domingo, 17 de maio de 2015

NOSSA ESPÉCIE DE VIDA DEPENDE DAS ABELHAS QUE ESTÃO DESAPARECENDO CADA VEZ MAIS

a EXTINÇão das abelhas VAI acabar com a humanidade?



Um cenário de ficção mas que se aproxima cada vez mais da realidade



Segundo especialistas, vai ocorrer um cenário catastrófico para os seres humanos na Terra caso os insetos polinizadores desapareçam: este foi o tema de matéria da repórter Carolina Canossa para Mundo Estranho, que está também no site Planeta Sustentável: nem só a extinção, a simples queda que já ocorre nas populações do inseto (Síndrome do Colapso das Abelhas), já é suficiente para desordenar bastante nosso ambiente. O aumento crescente das abelhas, tanto de apiários como as nativas, ocorre por fatores naturais e pela ação humana, mais por meio da destruição do equilíbrio ecológico da natureza. As abelhas selvagens e também as que produzem em sistemas de apicultura têm sofrido demais com o uso massivo de venenos como agrotóxicos e agroquímicos no meio rural do Brasil e da maioria dos países. No Reino Unido, por exemplo, onde uma pesquisa sobre este problema foi feita, o número de abelhas hoje já equivale a apenas 25% do necessário para a polinização. De acordo com Drª Maria Caldas Pinto, do Centro de Ciências Humanas e Agrárias da UEPB (Universidade Estadual da Paraiba), as abelhas são fundamentais para a vida humana e ela adverte: "Se nossa geração não aumentar muito as ações nem houve uma gestão dos governos para recuperar e reequilibrar o meio ambiente, os insetos acabarão por desaparecer em proporção tal que esta previsão de fim da humanidade poderá então nesta situação extrema e terminal acontecer".  Nosso blog de ecologia e de cidadania Folha Verde News abre seu webespaço para este alerta, Confira um resumo destas informações sobre este problema: "Problema monstro", comenta o editor do nosso blog, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha: "Mais uma face da violência da atualidade. 




As abelhas são fundamentais para a ecologia e a economia da vida dos homens...

...tanto as abelhas que produzem mel e derivados em apiários...



...como as abelhas nativas ou selvagens que são tão vitais como a água para o ambiente



FAZENDEIRAS NATURAIS O trabalho das abelhas para a agricultura é estimado em R$ 868 bilhões. Só entre 2006 e 2008, uma misteriosa diminuição na quantidade de abelhas nos EUA causou um prejuízo de mais de US$ 14 bilhões. O rombo deve estar bem maior agora porque o problema aumentou e as providências sustentáveis não foram tomadas. ZUMBIDO DO APOCALIPSE  - Sem a ação das abelhas, o mundo tal como o conhecemos entrará em colapso.
1. Se as abelhas sumirem, boa parte dos vegetais também deixará de existir. Isso porque elas são responsáveis pela polinização de até 90% da população vegetal. Há, inclusive, apicultores que alugam abelhas para a polinização de fazendas. Pássaros e outros insetos também atuam na polinização, mas em escala muito menor.
2. Com a queda drástica na quantidade de vegetais disponíveis, fontes de alimentação de animais herbívoros ficarão escassas, gerando um efeito dominó na cadeia alimentar: os herbívoros irão morrer, diminuindo a oferta de alimento aos carnívoros, atingindo um número cada vez maior de espécies até chegar ao homem.
3. Com poucos vegetais e carnes à disposição, valerá a lei da oferta e da demanda. A tendência é que os preços dos alimentos disparem, assim como os valores de outros artigos de origem animal e vegetal, como o couro, a seda e o etanol, para citar só alguns. Estará então formada uma megacrise econômica;
4. Na luta pelo pouco alimento que restou, a população mundial pode iniciar conflitos e até guerras. A agropecuária em crise afetará vários setores da economia, gerando desemprego, queda geral de produtividade e insatisfação popular. Com fome, muitos morrerão ou ficarão doentes. Poucos conseguiriam sobreviver a esse caos.



Fontes: www.planetasustentavel.abril.com.br
             Greenpeace - Revista Electrónica de Veterinaria  -  Embrapa
              www.folhaverdenews.com


5 comentários:

  1. Temos ainda que destacar a importância do mel e derivados, como polem, própolis, para o homem urbano hoje em dia: o tom meio que apocalíptico desta postagem tem tudo a ver.

    ResponderExcluir
  2. Para recompor as populações de abelhas e outros insetos e pássaros polinizadores, temos que reequilibrar o meio ambiente, isso não será conseguido somente com a boa vontade de algums poucos e sim com uma gestão ambiental e sustentável dos governos, por aqui e em todo planeta.

    ResponderExcluir
  3. Enfim, este alerta é mais uma pauta de luta para o movimento ecológico, científico, cultural e de cidadania em que está inserido este nosso blog.

    ResponderExcluir
  4. A seguir, postaremos aqui mais informações e comentários. Aguarde. E envie a sua opinião ou mensagem para a redação do Folha Verde News via navepad@netsite.com.br e/ou direto pro e-mail do nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "Nós apicultores e ecologistas temos levantado este problema e as suas soluções há cerca de 10 anos, chegamos agora a uma situação limite": comenta Valdivino Franco, com experiência de apicultor, ele que é Técnico Agrícola e atua no meio rural no nordeste paulista.

    ResponderExcluir

Translation

translation