segunda-feira, 18 de maio de 2015

CAMPANHA PROPÕE MUDANÇAS NA PESCA E NO CONSUMO DO PEIXE QUE PODEM SER UM AVANÇO NO BRASIL

Do mar à mesa

"Juliana Guarexick está hoje Juliana Guarexick divulga no site Envolverde, campanha com redação do WWF (fundo mundial da natureza) que alerta para a contaminação dos mares e a sobrepesca, a pesca ilegal, acima de quaisquer limites, que se transforma numa das maiores violências contra a ecologia na atualidade", comenta por aqui no blog Folha Verde News o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha ao editar em nosso webespaço o texto, a seguir, desta iniciativa superimportante, confira e vamos juntos à luta pela pesca legal, artesanal, pelo consumo mais consciente do peixe, que é um fator de ecologia e de economia, então, pode vir a ser com as mudanças propostas nesta campanha, um desenvolvimento sustentável em nosso país.

A imagem sobre pesca artesanal que ilustra a campanha do WWF

Dezenas de espécies de pescados são capturadas diariamente no Brasil, muitas de maneira inadequada, tendo como consequência a sobrepesca e até o risco de extinção. Por isso, foi elaborado um plano abrangente que visa estimular e encaminhar soluções para o consumo consciente. Segundo o diretor executivo da Abrasel, Gustavo Timo, hoje 26% das espécies comerciais de peixes estão em situação de sobrepesca no país. “Isso significa que são pescadas num volume maior que os bancos pesqueiros conseguem regenerar. Um bom exemplo é a sardinha verdadeira, principal espécie de pescado produzida por aqui: em 1973, ela tinha o volume de 228 mil toneladas e, em 2011, atingiu 75 toneladas. Ou seja, uma perda de dois terços do volume de pesca dessa espécie em pouco menos de 40 anos”. Anchoíta, Calamar, Carapeba, Majuba, Olhete e Savelha. Os nomes podem não soar familiares, mas estes são pescados (peixes, crustáceos e moluscos) comuns na costa brasileira e cujo consumo consciente passa a ser incentivado por meio desta campanha. A ação, fruto de parceria entre o WWF-Brasil e a Abrasel, será direcionada aos pescadores, ao mercado e aos consumidores finais para que entendam a importância de escolher de maneira responsável o que entra no cardápio. Além dos problemas com o processo de pesca, outro alerta da hora está ligado ao aumento exponencial do consumo de pescado. Em 1960, a média mundial do consumo por pessoa era de 9,9Kg por ano; já em 2012 passou a ser de 19,2Kg/ano. “Esses números mostram que temos que cuidar e implementar medidas que garantam fornecimento sustentável para o futuro”, avalia ainda Timo.

O peixe é uma das melhores alternativas de alimento para todos mas há problemas...

No Brasil, grande parte dos peixes, crustáceos e moluscos fornecidos para o mercado deveriam ser provenientes da pesca artesanal. As comunidades pesqueiras são alvo do programa “Do Mar à Mesa”, que pretende capacitar e empoderar estes pescadores por meio de cartilhas e de oficinas ministradas por chefs como Eudes Assis. Além disso, haverá uma oficina voltada para os restaurantes, que estimulará o uso de espécies adequadas de pescado na criação dos pratos. Neste primeiro momento, o projeto-piloto será desenvolvido no litoral norte de São Paulo. A campanha do WWF se baseia no Guia de Consumo Responsável do Pescado, que divide as espécies encontradas na costa brasileira em três categorias: “Bom apetite” (liberadas para o consumo), “coma com moderação” e “evite”: você sabe porque...

A pesca ilegal e a sobrepesca são uma violência ecológica e econômica


Fontes: www.wwf.org.br
           www.envolverde.com.br
           www.folhaverdenews.com 


5 comentários:

  1. A campanha “Do Mar à Mesa” faz parte do Programa Marinho do WWF-Brasil, que tem por objetivo contribuir para compreensão/atendimento dos problemas associados aos impactos da poluição, da sobrepesca e do turismo, por meio de estreita cooperação com o setor turístico e com foco em produção do conhecimento e educação. Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. O festival gastronômico Brasil Sabor, que está acontecendo até 31 de maio, chega à 10ª edição com o tema “Há dez anos invadindo as ruas e celebrando o Brasil”. Em São Paulo, a realização do festival faz parte da campanha “Do mar à mesa” e todos os pratos brasileiros foram criados considerando o consumo de pescado sustentável. Participam do Brasil Sabor restaurantes do litoral norte e da capital paulista. Para saber mais acesse www.brasilsabor.com.br. (WWF Brasil/ #Envolverde)

    ResponderExcluir
  3. Uma campanha superimportante, também para combater a sobrepesca e a extinção de espécies do mar, no sentido de valorizar o peixe limpo como alimento ecológico e a pesca artesanal como atividade econômica.

    ResponderExcluir
  4. Mande vc tb a sua opinião, informação ou comentário sobre esta pauta de hoje aqui no blog da ecologia e da cidadania, enviando a sua msm para nossa redação navepad@netsite.com.br e/ou diretamente para o e-mail do nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "Tenho informações de que a sardinha que em 1973 tinha o volume de 228 mil toneladas e em 2011, atingiu 75 toneladas, como esclarece o texto, hoje não passa de 50 toneladas, uma campanha então urgente": a msm nos foi enviada por João Araújo, de Santos (SP) que quer se especializar em Oceanografia na Unicamp.

    ResponderExcluir

Translation

translation