sexta-feira, 22 de maio de 2015

ALIMENTOS NÃO SAUDÁVEIS MATAM MAIS DO QUE GUERRAS E DOENÇAS

ais →Mais de 80% da população desconhece o impacto negativo do alimento não saudável diz C80% da população desconhece o impacto da alimentação não saudável
PAUTA URGENTE

A relação entre alimentação saudável, saúde e qualidade de vida é muito maior do que acredita a maioria das pessoas mal informadas pela mídia e pelo marketing de consumo de alimentos 


Dietas não saudáveis são responsáveis por mais mortes do que guerras, tabagismo, álcool, drogas, HIV, malária e outras doenças, informa reportagem de Juliana Guaraxick nos sites Akatu e Envolverde, revelando também pesquisa da Consumers International (CI) que mostra: mais de 80% da população mundial subestima o impacto da alimentação não saudável em comparação a outras causas. Apenas 18% dos entrevistados no mundo, ouvidos em países como Holanda, Estados Unidos, China, Índia e Egito.responderam corretamente sobre as dietas não saudáveis e no Brasil, essa pergunta foi respondida corretamente por somente 12% das pessoas. No total deste levantamento da CI foram entrevistadas 2.988 pessoas, sendo 499 delas em nosso país. Em sua campanha global para promover a alimentação saudável, além desta pesquisa, a Consumers International está defendendo que os estados membros da Organização Mundial da Saúde se comprometam a partir de agora com políticas que incluam ações de

Restrição no marketing de comida não saudável para crianças
Melhora na informação nutricional nos rótulos dos produtos alimentícios
Reformulação da comida processada para reduzir gordura, açúcar e sal
Uso de ferramentas fiscais para apoiar o consumo de comida saudável

Esta pesquisa de alerta e esta radicalização da campanha da CI tem fundamento em números também: mais de 11 milhões de mortes por ano acontecem em consequência de uma má alimentação, segundo estimativa do Institute for Health Metrics and Evaluation, baseado no estudo Global Burden of Disease 2010. O levantamento, realizado em seis países, também identificou um forte apoio internacional a ações que ajudem os consumidores a ter uma alimentação mais saudável. Ações de redução de açúcar e sal na alimentação teriam apoio de 95% das pessoas (61% disseram que apoiariam fortemente e 34% disseram que apoiariam). No Brasil, 74% dos entrevistados disseram (pelo menos na teoria) que apoiariam fortemente estas ações. Ações de restrição do marketing de alimentos com percentuais altos de açúcar e sal teriam apoio de 92% dos entrevistados (55% apoiariam fortemente e 37% apoiariam). No Brasil, o percentual de forte apoio foi de "apenas" 59%. O apoio a ações de oferecer mais informações de níveis de açúcar e sal nos alimentos foi de 97%, sendo 67% de forte apoio. Os entrevistados brasileiros tiveram um percentual alto de forte apoio a este tipo de ação, de 83%.  A transição para um novo modelo de civilização mais sustentável tem como um dos principais fundamentos justamente um estilo de vida mais saudável, que privilegie aqueles alimentos mais nutritivos. Adotar critérios mais conscientes para o consumo de alimentos, como sua qualidade e origem, por exemplo, pode trazer uma série de benefícios para a saúde, para a vida de toda a população e para o meio ambiente. 

Muitos cientistas e nutricionistas hoje contestam dieta à base de carnes

Alimentos orgânicos precisam de uma política de preço para ser consumido em grande escala



Fontes: Akatu
           www.envolverde.com.br
           www.folhaverdenews.com 


7 comentários:

  1. A seguir, postaremos aqui mais informações sobre esta pauta, bem como, comentários e mensagens: aguarde esta edição.

    ResponderExcluir
  2. Enquanto você aguarda, envie já para nossa equipe a sua opinião sobre esta pauta ou o seu conceito sobre alimentação: mande o seu e-mail para navepad@netsite.com.br e/ou diretamente para o editor do nosso blog de ecologia e de cidadania padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. "Sou vegetariano há mais de 20 anos e desde 2000 priorizo consumir alimentos orgânicos, isso tem feito aumentar minha saúde": é o comentário do ecologista Antônio de Pádua Silva Padinha, nosso editor. Mande vc tb a sua opinião.

    ResponderExcluir
  4. "Importante esta pesquisa da Consumers International e pelo que vi em outros sites, está bem melhor a edição das informações aqui neste blog": quem comenta é Pedro Almeida Santos, de Barretos (SP) que ainda lista uma série de problemas causados pelo consumo de carne vermelha.

    ResponderExcluir
  5. "Existem alguns mitos, difundidos pela propaganda ou inseridos na cultura da alimentação atual, que precisam ser derrubados, como alimentos que são falsamente saudáveis, como a barra de cerais, o suco de caixinha, a soja transgênica. A informação, como desta pesquisa é o que pode mudar a situação": quem opina é Eliane Mendes, que trabalha como assistente de Nutrição em restaurante de São Paulo (SP).

    ResponderExcluir
  6. "Essa matéria de hoje aqui é bastante oportuna que está começando a 11ª Semana Nacional do Alimento Orgânico": a msm nos foi enviada de Juiz de Fora (MG) onde Fernando Siqueira é ligado à agricultura familiar e à produção orgânica.

    ResponderExcluir
  7. "Sábado dia da feijoada ou do churrasco, as pessoas deveriam é se informar como nesta pesquisa da CI": a msm é de Mariana Toledo, de Campos do Jordão (SP), onde mantém galeria de arte nativa.

    ResponderExcluir

Translation

translation