quarta-feira, 26 de agosto de 2015

UMA SITUAÇÃO QUE REFLETE BEM O QUE PODE COMEÇAR A ACONTECER NO INTERIOR DO BRASIL NA ÁREA SOCIOAMBIENTAL

Projeto de construção de hidrelétrica causa polêmica no Sul de Minas e através do G1 consegue mobilizar a mídia nacional e internacional: autoridades locais se manifestam também a favor da preservação das cachoeiras da região que pode ser beneficiada com o turismo ecológico



Uma das 15 cachoeiras da região mineira de Paraisópolis e Gonçalves que agora são patrimônio natural


Estamos postando aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News uma notícia que através do G1 da Globo se espalha pela mídia não só do nosso país, em especial em sites que se dedicam a assuntos socioambientais, como é o caso do portal Ambiente Brasil: em resumo o fato é que existe um projeto de construção de uma usina hidrelétrica entre duas pequenas cidades do sul de Minas Gerais, com vocação para o ecoturismo, Gonçalves e Paraisópolis, onde a empresa Federal Energia já começou a fazer os estudos para a obra, que custaria R$ 7 milhões. Parte das terras para a construção já foi comprada, porém, proprietários da área, onde existe uma cachoeira de grande porte, ainda falta ser adquirida, eles se recusam a vender, temendo que as cachoeiras das duas cidades sejam prejudicadas, bem como a ecologia do meio ambiente que ainda sobrevive na região. Um dos que se opõem à construção da hidrelétrica é Paulo José das Neves, dono do sitio onde fica a Cachoeira dos Henriques, bem na divisa entre os dois municípios. E exatamente é esta a área que a empresa mais precisa para colocar a usina em funcionamento: "Eles me pagariam 1% da renda livre da usina. Isso um diretor me falou. E me põe no contrato. Agora dizem que eles me dariam três salários mínimos, agora por último. Eu achei que era mais interessante ficar com a cachoeira do que esse salário ou com o risco de estragar essa natureza", foi a resposta de Paulo José das Neves, reproduzida também pela agência de notícias Reuters que é acessada em redações de jornais, TVs e rádios de vários países. Já o Benedito Celso das Neves, filho de Paulo, viu o projeto em detalhes e acompanha com preocupação as negociações: "Eu acho que o prejuízo é muito grande pra natureza", foi a posição do jovem que é a mesma de outros proprietários ou moradores da região entre as cidades de Paraisópolis e Gonçalves no interior sul de Minas. Éric Menezes de Azevedo, sócio-diretor da Federal Energia, argumenta que a construção da usina teria capacidade de gerar 1,8 megawatts/hora e vai seguir os moldes da Usina das Antas Um, em Poços de Caldas (MG). Também está previsto um parque ecológico. Ele espera convencer os moradores da cidade com uma campanha nas duas cidades. "No momento em que a chanceler da Alemanha veio ao Brasil, citando a importância de se priorizar fontes de energia como a Solar e a Eólica, que não causam sequelas socioambientais e não destroem o pouco equilíbrio que hoje ainda existe em nosso país, onde a ecologia é essencial para um desenvolvimento econômico de verdade e sustentável, os proprietários de cachoeiras como a Cachoeira dos Henriques, os moradores e também as autoridades públicas de Paraisópolis e Gonçalves estão corretas em recusar este projeto numa região onde o ecoturismo pode vir a ser a principal riqueza", comentou por aqui no Folha verde News o editor do nosso blog, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Padinha. Ele relata que um grupo de moradores já organizou um abaixo-assinado online para recolher assinaturas contra o projeto e já conseguiu mais de 2 mil adesões nas duas cidades. "Esta usina vai interferir num monte de coisas, mas o principal seria a nossa fauna e a nossa flora”, disse ao site G1 a funcionária pública Ana Tegami, em nome do movimento ecológico e de cidadania local.


O ecoturismo pode levar a um desenvolvimento sustentável da região, preservando suas cachoeiras


Neste caso desta vez Prefeita e Vereadores estão ao lado da população e das cachoeiras: a ecologia e a cidadania agradecem este avanço




Com o objetivo de garantir a proteção das quedas d’água da região, um projeto de lei foi criado para transformar 15 cachoeiras dali em um patrimônio natural, entre elas a Cachoeiras dos Henriques. Em uma sessão lotada e com muita vibração cívica e ecológica, os vereadores aprovaram a proposta e o documento já foi assinado pela prefeita Maria de Lourdes das Neves, proibindo a exploração mineral.
Fernando Costa, assessor da Prefeita Municipal, informou que a empresa responsável pela obra não chegou nem mesmo a procurar a administração das cidades: "Este projeto de lei aprovado agora  é a primeira tentativa de barrar este ou outros empreendimentos que venham a degradar as nossas belezas naturais". Um caso emblemático que mostra a evolução da cultura ecológica no interior do país.


Abaixoassinado já foi assinado por boa parte da população das duas cidades...

...e influiu na decisão sensata e avançada desta Câmara e da Prefeita Municipal de uma das duas cidades


Fontes: www.g1.globo.com
              www.ambientebrasil.com.br
              www.folhaverdenews.com



7 comentários:

  1. Projeto de lei para preservar as cachoeiras, o turismo e a ecologia desta região: para proteger as quedas d'água da região, um projeto de lei foi criado para transformar 15 cachoeiras do município em patrimônio natural, entre elas a Cachoeiras dos Henriques. Os vereadores aprovaram a proposta e o documento foi assinado pela prefeita Maria de Lourdes das Neves, proibindo qualquer exploração que danifique a natureza local.

    ResponderExcluir
  2. Fernando Costa, assessor municipal, está dizendo nos sites G! e Ambiente Brasil que a empresa responsável pela obra nem procurou a administração das cidades. "A lei criando um patrimônio natural é para barrar empreendimentos que venham a degradar as nossas belezas naturais, que estão entre as nossas maiores riquezas".

    ResponderExcluir
  3. Logo mais postaremos por aqui mais informações e eventuais comentários, participe você também, insira aqui nesta seção do blog a sua mensagem.

    ResponderExcluir
  4. Você também pode enviar a mensagem para a redação do Folha Verde News: navepad@netsite.com.br e/ou direto pro e-mail do nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Participe desta luta no sul de Minas pela ecologia e pelo desenvolvimento ecológico, aguarde mensagens e envie a sua: finalmente, com alegria, a nossa página do movimento ecológico, científico e de cidadania hoje tem uma notícia positiva e feliz.

    ResponderExcluir
  6. "Que importante esta posição dos proprietários da terra com cachoeiras, dos moradores e desta vez até das autoridades públicas da cidades Paraisópolis e Gonçalvez, pequenas cidades mineiras ensinando as grandes e nos dando esperança de futuro no país": a mensagem foi a primeira a ser postada aqui na seção de comentários, é de autoria de Maria Helena Moraes, de Belo Horizonte (MG), que trabalha na rede estadual de educação.

    ResponderExcluir
  7. "Em duas cidades pequenas do interior de Minas, um avanço bem grande em duas frentes, cidadania e ecologia: isso mostra que a realidade do país está mudando finalmente na área socioambiental": o comentário é de Julia Maria Prestes, advogada, que atua na região de Campinas (SP): "Por aqui tem ocorrido problemas ambientais mas sem tanto apoio da população e das autoridades".

    ResponderExcluir

Translation

translation