quarta-feira, 23 de setembro de 2015

ESTUDO DA UFRJ MOSTRA QUE ECONOMIA VERDE PODE INJETAR 600 MILHÕES NO PIB DO BRASIL EM 15 ANOS

A redução de gases efeito estufa (corte de CO2) é bom para o ambiente e para a economia


Energias limpas como a Eólica ou a Solar ao invés de usinas Termoelétricas muito poluentes



O desmatamento e as queimadas assim como as Termoelétricas aumentem o índice atual de CO2




Fontes: www.ambientebrasil.com.br
              www.g1.globo.com
              www.folhaverdenews.com 


7 comentários:

  1. O que impede que o Brasil assuma uma estrutura energética sustentável e adote uma economia verde? A Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, não respondeu diretamente essa questão quando lhe foi entregue cópia deste estudo do IES-Brasi pelo Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas.

    ResponderExcluir
  2. Logo mais estaremos postando mais informações nesta seção de comentários, aguarde a edição e poste aqui desde já sua opinião.

    ResponderExcluir
  3. Além de postar nesta seção de comentários a sua mensagem, você pode enviar um e-mail para a redação do nosso blog navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ou ainda, se preferir, envie sua mensagem direto pro e-mail do nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "O Brasil é um país mergulhado na civilização do petróleo, um dos que mais investem em energia de combustíveis fósseis, assim, fica difícil concretizar o potencial de avanço sustentável projetado poe este estudo da UFRJ": foi o comentário de Mário Ribeiro, de São Paulo (SP), executivo, especializado em Inovação Tecnológica, que informa ter acompanhado o Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas.

    ResponderExcluir
  6. "Haviam divulgado que nas represas das hidrelétricas, como aqui no Rio Grande, divisado estado de SP com Minas, seriam implantadas placas de energia solar para complementar oferta de eletricidade das hidrelétricas sem se socorrer das termoelétricas, mas até agora nada": é a mensagem que nos mandou Alberto Meneguini, de Uberaba (MG), que é engenheiro eletrônico, sendo muito ligado em ecologia.

    ResponderExcluir
  7. "Mudar a estrutura energética e priorizar o reequilíbrio ambiental pode por o Brasil na vanguarda internacional, isso não é feito pelo interesse das grandes empresas petrolíferas que dominam nosso país e o planeta": é o comentário de Cleacir Almeida, de Vila Velha (Espírito Santo), que trabalho como tecnico de exportação no Porto de Vitória.

    ResponderExcluir

Translation

translation