domingo, 28 de junho de 2015

5º FRACASSO SEGUIDO DA SELEÇÃO DA CBF: SÓ UMA REVOLUÇÃO OU MUDANÇA DE ESTRUTURA RESGATA O FUTEBOL BRASILEIRO

Confira aqui no blog da cidadania os 5 vexames internacionais seguidos do futebol do Brasil, aliás, do Brasil não, da CBF e da estrutura responsável pelo fracasso deste esporte que já foi a alegria do nosso povo, uma cultura esportiva respeitada no mundo e hoje, é um horror-show que nesse momento prejudica ainda mais a imagem da nação brasileira em todo o planeta 



Os erros estruturais do futebol brasileiro atual entraram em campo em mais este vexame da Seleção da CBF

O movimento de cidadania quer Constituinte Já no país e o mesmo precisa acontecer no futebol do Brasil ou da CBF





Um futebol de 5ª categoria eliminou o Brasil diante do Paraguai na Copa da América, que também não está lá estas coisas, se assemelha em muitos pontos com um torneio de várzea, ainda que de âmbito internacional, reunindo nos selecionados dos 12 países alguns dos melhores atletas atuais deste esporte, mas mostrando na qualidade dos jogos as seleções equilibradas na mediocridade: foi o 5º vexame seguido do futebol brasileiro. O fracasso na Copa do Mundo da Fida no Brasil foi o 1º vexame  e nele a goleada por 1  7 diante da campeã Alemanha já deveria ter motivado mudanças radicais que não vieram. O 2º vexame se chama José Maria Marim, acusado de crimes se suborno e má gestão pela Justiça da Suiça e investigações do FBI: Marim pode até pegar 20 anos de cadeia, ele não é o único réu, outros brasileiros que estão manchando a história do nosso país, do futebol, da CBF, da Fifa e da cidadania que deveria prevalecer na administração esportiva são Del Nero, Ricardo Teixeira, dirigentes da Conmebol, Joseph Blatter e toda uma quadrilha de cartolas que precisam ser extirpados dos bastidores do futebol, para que ele volte a ter chance de ser um show de arte da bola. O 3º vexame foi o resultado medíocre (mais uma vez) da Seleção Brasileira Sub20 no Mundial das categorias de base: será que o Brasil não conseguirá promover mudanças profundas, a tempo de uma revanche de qualidade e de alegria para os torcedores nos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio? Ou continuará o império dos empresários e do futebol business? Parece que o estilo ou estigma CBF continuará vigorando. Foi ele também que responde pelo 4º vexame do Brasil, no caso  rolou no Mundial de Futebol Feminino, no Canadá (mais uma vez), apesar do talento de Marta, Formiga, uma e outra atleta mais, apesar do empenho e do know-how de bola que tem o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, apesar da seleção permanente (já que não existe campeonatos nem times regulares da modalidade em nosso país), nenhum remendo foi capaz de evitar a eliminação precoce da Copa do Mundo Feminina, que terá nas semifinais Japão, Inglaterra, Estados Unidos e Alemanha, países onde o futebol feminino é bem estruturado no dia a dia dos clubes e onde há menos tabu em relação a mulheres que jogam futebol (elas mesmas tem menos feitiches na realidade e são atletas ou mulheres normais, assim, um problema cultural também).


Continua aqui o texto do nosso editor Padinha: confira o 5º vexame da Seleção da CBF


 O 5º vexame foi na noite de ontem num cenário fantasmagórico em Concepción no Chile (onde uma névoa de fumaça sobre o estadio criava um clima de terror para a decisão entre o Brasil da CBF e os esforçados jogadores da Seleção do Paraguai): o médico da delegação brasileira Rodrigo Lasmar falou que 15 dos atletas sofreram uma espécie de virose, algo que foi citado também pelo técnico Dunga, mas soou mal, como desculpa e não encobriu mais um fracasso do selecionado brasileiro. Por sinal, Willian (que não deveria ter sido substituído) negou os efeitos do mal estar e afirmou não ter pedido substituição, notícia que a meia dúzia bem paga de assessores da CBF tentava plantar na mídia nacional e internacional. A recaída de Thiago Silva com um pênalti e um comportamento infantil, jogadores consagrados que fugiram da responsabilidade de bater penais (como Robinho e Daniel Alves), tudo isso e principalmente a falha estrutural do futebol brasileiro que todo mundo vê menos os dirigentes da CBF, entrou em campo para mais uma eliminação nos pênaltis para o futebol paraguaio, que vai para as semifinais lado a lado com o desprezado Peru de Guerrero, com a Argentina de Messi e com o Chile, favorito oficial ao título da Copa América. Se a virose da CBF é responsável pelo 5º fracasso seguido do Brasil, as más arbitragens, a mão boba no Cavani, a truculência dos jogadores e a má qualidade do futebol respondem pelo clima de várzea que prevalece nesta competição continental, que virou piada na Europa e nas redes sociais de todo o planeta. Quando mais o futebol se distanciar da exploração desmedida do business e mais se aproximar da arte da bola, mais este esporte terá chance de voltar a ser a alegria do povo por aqui onde jogadores geniais como Pelé, Garrincha, Sócrates, Zico, Romário, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e outros mais, se tornaram fantasmas diante da realidade horror-show na atualidade do nosso futebol. Nosso não, da CBF.  (Antônio de Pádua Padinha)





Jogadores geniais da história do futebol brasileiro viram fantasmas diante do horror que é hoje a Seleção da CBF

A falta de democracia da CBF mandou ontem à noite tirar faixa de protesto da torcida corinthiana contra a vergonha do futebol business e varzeano também da Conmebol e da América do Sul: um outro sinal evidente da péssima gestão atual



Fontes: www.sportv.com.br
             www.gazetaesportiva.net
             www.terra,com.br
             www.folhaverdenews.com


8 comentários:

  1. Logo mais estaremos postando por aqui nesta seção mais informações e comentários sobre esta pauta: envie a sua opinião ou mensagem sobre a atualidade do futebol brasileiro e sobre os temas levantados pelo texto do nosso editor neste post de hoje.

    ResponderExcluir
  2. Você pode entrar aqui nesta seção de comentários ou então enviar o seu e-mail para a redação do nosso blog navepad@netsite.com.br e/ou para o nosso editor padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Temos que unir nossas forças de cidadania e de amor ao esporte, que faz parte da ecologia da vida e da cultura do povo brasileiro, para criticar e derrubar a CBF e esta estrutura ineficiente e corrupta do futebol brasileiro. Nosso blog apóia assim críticas de Romário e do movimento dos jogadores Bom Senso FC, bem como de alguns poucos jornalistas que enxergam a dimensão horrível que hoje tem a "Seleção da CBF".

    ResponderExcluir
  4. "Temos que aproveitar mais essa derrota, mais esta eliminação, mais este vexame para promover uma mudança radical no futebol brasiuleiro, mas duvido que mesmo com CPI e FBI na parada, isso seja feito": o comentário é de Aruana, ex-jogador profissional de futebol (Antonio Araújo), que hoje é comerciante na área de turismo em São Paulo (SP). Ele diz que "só joguei em times pequenos mas a gente jogava muito mais que estes caras escolhidos pela CBF que está acabando com as equipes do interior e com a beleza do futebol do Brasil".

    ResponderExcluir
  5. "Realmente, só uma revolução, uma mudança radical de estrutura salva o futebol brasileiro, fora CBF": é a mensagem que nos envia Maria Alves dos Santos, do Rio e Janeiro, que estudou Jornalismo na ECA da USP em São Paulo: "Vi uma chamada deste texto do blog no Facebook, vim conferir e me identifiquei com essa visão crítica", concluiu a repórter.

    ResponderExcluir
  6. "Curti a relação entre uma necessidade duma Constituinte no país com as mudanças urgentes no futebol da CBF": a mensagem é de Álvaro Pereira, de Campinas (SP) a quem agradecemos os elogios ao blog: em outra edição, vamos aproveitar as informações que ele nos envia sobre a crise do Guarani naquela cidade, "como um espelho do atual fracasso do futebol brasileiro".

    ResponderExcluir
  7. "A grande diferença entre o sentimento popular em relação à Seleção por exemplo na vitória espetacular em 70 ou mesmo na conquista burocrática em 1994 e até mesmo na derrota na Espanha mas com o selecionado de Sócrates, Falcão, Zico jogando muito bem, a história brasileira no futebol contrasta com a realidade de hoje, por conta da CBF, da Fifa, do futebol business, da ganância dos empresários do setor e da corrupção das autoridades dirigentes": este é um resumo do texto que nos enviou Onofre Rezende, de BH, Minas Gerais, criticando com argumentos e números a atualidade do futebol do Brasil.

    ResponderExcluir
  8. "A retirada pela CBF da faixa de protesto na Arena Corinthians contra a corrupção no futebol, também na Conmebol, na América do Sul, é uma vergonha e mopstra que a democracia ainda não chegou ao futebol do Brasil": o comentário é de Isabel Fontanelle, de Vitória (ES), que atua no mercado imobiliário em São Paulo (SP).

    ResponderExcluir

Translation

translation