segunda-feira, 27 de julho de 2015

ATÉ O INVERNO TEM SIDO MEIO QUE QUENTE PARA MOSTRAR O DESEQUILÍBRIO AMBIENTAL DO PAÍS

Cientistas, meteorologistas, o site EcoDebate, a Agência Brasil e a gente fazendo + 1 alerta

Primeiro semestre de 2015 bate record como mais quente para este período do ano desde 1880: isso também explica o caos do clima e do ambiente no Brasil


"Enchentes no Sul, falta de chuvas no Centro do país, mais seca no Nordeste e ameaça de um problema no Sudeste maior do que no ano passado, isso influi no clima, na economia e no caos do ambiente", comenta por aqui no blog Folha Verde News nosso editor, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha.

Primeiro semestre de 2015 bate recorde como mais quente para o período desde 1880

O primeiro semestre de 2015 é o mais quente da história para o período desde que os dados sobre a temperatura global começaram a ser coletados, em 1880. As temperaturas medidas nos meses de março, maio e junho deste ano bateram recorde como as mais quentes, se comparadas às que foram registradas nos anos anteriores. Entre os meses de janeiro e junho, a média das temperaturas continental e oceânica estava em 0.85° Celsius acima da média do século 20 para essa época do ano. As informações foram divulgadas nesta semana pela Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos e confirmadas pela Agência Espacial Americana (Nasa) e a Agência Meteorológica do Japão. Em junho, a temperatura média continental e oceânica estava 0.88°C acima da média para o mesmo mês no século passado, ultrapassando o recorde de junho de 2014 em 0.12°C. Segundo a Nasa, nove dos dez anos mais quentes da história foram registrados a partir do ano 2000 e vem aumentando a intensidade deste fato. A previsão dos órgãos de meteorologia da Austrália, do Japão e dos Estados Unidos é que o ano de 2015 será o mais quente da série histórica. Uma das possíveis explicações é a intensificação do fenômeno El Niño, que altera o clima globalmente ao transferir grande quantidade de calor da zona tropical do Pacífico para outros locais do planeta, a partir da alteração da temperatura da superfície da água. Mas a questão não é somente um fenômeno natural oceânico, há outros fatores, como poluição, por exemplo. O Escritório de Meteorologia da Austrália confirmou hoje que o fenômeno El Niño de 2015 continua se fortalecendo. Segundo o escritório, ventos alísios mais fracos na zona tropical do oceano Pacífico resultaram no maior aquecimento das águas da região. A Austrália acompanha a oscilação do fenômeno e verificou aumento médio de mais de 1ºC por 10 semanas seguidas na superfície da água, duas semanas a mais que o recorde registrado em 1997. De acordo com simulações feitas em diversos modelos climáticos internacionais, o El Niño vai ficar mais forte este ano e deve persistir até o início de 2016, conclui de todas as informações a que teve acesso a repórter Maiana Diniz (EBC). E o pior é que El Níño não é o único problema...

Fontes: Agência Brasil
             www.ecoidebate.com.br
             www.folhaverdenews.com

5 comentários:

  1. Depois postaremos por aqui mais informações e comentários, entre nesta seção e dê a sua opinião.

    ResponderExcluir
  2. Você pode também enviar a sua mensagem para a redação do nosso blog navepad@netsite.com.br e/ou outra alternativa é mandar o seu e-mail sobre esta ou outra pauta direto por nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Participe deste debate que deveria ser a prioridade nº 1 do país e do planeta, porque influi na economia, na ecologia e em toda a realidade de nossa vida hoje.

    ResponderExcluir
  4. "Estou concluindo uma pesquisa de dados sobre esta questão e depois te envio, parabéns por divulgar este problema, realmente crucial": é a msm que nos envia José Furtuna, de Niterói (RJ), que se dedica à educação na área de Geografia.

    ResponderExcluir
  5. Nossa equipe teve que se deslocar cerca de 300km nesta segunda-feira até a região da Serra do Japi, onde estamos agora, isso atrasou as nossas atualizações nesta seção, amanhã, tudo estará normalizado por aqui, obrigado e paz.

    ResponderExcluir

Translation

translation