quarta-feira, 5 de agosto de 2015

A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PODE VIR A SER O FIM DA HUMANIDADE? O PROBLEMA NÃO É A TECNOLOGIA MAS O HOMEM

Elon Musk e Stephen Hawking estão entre os mais de 700 cientistas que lideram este debate


Precisamos desde já discutir essa relação entre os homens e a IA

Centenas de cientistas e tecnólogos assinaram uma carta aberta pedindo a investigação sobre os problemas da Inteligência Artificial em uma iniciativa de combater os perigos que  a tecnologia em excesso poderá ainda criar para a humanidade, este debate está chamando a atenção da mídia de todo o planeta: a BBC, o jornal The Independent e variados sites de notícias, como é o caso do Suprimate, estão debatendo esta pauta. Os signatários da carta criada pelo Instituto Futuro da Vida têm advertido que a IA poderia ser o fim da humanidade. Este instituto tenta provocar uma discussão mais ampla nas pessoas em geral sobre este tema, quando adverte: "É importante para a investigação colher seus benefícios, evitando armadilhas potenciais. Os nossos sistemas artificiais de inteligência podem até querer fazer o que queremos que eles façam". Esta campanha inédita, estranha e até futurista chega a estabelecer  objetivos de investigação que tem como meta ajudar e maximalizar os objetivos sociais e positivos da IA. Trata-se assim de uma luta cultural, um projeto que envolve não apenas cientistas e especialistas em tecnologia. Porque envolve a sociedade, o movimento exige que haja uma espécie de supervisão de especialistas em economia, direito e filosofia, também nos métodos formais, até na segurança dos computadores, controlando os vários ramos e rumos da Inteligência Artificial. "Na minha visão, o problema não é exatamente a IA mas os homens que têm sido não muito inteligentes e nem sensíveis ultimamente", comenta por aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News, o nosso editor de conteúdo, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha: "A violência assim como a estupidez humana na verdade é que são o problema maior, não só na tecnologia, também no estilo de viver na atualidade, destruindo a natureza e ameaçando o futuro da nossa espécie". 


O editor do nosso blog considera o homem e não a IA o perigo maior

Stephen Hawking destaca o risco de robôs em eventuais guerras...

 Hawking e também Elon Musk temem um aumento da violência 


Não se trata só de um auê sensacionalista e já é uma luta cult de cientistas de todo mundo




Sites como da BBC e jornais respeitados estão abrindo espaço para este debate


Os robôs podem ter a forma assustadora de máquinas insensíveis...

...ou até mesmo um dia adquirir uma silhueta encantadora 

Um documento que define essas prioridades de investigação do Instituto Futuro da Vida aponta hoje preocupações com os drones e com os veículos autônomos, as pessoas já estão horrorizadas com medo deles, bem como questionando limites como a ética da máquina, armas autônomas, privacidade e ética profissional. Elon Musk que é um ícone das novas gerações e da cultura digital  também manifestou repetidamente preocupações sobre a IA. que descreveu como sendo tipo uma "invocação ao demônio". Falou assim em linguagem figurada mas também deixou claro com todas as letras que "esta pode vir a ser a maior ameaça existencial que os seres humanos possam ter logo mais". Elon Musk e Stephen Hawking, entre outros especialistas que se manifestaram neste debate, falaram em robôs enfileirados, alertando sobre o desafio de guerras com exércitos de robôs enfileirados prontos para agir para o bem ou para o mal. Vale lembrar ainda que o documento é assinado por muitos representantes da Google e empresas de IA como DeepMind e Vicarious. Acadêmicos, estudiosos respeitados, jornalistas especializados e muitos pesquisadores de muitas das maiores universidades do mundo também assinaram o documento de alerta e estão participando deste movimento, entre eles cientistas de universidades como Cambridge, Oxford, Harvard, Stanford e MIT. Enfim, é bom você também já colocar em pauta este debate. Pode agendar aí uma pesquisa do tipo... o futuro chegou, o que devo fazer? Não se trata de ficção científica mas já faz parte da cultura da atualidade. O debate já está lançado e integra o processo para que a gente crie desde já o lado humano do nosso futuro


Fontes: BBC
             The Independent
             www.suprimate.com
             www;folhaverdenews.com 

12 comentários:

  1. "Realmente, o problema não é a Inteligência Artificial nem mesmo um eventual excesso de tecnologia, que a gente pode assimilar bem, a questão é a violência e a estupidez que os humanos tem mostrado ultimamente ainda mais. O problema é o homem e não a IA": esta é a opinião do repórter e ecologista Padinha, editor de conteúdo do nosso blog.

    ResponderExcluir
  2. Entre nessa seção do nosso blog e deixe aqui você também a sua opinião ou o seu comentário, a sua informação. Você pode enviar também a sua mensagem para a redação do blog navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. Outra opção ainda é você enviar um e-mail diretamente pro nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "A posição dos cientistas é muito boa porque do jeito que as coisas vão indo no planeta ao invés da tecnologia ser posta a serviço dum avanço do ser humano e da cultura da vida, tem sido pensada somente, como em outras épocas tristes da humanidade, só como fator de poder ou de violência em guerras que só interessam a governos e não à nenhuma população": o comentário é de João Araújo Borges, do Rio de Janeiro (RJ) que atua no setor de turismo.

    ResponderExcluir
  5. "Superinteressante existir este Instituto Futuro da Vida que eu nem sabia existir, importante para coordenar com clareza científica e não apenas com interesses políticos, como é hoje em todo país, o caminho do homem": a mensagem nos foi enviada por Mariana Cruz, de Curitiba (Paraná) mas que atualmente mora em São Paulo por estudar na ECA da USP.

    ResponderExcluir
  6. Mariana Cruz informa também acompanhar nosso blog desde 2012 e nos enviou uma série de notícias sobre a próxima Seca que com certeza vamos utilizar em nossas postagens. Agradecemos aí, Mariana, paz na luta.

    ResponderExcluir
  7. "Importante que cada um de nós todos tentemos debater a tecnologia digital e a Inteligência Artificial assim como estão fazendo estes cientistas em defesa da vida e da vida mais humana": o comentário é de Mauro Leonel, de São José do Rio Preto (SP), que no ano que vem estará em São Paulo onde pretende fazer pós-graduação na USP na área de tecnologia da informação.

    ResponderExcluir
  8. "Consegui um resumo interessante sobre esta pauta, que envio aí para este blog", é a mensagem de Fernando Mano, de Sorocaba (SP), agradecemos e vamos reprodudir aqui em duas partes o comentário enviado: " A ideia de que em algum momento futuro a inteligência artificial vai superar a humana recebeu o termo de singularidade tecnológica a partir do texto do cientista e escritor Vernor Vinge. O artigo “The Coming Technological Singularity: How to Survive in the Post-Human Era”, de 1993, considera o evento iminente, previsto para ocorrer antes de 2030, e que transformará radicalmente a civilização".

    ResponderExcluir
  9. "Vernor Vinge compara a singularidade tecnológica ao surgimento da inteligência humana no mundo e aponta as possibilidades de como esse estágio de desenvolvimento pode acontecer. Ele enumera quatro campos científicos que podem levar à superação dos homens pelas máquinas: o avanço dos sistemas de inteligência artificial, as redes computacionais se tornarem autoconscientes, as interfaces entre homem e máquina se tornarem tão complexas que produziriam um estágio evolutivo do homem e a ampliação da inteligência humana natural obtida através de melhores técnicas da ciência biológica, no caso mais otimista". A gente agradece aqui a atenção e as informações de Fernando Mano, de Sorocaba.

    ResponderExcluir
  10. "Pesquisa mostra insanidade dos homens nos Estados Unidos, cerca de 30% disseram preferir mulher robô do que humana em matéria do jornal The Independent": a informação nos foi enviada por Geraldo Cruz, de Vila Velha (ES), internauta e estudante de Psicologia.

    ResponderExcluir
  11. "Pesquisa mostra insanidade dos homens nos Estados Unidos, cerca de 30% disseram preferir mulher robô do que humana em matéria do jornal The Independent": a informação nos foi enviada por Geraldo Cruz, de Vila Velha (ES), internauta e estudante de Psicologia.

    ResponderExcluir
  12. "Pesquisa mostra insanidade dos homens nos Estados Unidos, cerca de 30% disseram preferir mulher robô do que humana em matéria do jornal The Independent": a informação nos foi enviada por Geraldo Cruz, de Vila Velha (ES), internauta e estudante de Psicologia.

    ResponderExcluir

Translation

translation