu não concordasse com nenhuma linha do que você escreve, lutaria pelo direito de você se expressar"...

CHARGEVITORTEIXEIRAMONTAGEM
O autor de charges e de cartuns Vitor Teixeira ao lado de mais uma ilustração polêmica

Vitor Teixeira chegou a receber um novo e segundo e-mail do setor jurídico da igreja. No texto, a Universal diz: "é necessário respeitar o direito de crença e liturgia protegido constitucionalmente” e reafirma que "continuará a resguardar seus direitos diante de terceiros que os violem”. Por sua vez, recebendo solidariedade de artistas, jornalistas e lideranças de cidadania, como aqui agora no blog da gente, o humorista Vitor Teixeira foi direto: "Não me interessa saber o que o jurídico deles pensa. Se quiserem autuar, que entrem na Justiça, mas não com mais e-mails intimidadores”. O jovem artista disse estar estar juridicamente informado de seus direitos, assessorado juridicamente e feliz por ter recebido muito apoio após a repercussão do caso. Perguntado se pretende continuar fazendo charges que critiquem a Universal, o cartunista esclareceu que esse não é o foco principal do seu trabalho, mas que se for preciso, sim, fará outras críticas, como também fez à violência policial e a falhas do país, nas manifestações dos estudantes ou durante a Copa do Mundo, afirmando estar sempre atento aos acontecimentos como se fosse um repórter de humor.

Quando for a ordem do dia, sim. Ou seja, se algum assunto cujo eles sejam o sujeito levantado pela mídia, por que eu deixaria de fazer? Sejam gladiadores, terreno ilícito pra templo ou relações escusas com parlamentares. Mas de forma alguma é o meu foco. Não sou o "cartunista que é contra a Universal". Meu trabalho atinge diversos outros temas e minha luta é humor, critica e liberdade de expressão".  (Vitor Teixeira)

Algumas charges e cartuns de Vitor Teixeira que acaba por virar um ícone da liberdade crítica












Fontes:  Brasil Post
              www.yahoo.com.br
              www.folhaverdenews.com

5 comentários:

  1. A gente felizmente não vive num estado fundamentalista ou numa ditadura e então todos precisam saber se posicionar na realidade.

    ResponderExcluir
  2. "Pertenço a uma geração que durante 25 anos foi pressionada com prisões, torturas, todo tipo de censura, mas pelo menos alguns de nós sobrevivemos e o governo ditatorial, não. Se bem que em alguns lances ou em alguns setores do Brasil, a realidade continue ditatorial", comentou aqui na redação do blog nosso editor ao postar esta matéria de apoio à liberdade de expressão e de solidariedade a este humorista.

    ResponderExcluir
  3. Mande você também a sua opinião, comentário ou informação e mensagem aqui prá gente navepad@netsite.com.br e/ou direto pro e-mail do nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "Beleza, este post é importante para o movimento em defesa da livre expressão e dos direitos da cidadania": é a msm que nos enviou Áureo dos Santos, de Campinas (SP), que trabalha com metalurgia.

    ResponderExcluir
  5. "Curti muito estas ilustrações de Vitor Teixeira, espero que essa e outras pressões e polêmicas ampliem o seu mercado de trabalho e ele possa nos ajudar nas luta da cidadania e da liberdade de informação": a msm é do jornalista especializado em meio ambiente e web, José Carlos Borges, que fez estágio na BBC de Londres e está de volta ao Brasil e a SP.

    ResponderExcluir

Translation

translation