segunda-feira, 20 de abril de 2015

UMA BOA NOTÍCIA: ESPERAMOS NÃO SER SOMENTE MARKETING E QUE A ENERGIA EÓLICA AVANCE MESMO AGORA NO PAÍS

Capacidade instalada de Energia Eólica deve crescer 62% até o final de 2015 segundo noticia o site EcoDebate mas ainda há problemas não resolvidos


A Energia Eólica se destaca na matriz elétrica brasileira, sendo a fonte limpa que mais cresceu nos primeiros meses de 2015 afirma matéria do site de assuntos socioambientais EcoDebate, notícia que teve por fonte o Portal Brasil. Porém, há alguns meses, o Jornal Nacional criticava a falta de linhas de transmissão da energia elétrica produzida por usinas eólicas no nordeste brasileiro. Em três estados brasileiros, Ceará, Bahia e Rio Grande do Norte, 26 empreendimentos estariam prontos para produzir energia, mas ela não estava sendo distribuída por falta de linhas de transmissão. A Associação Brasileira de Energia Eólica calcula que só nestas três eólicas a produção já seria  suficiente para abastecer, por mês, cerca de 3,3 milhões de pessoas, mais do que a população de Salvador. A informação que está sendo veiculada agora é que a participação da Energia Eólica na matriz brasileira deve ter um forte crescimento nos próximos meses e anos. "Todos nós  deste blog e que lutamos no movimento ecológico, científico e de cidadania, sabemos que este crescimento é vital pro Brasil agora, tanto para completar a produção das usinas hidrelétricas, por ser mais econômica e não ser poluente como as usinas térmicas, que tem sido muito usadas, como para usar de forma sustentável os recursos ambientais do país", comenta aqui o editor de Folha Verde News, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha. Ele fez este comentário porque está sendo noticiado agora que a capacidade instalada eólica no Brasil pode alcançar 7.904 MW até o final de 2015. A fonte terá expansão de 62% em comparação ao ano de 2014, com acréscimo de 3.016 MW. A gente espera que este projeto vir mesmo realidade, urgentemente. 



O Brasil tem condições ambientais e tecnológicas para um boom de Energia Eólica  


energia eólica
Em abril e em julho devem acontecer aqui os dois próximos leilões de energia eólica

 A Energia Eólica se destaca na matriz elétrica brasileira como a fonte que mais cresceu nos primeiros meses de 2015. Entraram em operação comercial de janeiro a março deste ano 781,4 MW em novos empreendimentos eólicos, o que representa 49% do total de 1.594,2 MW de energia nova que entrou em operação no primeiro trimestre de 2015. Somente em março, foram adicionados 177,6 MW de energia eólica à capacidade instalada brasileira, 34,9% de toda a energia nova que entrou em operação comercial naquele mês. Em um ano, a capacidade instalada eólica brasileira cresceu 133%. Em março de 2015, 5.703 MW instalados de geração de energia eram oriundos de fonte eólica na matriz brasileira, contra 2.441 MW instalados em março de 2014. Os projetos eólicos também são destaque nos leilões de energia marcados para este ano, com 24.371 MW de potência cadastrada. Segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), o Leilão de Fontes Alternativas 2015, que acontece em 27 de abril, recebeu cadastro de 530 projetos de energia eólica, que totalizam 12.895 MW. Já o Leilão A-3, marcado para o dia 24 de julho, recebeu 475 empreendimentos, que somam 11.476 MW. Para novembro deste ano, ainda está previsto o 2º Leilão de Energia de Reserva de 2015, que contribuirá ainda mais para o crescimento da energia eólica no país. Entre os países de maior geração eólica, o Brasil é o que tem o maior fator de capacidade, que aponta o aproveitamento do vento para gerar energia (é a relação entre o GWh gerado e a potência instalada, ao longo e um ano). A informação consta no boletim “Energia Eólica no Brasil e no Mundo”, produzido pela Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético (SPE) do Ministério de Minas e Energia. Todo este potencial energético e limpo de nossa natureza pode significar um avanço no desenvolvimento sustentável brasileiro, mas precisa mesmo se concretizar já. 

O Nordeste e o Sul do Brasil têm maior potencial para expansão da Energia Eólica





Fontes: www.ecodebate.com.br
            Jornal Nacional
            Portal Brasil
            www.folhaverdenews.com 

  

7 comentários:

  1. As praias do Nordeste reúnem condições ideais para mover geradores de energia limpa. Na região, não há barreiras para o vento, que é constante. Por isso, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), das 92 usinas em operação no país, 60 estão naquela região.

    ResponderExcluir
  2. "A energia eólica hoje é um meio alternativo também para economizar água nos reservatórios. Então, no período de seca, você tem energia eólica gerando para poder suprir essa necessidade", explica o especialista em Parques Eólicos, Christian Luz.

    ResponderExcluir
  3. O que se sabia antes desta notícia de hoje é que o uso do vento na matriz energética brasileira cresceu 73% em um ano. A energia eólica representava cerca de 2% da capacidade de energia elétrica disponível no Brasil. Mas poderia ser muito mais aproveitada.

    ResponderExcluir
  4. Para chegar até os consumidores, a energia gerada depende das redes de transmissão, que não são de responsabilidade das empresas que mantém os parques eólicos. E este tem sido um dos principais problemas do setor.

    ResponderExcluir
  5. Mande a sua informação, comentário ou mensagem sobre esta pauta aqui para a redação do blog via o navepad@netsite.com.br e/ou envie para o e-mail do nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. "A Energia Eólica será boa demais para o ambiente e os consumidores no país. E o que eu sei sobre falha nas linhas de transmissão é que pelo atraso na instalação das redes, a Chesf, responsável pelas linhas de transmissão citadas nesta matéria, foi multada em mais de R$ 8 milhões. Em nota, a companhia atribuiu o atraso às exigências dos órgãos ambientais e ao curto espaço de tempo para montar a distribuição de energia dos novos parques eólicos": é a informação que nos manda o repórter Marcos Amadeu, do Rio Grande do Norte, que acessou o nosso blog através de pesquisa no Google.

    ResponderExcluir
  7. "É como Ayrton Senna, precisa acelerar mais e mais ainda, no caso da velocidade de implantação de energias limpas como é a Eólica aqui em nosso país": o comentário é de Pedro Luís, da Unesp, campis de Araraquara (SP), fazendo uma correlação entre o tema da vitória de Senna (clip aqui no blog) e as energias limpas.

    ResponderExcluir

Translation

translation