sexta-feira, 26 de junho de 2015

EQUIPE DO NOSSO BLOG EM BUSCA DAS NASCENTES EM FRANCA (SP) COMO RESERVA DE ÁGUA PARA A SECA DE 2015

12 comentários:

  1. Juntamente com o repórter Cássio Freires (Rádio Imperador e site Pop Mundi) estamos mapeando as nascentes que sobrevivem por aqui na cidade e na região, não com o objetivo de polemizar politicamente e sim de buscar o resgate destas fontes de água, pensando na próxima seca, que pode ser brava segundo a meteorologia, na educação ambiental, lazer e saúde da população.

    ResponderExcluir
  2. Em plena seca hídrica no Sudeste e em outras regiões do país, também por aqui no nordeste de São Paulo, em nossa região, divisa com Minas (sudoeste), que na história da ecologia foi rica em recursos naturais, minerais e água. 100 anos pós-industrialização, quais nascentes restam vivas? Mesmo que algumas estejam poluídas ou impróprias pro consumo humano, podem servir como uma reserva para reúdo, limpeza de áreas, cuidados com jardins, equipamentos como chafariz, que podem atenuar a seca.

    ResponderExcluir
  3. Vamos juntos em busca das últimas nascentes da nossa última ecologia por aqui no nordeste paulista, que integra o Aquífero Guarani: cada nascente reaproveitada, potável ou não, será uma esperança a mais para nossa terra e nossa gente encarar os períodos mais secos, como o final deste inverno.

    ResponderExcluir
  4. Envie você também a sua informação (por exemplo, conhece alguma bica ou mina ou nascente em sua região na cidade ou no meio rural?): mande o seu e-mail aqui pro Folha Verde News ou então para a nossa equipe de redação deste blog navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. Envie informação, comentário, opinião, pergunta ou mensagem prá gente em busca de revalorizar os recursos naturais, minerais e hídricos da cidade, da região, do interior do país: vc pode também enviar a sua mensagem pro e-mail do nosso editor padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. "Oi, Padinha, oi, Cássio, tenho acompanhado a busca de vocês e gostaria de pedir que buscassem pela nascente original da Água da Careta, que é histórica em Franca e foi abandonada há decadas: ela ainda sobrevive?": quem nos passa esta pergunta é Romildo Arantes, morando hoje em Ituverava, na área rural, mas que atuou muito tempo no comércio da Estação, onde ficava a bica.

    ResponderExcluir
  7. Esta nascente, pela última pesquisa in loco que a gente fez, fica hoje no quintal de uma antiga loja e fábrica de móveis, vamos tentar resgatar esta bica, mesmo que ela esteja poluída por esgoto do lençol freático no bairro da Estação muito populoso hoje, mesmo que seja só para sua água não potável ser usada para limpeza e outros fins tipo reuso. Mas, quem sabe alguma empresa se interesse em despoluir e recuperar a ecologia da Água da Careta? Seria um grande marketing ecológico.




    ResponderExcluir
  8. Nossa equipe em busca da revalorização e de reutilização das últimas nascentes tem recebido muitos cumprimentos por telefone e nas redes sociais, como no Facebook hoje: vamos juntos em busca de uma melhor condição humana e natural por aqui e por onde a gente estiver.

    ResponderExcluir
  9. "Aqui na zona rural de Itirapuã sei de pelo menos umas 10 nascentes que creio podem ser salvas para alguma utilização da água na seca, vou passar p/vcs, espero a visita da equipe": a msm chegou no e-mail do nosso editor e vamos lá, juntos. Paz.

    ResponderExcluir
  10. "As nascentes abandonadas como esta aí no Jardim Integração são um refúgio dos últimos passarinhos na área urbana, urgente também replantar mudas nativas em volta das minas": o comentário, muito oportuno, foi do técnico agrícola Valdivino Franco, atuando no nordeste paulista.

    ResponderExcluir
  11. "E aí Padinha tudo bem? Curti seu vídeo feito no jardim Integração. Moro na Rua Francisco Tarsia um pouco acima de onde você gravou. Desde que me mudei pra lá, já faz uns 10 anos este problema existe, no governo anterior falaram que iam canalizar esta água pra ser aproveitada no próprio lugar que seria uma área verde juntamente com uma área de lazer, mas ficou só na promessa, é uma pena. Vira e mexe fico retirando lixo deixado pelas pessoas (se é que podemos chamar de pessoas), tanto em frente de casa quanto do lado, que é a única que tem um terreno baldio. A gente tenta cuidar o máximo possível, mas você sabe que é difícil. Um grande abraço pra ti e parabéns pela reportagem": nós aqui agradecemos o cidadão Flávio Almeida, que mora no Jardim Integração em Franca (SP) e temos mesmo que reunir o batalhão dos que amam a natureza nessa luta da hora. Abs e paz aí.

    ResponderExcluir
  12. A nossa equipe agradece a dezenas de comentários, apoios e sugestões recebidos por esta iniciativa de lutar pelas nascentes aqui e em todo o lugar, como alternativa para diminuir a próxima seca e também como 1º passo em busca de recuperar a ecologia perdida no país, na vida.

    ResponderExcluir

Translation

translation