terça-feira, 14 de abril de 2015

ITAIPU CRIA PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DAS ÁGUAS QUE PRECISA SER IMPLANTADO TAMBÉM POR AQUI


A Itaipu Binacional desenvolve solução para combater a crise hídrica que pode ser vital também na região das hidrelétricas na divisa São Paulo-Minas Gerais e em todas regiões 


O programa Cultivando Água Boa chegou a ser premiado pela ONU e está sendo aplicado no Paraná sendo considerado pelas Nações Unidas como a melhor prática de gestão mais sustentável da água no mundo neste ano: nestes dias agora, o programa está sendo apresentado em um evento na cidade São Paulo como alternativa para o combate à crise hídrica no estado e em todo o país, em especial nas regiões que possuem usinas hidrelétricas, como por aqui entre o nordeste paulista e o sudoeste mineiro que conta com várias unidades do sistema Furnas, que abastece de energia todo o Sudeste do país: "Além do mais, estas regiões como outras em São Paulo, sofreu e ainda sofre os efeitos da pior seca dos últimos tempos", comentou o editor do nosso blog Folha Verde News, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha ao postar aqui esta reportagem do site Planeta Sustentável, da Abril. A iniciativa exemplar foi desenvolvida pela empresa Itaipu Binacional, recuperou municípios daquela região da usina hidrelétrica, na bacia hidrográfica Paraná 3, no oeste paranaense. Em 29 cidades, onde vivem mais de 1 milhão de pessoas, o projeto contou com cerca de 2,4 mil colaboradores e resultou na produção anual de 430 bilhões de litros de água, duas vezes mais que a necessidade da população local. Para o diretor de Coordenação e Meio Ambiente da Itaipu Binacional, Nelton Friedrich, em resumo essa é uma estratégia local para o enfrentamento das mudanças climáticas e para a gestão sustentável de bacias hidrográficas, o que pode ajudar, neste momento de crise, a rever a forma de utilização dos recursos hídricos: "Nós elegemos a unidade bacia hidrográfica como nosso território de atuação do programa, porque é assim que a natureza funciona. A recuperação ambiental tem um resultado extraordinário para as pessoas, para os municípios e para o país, porque recupera o solo, a água e a convivência comunitária", explica Nelton Friedrich.  Confira a seguir mais detalhes de como foi feita naquela região paranaense a recuperação hípica, capaz de ir restaurando a ecologia das águas por ali, através desta revolução socioambiental que se chama Cultivando Água Boa. 


A Itaipu marca mais ainda o seu nome por este projeto ambiental em toda região da usina hidrelétrica




No início do programa, quando foi implementado nas cinco primeiras microbacias, houve a recuperação de 55 espécies da flora e fauna. "O mais importante é que isso despertou nas próprias comunidades um interesse novo, porque voltaram também a aparecer pastos que já não se encontravam mais na região da usina, mais árvores e algumas flores", disse o diretor Friedrich. O tratamento da água abrange muitos setores e ações, entre elas a recomposição de mata ciliar, a educação ambiental, a agricultura familiar e a coleta de recicláveis. A educação envolveu merendeiras, professores, pescadores, jardineiros e estudantes. Já o desenvolvimento de uma agricultura orgânica, sem agrotóxicos e sustentável, resultou no percentual de 70% da merenda escolar sendo fornecida pela produção local de alimentos. A inclusão social e produtiva alcançou ainda comunidades indígenas e quilombolas, incentivando não só o cultivo de alimento, mas também a instalação de centros de artesanato e apoio para infraestrutura. "Há uma forte ação educacional e construção de uma cultura da água, da cultura de sustentabilidade, com ênfase nos nexos da água com a produção de energia, a produção de alimentos e a sustentação da comunidade de vida", apresentou a Itaipu. Todos ou quase todos já sabem que a educação ambiental é importante sobretudo na primeira infância. Há ações que podem ser executadas pelo governo federal, estadual e municipal.  O papel da prefeitura é importante, mas também todo um processo de educação socioambiental, para preparar a população para o uso mais adequado do consumo, algo que é essencial também na revitalização das águas. A população poderá conhecer mais sobre o programa Cultivando Água Boa em uma exposição gratuita que está aberta agora no Museu Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP). E mais informações sobre o programa podem ser captadas por autoridades, ambientalistas e lideranças de cidadania no site deste avanço que está aqui embaixo deste post entre as fontes desta postagem que nos enche de alegria e de esperança a todos os que amamos a natureza e queremos mudar e avançar a realidade brasileira também no setor hídrico. Agora existe como fazer isso nas hidrelétricas.


A revitalização das águas integra todo um programa socioambiental

A usina binacional de Itaipu está se consagrando agora com este programa ecológico...

...ideal também para toda a região do Sistema Furnas

A revitalização das águas entre o nordeste paulista e o sudoeste mineiro...



 
...como em todas as regiões do país até na Amazônia hoje é vital 



   Fontes: www.cultivandoaguaboa.com.br
                www.planetasustentavel.abril.com.br
                www.folhaverdenews.com

6 comentários:

  1. Logo mais estaremos postando aqui mais informações e também os comentários, mensagens e opiniões que recebermos na redação do blog através do e-mail navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  2. Outra opção é vc mandar o seu e-mail direto pro nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com De toda forma, participe porque este programa Cultivando Água Boa é sustentável e pode vir a ser a salvação para a ecologia de nossas águas, já perdida e que precisa ser restaurada com urgência.

    ResponderExcluir
  3. Aguarde que logo mais estaremos postando por aqui nesta seção também o seu comentário ou informação.

    ResponderExcluir
  4. "Muito bom este projeto que inclui revitalização das águas e educação ambiental, se está recuperando a ecologia na região da hidrelétrica de Itaipu poderá também algo assim recuperar toda bacia hidrográfica por todo o país": o comentário é de Altair Santana, que trabalha como técnico de exportação no Porto de Vitória e mora em Vila Velha (ES).

    ResponderExcluir
  5. "Eu entrei no site deste programa muito positivo, sustentável, vou divulgar por aqui na minha região junto a ecologistas e autoridades, por aqui é muito urgente a revitalização das águas": quem comenta é João José Araújo, contabilista e agricultor que vive em Pirapora do Bom Jesus: "Recuperar as águas do São Francisco deveria ser a prioridade do governo brasileiro".

    ResponderExcluir
  6. "Fiquei feliz em saber que a revitalização das águas integra todo um programa socioambiental, mesmo porque em geral as pessoas ainda nem se dão conta de como isso poderá melhorar suas vidas, até mesmo na parte econômica": é a msm de Maria Teodoro, que é professora da rede pública em Feira de Santana, na Bahia.

    ResponderExcluir

Translation

translation