segunda-feira, 29 de junho de 2015

MEIO AMBIENTE DAS CIDADES DO INTERIOR GANHA NOVAS PERSPECTIVAS DE VERBAS E DE PROVIDÊNCIAS URGENTES

O novo presidente nacional da Anamma, o ambientalista Rogério Menezes de Mello ensaia uma nova realidade na luta para restaurar a ecologia no interior de São Paulo 


O atual secretário municipal do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Campinas, Rogério Menezes, foi eleito agora o novo presidente nacional da Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente (Anamma). Ele foi o escolhido na Assembleia Anual desta entidade, realizada no Solar das Andorinhas, entidade ambientalista que reúne os órgãos municipais ambientais no Brasil e tem seis votos nas decisões no Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), que por sua vez é o   órgão que aprova as diretrizes para o setor socioambiental no país. Em sua primeira entrevista como novo presidente nacional da divisão de meio ambiente da Associação Nacional de Municípios, Rogério Menezes disse para a Agência Social de Notícias que pretende implementar em sua gestão uma agenda com quatro ou cinco grandes metas. Uma delas será a busca do fortalecimento dos Sistemas Municipais de Meio Ambiente: “A União e os estados têm sistemas um pouco mais estruturados mas os municípios, onde os impactos e questões ambientais acontecem, ainda não têm quase nada". Cláudio Turtelli, seu companheiro do Partido Verde (PV-SP) nos mandou também por e-mail um resumo do currículo de Rogério Menezes, "a trajetória deste ambientalista dá esperanças e até expectativa de que com esta gestão o ambiente do interior do estado e do Brasil terão melhores perspectivas para os seus problemas e grandes desafios nessa hora crucial para o setor", comenta por aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News o nosso editor, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha. Padinha ressalta que, "independente de partido, Rogério Menezes tem toda a condição técnica, científica para uma gestão diferente e positiva, levando em conta a sua história de vida". Nos próximos dias já haverá uma reunião entre a nova direção nacional da Anamma, eleita em Campinas, com o Ministério do Meio Ambiente, em Brasília (DF). 


Serão dois anos de gestão do oceanógrafo Rogério Menezes, graduado pela Universidade Federal de Rio Grande do Sul e  mestre lá também em Ciências/Ecologia, ele dirige o meio ambiente em Campinas atualmente, onde foi o candidato a prefeito pelo PV, apresentando propostas para um desenvolvimento sustentável, capaz de equilibrar os interesses econômicos com os ecológicos. Rogério Meneses comentou que uma das formas de consolidar os sistemas municipais é, sem dúvida, a busca de novas fontes de financiamento para ações ambientais: "As áreas da saúde e da educação, por exemplo, têm recursos carimbados nos orçamentos públicos, mas o meio ambiente, não. Diante dos desafios ambientais que temos, não podemos aceitar mais que os municípios fiquem com migalhas de recursos", adverte o jovem líder da Associação Nacional de Municípios. Um dos pontos centrais seria a agilização da liberação de recursos para os municípios via a TCFA – Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental. A Taxa é paga para a União, que repassa valores para Estados e Municípios, mas a liberação é lenta. "No século 21, em que é possível fazer muitas transações bancárias pelo celular, é até mais viável agilizar  este tipo de liberações". Outra prioridade será a rediscussão do pacto federativo, indica Rogério Menezes: "A Constituição de 1988 apontou para a descentralização, para a municipalização, mas em muitos casos ela ainda não acontece na área ambiental".  Ele cita o caso de resoluções dificultando o licenciamento ambiental por parte de municípios como exemplo de centralização e da necessária descentralizar as providências e decisões para avançar medidas que mudem a atual realidade e impeçam o caos do meio ambiente, ensaiado pela crise hídrica dos últimos anos. Ela sinaliza a urgência de mudanças e avanços.



Rogério Menezes, uma liderança entre ambientalistas e municipalistas...

...é uma esperança...

...de parcerias e de providências que ajudem reequilibrar o meio ambiente abandonado do interior



Fontes: Agência Social de Notícias (ANS)
              www.folhaverdenews.com




9 comentários:

  1. Uma meta igualmente importante para o fortalecimento dos Sistemas Municipais de Meio Ambiente, segundo Rogério Menezes, deverá ser a qualificação técnica na área ambiental, sobretudo no caso de municípios menores, com menores recursos à disposição. “A qualificação é muito importante para a formulação de projetos, sem os projetos não há como concretizar as mudanças".

    ResponderExcluir
  2. Depois estaremos postando aqui mais informações e comentários, aguarde e confira nossa edição.

    ResponderExcluir
  3. Nesse meio tempo, envie sua opinião, comentário ou mensagem aqui para a redação do nosso blog navepad@netsite.com.br e/ou diretamente pro e-mail do nosso editor padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "Conheço a história de vida e a atuação deste ambientalista e membro do PV há mais de 20 anos, assim, o conteúdo desta postagem de hoje realmente é uma esperança de nova realidade no setor ambiental das cidades do interior", comenta o ecologista Padinha ao editar esta notícia.

    ResponderExcluir
  5. "Está na hora de mudanças e investimentos no meio ambiente antes que se inviabilize qualquer chance de desenvolvimento no interior do país": quem comenta é o engenheiro florestal Fernando Ribeiro, ligado à USP e que atua na região de Araraquara (SP).

    ResponderExcluir
  6. "Esse movimento que o blog Folha verde está fazendo de mapear as nascentes no meio urbano e rural, buscar recuperá-las e valorizá-las, creio que vocês deveriam levar essa luta para este presidente da Anamma que é ecologista e bem informado sobre meio ambiente": a sugestão é do técnico agrícola Valdivino Franco, que atua no meio rural no nordeste paulista e em loja de produtos para agricultura em Franca (SP). Ele sugere também duas pautas de matérias para nosso blog que vamos tentar realizar. .

    ResponderExcluir
  7. "Um contato da Anamma com o Comam, que é o consórcio dos municípios da Alta Mogiana e tem entre os prefeitos um colega de Rogério Menezes, o prefeito Antônio Sobrinho, de Santo Antônio da Alegria, poderá também ajudar nossa região": o comentário é de José Alves Pereira Matos, que atua no comércio de Ituverava (SP).

    ResponderExcluir
  8. "As cidades por aqui em torno do Rio Grande, tanto do lado paulista como mineiro às margens deste rio, todas sofreram muitas sequelas com a seca de 2014 e precisam dum apoio agora": o comentário é de Júlia Miranda, de Pedregulho (SP), que estuda na Unesp de Assis (SP).

    ResponderExcluir
  9. Informamos que o nome correto do Prefeito de Santo Antônio da Alegria (SP), ligado ao Comam, é Ricardo Sobrinho do PV. E as cidades em torno do Rio Grande estão ligadas ao Consórcio dos Municípios da Lagoa de Furnas. Mande vc tb a sua mensagem ou sugestão.

    ResponderExcluir

Translation

translation